Post criado em 17/06/2011, às 14:16h, revisado em 23/11/2017, às 23h. 
 

 

Ao longo de minha caminhada solitária que tenho percorrido, tive tempo para refletir minhas falhas de conduta, mas também pude perceber quão rica é minha essência e quão belos são os meus valores. Quando me casei em meados de 2006 vislumbrava uma vida conjugal perfeita, mas as coisas deram uma reviravolta extraordinária em minha vida, me vi num turbilhão giratório de altíssima velocidade esmagando tudo o que eu acreditava e suprimindo para o centro desse furacão, depois expelindo-os para o alto novamente e triturando-os para o centro outra vez. Subestimei as leis da vida e das coisas, mas eu não sabia como isso funcionava. Era totalmente leigo e despreparado para viver meu potencial construtivo e transformador. Nesse deserto em que me vi sozinho me desnudei ao conhecimento sobre muitas coisas e na forma de ver como o mundo gira em torno dos manifestos da vida. Aprendi - e tive tempo para enxergar a vida por um prisma mais profundo do que a maioria das pessoas conseguem perceber, e ainda me sinto pequeno e ignorante diante tanto conhecimento que o Universo propõe. Essas pessoas a que me refiro são aquelas que vivem a vida terrena sem se preocupar com a vida do espírito - as que disseminam desconforto e incerteza na vida de outras pessoas, quer por palavras, atos e omissões, sem perceberem que tudo está conectado em todos e não há nada feito sem ser desfeito ou refeito na linha da vida de todos nós. Refiro às pessoas que perdem tempo murmurando as injustiças que o outro causou nelas, pessoas que não perdoam, não esquecem, não reinventam, não recriam, não dão paz e não agradecem. Eu murmurei muito tempo as injustiças que doeram em mim nessa separação conjugal, alimentei com minha energia as pessoas que me fizeram mal, fiz isso por quase dez anos. Para mim, elas vêem o primeiro patamar da vida, numa visão micro, unifocal, como galinhas que ciscam olhando sempre para o chão, procurando o alimento debaixo dos seus pés. Foi necessário ser sugado para dentro desse furacão nesse lapso temporal da vida para quebrar minhas moléculas teimosas e preguiçosas, para que eu pudesse me transformar de galinha para uma águia, ver de cima e ver o todo de uma só vez, numa visão macro, universal. Controlar meu referencial com o subir ou descer de patamares, entender que se quero ver algo menor, devo descer, e usufruir de uma visão micro; mas entender que mesmo nesse micro universo existe o microcosmos, e se eu quiser posso mergulhar num novo universo macro, expandido dentro desse mínimo conteúdo; mas se algo é maior do que consigo ver, devo subir, distanciar para o alto e tornar os objetos tão pequenos abaixo de mim, de modo que eu possa vê-los por inteiro, ter a visão macro, que dista e mostra um novo microcosmo de imediato. Paguei o preço para aprender isso, paguei com sofrimento, porque nada vem de graça para nós, nem o conhecimento. O preço da malícia causa sofrimento, não porque é mal, mas é porque estamos acomodados em nossa zona de conforto e tudo que nos tira desse berço explêndido nos causa sofrimento. O cérebro humano não é o único lugar onde se guarda a consciência. O cérebro é o microcosmo, mas o espírito é o macrocosmo. No cérebro se guarda a consciência limitante, essencial à vida humana, material. Já na mente, está o macrocosmos, no espírito, na consciência que trasmuta a limitação, expande o horizonte dos pensamentos e eleva a consciência à magnitude do conhecimento pelo novo. Não vejo com frieza essas coisas, pelo contrário, vejo com mais amor, humildade e fé. Sim, a fé é a força motriz dos sentimentos, sem fé não há sentimento. A fé não move montanhas, mas nos move entre elas, sobre elas, nos transpassa por elas, nos eleva a elas e nos soterra nelas, dando a impressão que elas são quem estão se movendo. O amor é o fogo em brasa, que arde e não queima, que queima e não machuca. A humildade é a água que refresca, a paz é o ar para respirar, e a fé... a fé é a essência de tudo isso junto. Há algo mais que precisa ser dito sobre as coisas. Existem as sete principais leis herméticas que se baseiam nos princípios incluídos no livro Caibalion, que reúne os ensinamentos básicos da Lei que rege todas as coisas manifestadas. A palavra Caibalion, na língua hebraica significa tradição ou preceito manifestado por um ente de cima, DEUS. Esta palavra tem a mesma raiz da palavra Kabbalah, que em hebraico, significa recepção. As leis estão aí, existem para que vivamos em harmonia entre as coisas vivas e não vivas, materiais e imateriais. São leis universais e são imutáveis. Atualmente estamos vivendo a transgressão dessas leis nas ideologias de conceitos, mas isso também não afetará as leis herméticas. Se são herméticas significa que estão vedadas, não possuem escape.

A primeira lei é a lei do mentalismo. 

"O Todo é Mente; o Universo é mental." O universo funciona como um grande pensamento divino. É a mente de um Ser Superior que 'pensa' e assim é tudo que existe. É o todo. Toda a criação principiou como uma idéia da mente divina que continuaria a viver, a mover-se e a ter seu ser na divina consciência. A matéria são como os neurônios de uma grande mente, um universo consciente e que 'pensa'. Todo o conhecimento flui e reflui de nossa mente, já que estamos ligados a uma mente divina que contém todo o conhecimento. 

A segunda lei é a lei da correspondência. 

"O que está em cima é como o que está embaixo. E o que está embaixo é como o que está em cima". Lembro disso num estudo de minha mãe no curso de filosofia na Universidade Católica de Brasília, pois eu era quem digitava os trabalhos dela e assim eu também aprendi sobre filosofia. A perspectiva muda de acordo com o referencial. A perspectiva da Terra normalmente nos impede de enxergar outros domínios acima e abaixo de nós. A nossa atenção está tão concentrada no microcosmo que não nos percebemos o imenso macrocosmo à nossa volta. Antes de falar sobre o princípio de correspondência preciso esclarecer a diferença entre macrocosmo e microcosmo que, na filosofia que aprendi com o curso de minha mãe têm significados distintos e importantes de serem compreendidos. Primeiro é interessante que se aprenda o significado de uma palavra e não a confunda com algo como misticismo, astrológico ou sei lá, espírita e por aí vai. Nada a ver. Estou me manifestando por algum conhecimento em filosofia, física quântica, física, psicologia e fé - por hora com o que sei de fato ou aprendi, outrora por consulta e pesquisa sobre o mesmo assunto. Afinal ninguém sabe tudo. Cosmo é um termo que designa o universo em seu conjunto, toda a estrutura universal em sua totalidade, desde o microcosmo ao macrocosmo. O cosmo é a totalidade de todas as coisas deste Universo ordenado, desde as estrelas, até as partículas subatômicas. Pode ser estudado na Cosmologia. O astrônomo Carl Sagan define o termo cosmos como sendo "tudo o que já foi, tudo o que é e tudo que será". O macrocosmo é identificado ora com o Universo, o mundo que é um todo orgânico, ora como o mundo das coisas grandes, das leis magnas, das leis da física, dos conjuntos estelares, planetários, galácticos e do que possa ser considerado grande, maior, enorme, aos conjuntos dos conjuntos, livros de referência de referências, aos conjuntos conhecidos de determinada época etc. Sendo exatamente o oposto de microcosmo. Hermético é algo fechado completamente, de modo que não deixe penetrar ou escapar o ar. Ou ainda alguma coisa muito difícil de compreender. O principio de correspondência diz-nos que o que é verdadeiro no macrocosmo é também verdadeiro no microcosmo e vice-versa. Portanto podemos aprender as grandes verdades do cosmo observando como elas se manifestam em nossas próprias vidas. 

A terceira lei é a lei da vibração. 

"Nada está parado, tudo se move, tudo vibra" - parece óbvio, mas as pessoas esquecem disso quando pensam em tomar decisões em suas vidas. É a vibração das ações boas ou ruins que fazemos que gera resultados bons ou ruins no futuro. Se tudo está bem e você cria uma vibração explosiva, como um choque, todas as partículas se movimentam com a intensidade do impacto e vão mudando o curso dos acontecimentos segundo sua ação. É como se você tivesse milhares de bolinhas ocas de cristal dentro de uma grande caixa. No instante que você pressionar com as mãos as primeiras bolinhas da superfície dessa caixa perceberá que elas não se quebrarão em maior quantidade do que as que estiverem mais no fundo. Isso acontece por causa da lei da vibração, devido o resultado da ação, isto é, a reação.  No universo todo movimento é vibratório. Deus, o Todo, se manifesta por esse princípio. Todas as coisas se movimentam e vibram com seu próprio regime de vibração. Nada está em repouso. Das galáxias às partículas sub-atômicas, tudo é movimento. Todos os objetos materiais são feitos de átomos e a enorme variedade de estruturas moleculares não é rígida ou imóvel, mas oscila de acordo com as temperaturas e com harmonia. A matéria não é passiva ou inerte, como nos pode parecer a nível material, mas cheia de movimento. Quando os cristãos, os messiânicos, os espíritas e tantos humanos que impostam as mãos sobre outros estão emanando a vibração. O conjunto ou a força da intensidade de vibração é que faz com que as partículas moleculares atinjam quem estiver mais aberto para recebê-las. Orar em língüas é uma extensão desse movimento vibratório também, porém mais intenso. Tanto quem emana, como quem recebe a vibração precisa estar livre de bloqueios ou desvios mentais, já que tudo é movido pelo poder da mente, que funciona como uma antena parabólica e todo o corpo seriam as hastes emissoras e receptoras das ondas de energia moleculares - bem como acontece com a televisão e o rádio. Nesse caso, nós emanamos energia de vibração, quer seja por boa ou má vontade o que não deixa de ser a mesma energia e recebemos de volta a intensidade que dispersamos, muito embora podemos dar pouco e receber muito mais. Por isso que as curas de males de todos os tipos costumam acontecer entre multidões, dado que a receptividade é menor do que a quantidade de emissores que vibram com maior tensão de energia.  Em situações que repórteres filmam um colega durante uma transfusão de energia, mas este não emana nada, pois está bloqueado e com desvios de pensamentos, limitado à uma mente racional, também não recebe nada e ainda consegue causar o caos local. Isso se dá pela força de bloqueio que causa interferência na vibração molecular harmônica à sua volta. É como um grão de areia que cai sobre uma poça d'água e formará anéis segundo o impacto de sua vibração. Porém, se ao cair esse grão de areia e formar tais aneis na água também cair em seguida outro grão de areia próximo ao primeiro, os círculos de ondulações formados interferirão nos anéis do primeiro grão, o que poderá impedir que os anéis façam um desenvolvimento completo e harmônico como deveria acontecer sem a interferência do segundo grão. Agora imagine centenas de grãos mergulhando na poça em momentos diferentes, quantas ondas atrapalharão umas as outras? Assim é uma pessoa que não está no meio de tantas outras e não emana nenhuma vibração, tampouco se permite receber. Essa pessoa estará fora do tempo e da sintonia das demais e fará com que o ambiente se desorganize a nível do microcosmos. 

A quarta lei é a lei da polaridade. 

"Tudo é duplo, tudo tem dois pólos, tudo tem o seu oposto. O igual e o desigual são a mesma coisa. Os extremos se tocam. Todas as verdades são meias-verdades. Todos os paradoxos podem ser reconciliados". Quando você diz que ama intensamente, também está dizendo que pode deixar de amar de repente. Quando a alegria invade seu espírito a tristeza entra pela mesma porta. Tudo está concatenado com um só sentido e por toda sua vida você terá que se equilibrar entre o que acha que é daquilo que sabe o que é. O que você acha é o oposto do que você sabe que é. É no saber que se tem a resposta, mas para que o saber pudesse ter o valor na decisão o achismo precisa existir para confrontar e testar sua resistência naquilo que você acredita de fato. A polaridade revela a dualidade, os opostos representando a chave de poder no sistema hermético. Mais do que isso, os opostos são apenas extremos da mesma coisa. Tudo se torna idêntico em natureza. O pólo positivo + e o negativo - da corrente elétrica são uma mera convenção. O claro e o escuro também são manifestações da luz. A escala musical do som, o duro versus o flexível, o doce versus o salgado. Amor e o ódio são simplesmente manifestações de uma mesma coisa, diferentes graus de um sentimento. Quando você diz que é muito diferente daquele que você ama, você está manifestando o lado anverso do seu amor, o ódio de amar. Isso se chama fechar o elo, encontrar os polos, ir de encontro a si próprio no outro em seu sentimento. O que seria se o duro fosse flexível, o doce fosse salgado e o escuro fosse claro? Seria amedrontador. Tal dá o mesmo pavor amar e não amar ao mesmo tempo. É nessa lei que irá prevalescer a lei anterior, a lei da vibração, as bolinhas ocas de cristal. 

A quinta lei é a lei do ritmo. 

"Tudo tem fluxo e refluxo, tudo tem suas marés, tudo sobe e desce, o ritmo é a compensação". Nem sempre você terá o que quer e dará o que lhe pedem. Há uma compensação, um alívio entre a sinergia que acontece com você para quem você ama e vice-versa. Não há respostas porque a resposta já foi dada, resta aceitá-la e recebê-la. O entendimento é que toda ação gera reação e que você pode fazer o que quiser, mas não deixará de sentir o retorno das coisas. Exatamente nisso que tanto observo na minha vida: o feedback, o retorno. Tudo tem o seu retorno, sem retorno não há comunicação, entretanto o fluxo e o refluxo acontecerá independentemente se quer ou não. Pode se dizer que o princípio é manifestado pela criação e pela destruição. É o ritmo da ascensão e da queda, da conversão energia cinética para potencial e da potencial para cinética. Os opostos se movem em círculos. Se são opostos, então vão sempre se encontrar. Os pólos do ímã quando são iguais, semelhantes, isto é, se são positivos ou se são ambos negativos, não vão se unir, não se aceitarão. Está aí porque os opostos se atraem. É a expansão até chegar o ponto máximo, e depois que atingir sua maior força, se torna massa inerte, recomeçando novamente um novo ciclo, dessa vez no sentido inverso. A lei do ritmo assegura que cada ciclo busque sua complementação. 

A sexta lei é a lei do gênero. 

"O Gênero está em tudo: tudo tem seus princípios Masculino e Feminino, o gênero se manifesta em todos os planos da criação". Os princípios de atração e repulsão não existem por si só, mas somente um dependendo do outro. Tudo tem um componente masculino e um feminino independente do gênero físico. Nada é 100% masculino ou feminino, mas sim um balanceamento desses gêneros. Existe uma energia receptiva feminina e uma energia projetiva masculina, a que os chineses chamavam de yin yang. Nenhum dos dois pólos é capaz de criar sem o outro. É a manifestação do desejo materno com o desejo paterno. Da protegida com quem protege. Do escolhido com quem escolhe. Nada está livre do princípio do gênero masculino e feminino. Se há um parafuso, um plugue, uma conexão sempre haverá de se referir à fêmea ou ao macho, faça o teste e peça ao vendedor um conector de som. Observe a resposta e se espante, pois ele irá lhe perguntar: "Macho ou fêmea?".  Tal qual são os conselhos e as dicas, não se recebe bons conselhos de alguém do mesmo gênero que o seu, nem se consegue dar a melhor orientação à pessoa do mesmo sexo, porque vai contra a lei do gênero. A maior influência de uma separação conjugal está na interferência, conselho ou orientação de pessoas do mesmo gênero para aquela que se contorce na dúvida. À mulher, suas amigas geralmente - isso pode incluir todos os tipos de mulheres e em qualquer nível de parentêsco ou não. Ao homem, seus amigos geralmente - isso pode incluir a mesma coisa que para a mulher, tal qual como coisas de homem ou do machismo do homem como o futebol, o happy-hour, o trabalho. 

E a sétima lei é a lei da causa e efeito. 

"Toda causa tem seu efeito, todo o efeito tem sua causa, existem muitos planos de causalidade mas nenhum escapa à Lei". Nada acontece por acaso, pois não existe o acaso, já que acaso é simplesmente um termo dado a um fenômeno existente e do qual não conhecemos e a origem, ou seja, não reconhecemos nele a Lei à qual se aplica. Esse princípio é um dos mais polêmicos, pois também implica no fato de sermos responsáveis por todos os nossos atos. No entanto, esse princípio é aceito por todas as filosofias de pensamento, desde a antiguidade. Também é conhecido como karma. Você não conseguirá fazer nada sem receber o efeito disso, tudo está ligado a você e você está ligado a tudo. Qualquer movimento brusco terá conseqüências bruscas no futuro, qualquer interferência que você fizer na vida de outra pessoa, animal ou coisa refletirá em você de outra forma que seu conhecimento não preverá. Ninguém está livre da responsabilidade da escolha. Nada acontece por acaso, porque o acaso não existe, porque existe um propósito por trás de todas as coisas.

Da Energia Latente no Ser Humano

Algo latente geralmente é referido como algo implícito, que tem um potencial determinado numa ação futura, num 'porvir', no sentido de, num estado anterior, estar em 'repouso'. Por exemplo, diz-se do estado em que permanecem os animais hibernais e as sementes, que durante muito tempo ficam com o metabolismo tão baixo que parecem sem vida. Ser Humano (Ser) é Energia. Essa Energia é força de maior intensidade, de menor intensidade e de zero intensidade. Há quem hiberne na latência de sua energia, há quem viva um quadro sempre sofrível. O Ser ativo, participativo, solidário, ético, optativo e decisivo é um Ser de Energia de intensidade alta, grande, maior. Um Ser inativo, egoísta, passivo, corruptor, inoptativo e indeciso é um Ser de Energia de intensidade baixa, rasa, sofrível. Um Ser doente, em fase terminal, é um Ser de intensidade de Energia igual a zero. Um Ser que faz o mal, vive para o mal, pratica o mal, venera o mal, participa para o mal, tem o pensamento voltado para o mal, ludibria a vontade alheia em proveito próprio, tem uma Energia de intensidade sofrível. Um Ser que é benevolente, que pratica boas ações, que venera o bem, faz o bem sem olhar a quem, ajuda ao próximo, tem o pensamento voltado para a prática do bem, é altruísta, provoca a paz entre os homens, é humanista, tem doçura ou respeito pelos seres viventes à sua volta, tem uma Energia de grande intensidade. O ato sexual, em si, estimula a energia de maior intensidade, porém, será como sua mente processa essa ação, que fará com que a intensidade permaneça alta ou cáia vertiginosamente causando uma experiência de vazio e sentimentos sofridos. A energia sexual é nosso gerador da vida recorrente que nos dá a chance da reinvenção constante, assim também se torna nossa influência na vida de outras pessoas naquilo que emanamos para elas a renovação macrobiológica. Se souber aliar essa energia com as leis herméticas tem-se uma vida altamente produtiva e ricamente favorável. 

Publicado por Rodrih às 14:00 | Link do post
Estado de Espírito: Introspectivo
Ouço ou Leio: sem música

Resultado de imagem para JULGAMENTO DE DEUS

 

Há muito se diz que Deus é misericordioso, porém é justo e julgará a todos nós com justiça e atenção de todos os nossos atos. Fico imaginando isso acontecendo e penso que se Deus está na eternidade, certamente não terá nenhuma pressa de acelerar os trabalhos, ou seja, até seus olhos chegarem em mim já se passaram milênios. Se for para julgar cada um de nós com a mão da justiça no mesmo peso e na mesma medida para todos, então ferrou, o céu ficará vazio. Se chegar a vez de um funcionário do metrô, um sujeito de bom coração, ele poderá se ver em maus lençóis quando Deus mencionar que ele não foi de todo boa gente assim, porque fez greves e isso gerou transtornos a milhares de pessoas. Então o sujeito vai dizer que não agiu sozinho, e Deus poderá dividir para cada grevista uma quantidade da população que foi atingida por cada greve, considerando aquelas pessoas que perderam alguma oportunidade, outras que sofreram alguma punição, humilhação etc., sem falar as que morreram ou não conseguiram chegar a tempo de salvar ou mesmo de dar o último adeus a um ente amado. Poderá pegar a quantidade de funcionários grevistas, digamos, oitenta e ratear as três milhões de pessoas atingidas por um ato egoísta de interesse próprio no interesse de cada um, sem se preocupar com o próximo. Então teremos  37.500 pessoas por funcionário grevista. E se Deus sentenciar apenas nesse assunto cada responsável por algum transtorno e infelicidade à população, variando e considerando o grau de angústia e o desdobramento causado de cada pessoa, esse funcionário do metrô vai até sentar para ouvir que a sentença seria de um ano de reflexão per capita, em que já contabilizará 37.500 anos de reflexão só nesse ato laboral. E teremos um mundo cheio de pessoas lamentando seus comportamentos que refletiram de alguma maneira na vida de outra pessoa, ou mesmo de outras tantas atingidas pelas escolhas deste e daquele. Todos ficarão em dívida e o céu ficará vazio por uma eternidade. Pessoas que barganham tirando do mais pobre seu merecimento de ganho por seu trabalho ou feito, pessoas que sorriem com a cara física, mas fecham a cara com a cara espiritual. Pessoas que fizeram alguma maldade num bicho de estimação esperando atingir seu dono - lembrando que ninguém é dono de ninguém, nem mesmo dos animais. Pessoas que traíram ou mesmo estimularam para isso, pessoas que influenciaram negativamente e de alguma forma sutil ou não, pessoas que modelaram pessoas para se satisfazerem de seus interesses pessoais e individuais, pessoas que de alguma maneira atingiram - direta ou indiretamente - a vida de outras tantas, positiva ou negativamente, numa matemática de positivo contra negativo, tudo isso sem a menor pressa e com muita, mas muita paciência divina. Se todos os atos diários forem analisados a cada segundo, minuto, hora, dia, mês, ano, anos... então realmente precisaremos da eternidade para cumprir com nossas sentenças, que não serão poucas. Assim o céu ficará, realmente vazio, e nós estaremos refletindo cada cena que nos surgir à mente para que possamos evoluir nossa capacidade de merecer viver na paz eterna de Deus. Mas há quem dirá que Deus é misericordioso, então triplique esses anos de metamorfose que você irá passar até merecer por si mesmo entrar e habitar o Reino dos Céus. Como eu já não tenho como voltar atrás em muitos atos que já fiz, sei que vou precisar de um anjo-advogado sinceramente, vou continuar errante, e deixar esse ideal de passar pelos portões de ouro celestiais para outra ocasião mais oportuna. 

Publicado por Rodrih às 11:05 | Link do post

Resultado de imagem para internet

A internet realmente veio para mudar o mundo e todo o conceito da humanidade. Nada mais se faz sem a internet, do campo às masmorras de lugares inóspitos há a cobertura da internet, quer seja no Google, quer seja no Waze. Todos estão envolvidos de alguma maneira com a internet, quer seja através do facebook, whatsapp, linkedin, instagram, twitter ou mesmo e-mail ou skype. Tem tantos outros meios de comunicação que envolvem e prendem as pessoas à internet, como sites de relacionamentos ou de traições conjugais, sites de patrocínios sexuais ou em que tratam homens como mercadorias, chats de bate-papo ou mesmo de games, igrejas usam a internet da mesma forma que os ateus, quem mata ou quem irá morrer nas mãos do assassino, todos usam a internet. É como o dinheiro, você não sabe por onde aquela cédula passou antes de chegar na sua mão. A nota pode ter saído das mãos de um santo, ou mesmo de um estuprador, pode ter sido roubada de uma vítima que morreu pelas mãos do malfeitor, mas mesmo assim o dinheiro chega até suas mãos e você pode comprar pão ou doar a um miserável fazendo uma boa ação. Tanto o dinheiro como a internet são energias que se movimentam pelo mundo e não há origem nem destino. Há quem evite se expor nas redes sociais, mas inevitavemente seu nome estará na internet. Hoje se tem mais poliglotas por Google Translate do que pelo cérebro que aprende uma língua. O Google, por exemplo, é o Oráculo, a nova religião e a mais poderosa de todo o planeta Terra, que tem o poder de promover à vida eterna os mortos, mantendo-os vivos em seus e-mails, páginas sociais, blogs, perfis. Certo dia recebi um aviso de que um amigo já falecido aguardava por mim no linkedin. Tomei um susto, fiquei confuso, mas não precisava de tanto alarde, a internet simplesmente o ressuscitou e o mantém comunicável de certa maneira. A vida após a morte está na internet e ninguém poderá desfazer isso, nem quem inventou a propria internet. Por todo lado as pessoas aumentaram seus ciclos de amizades com a internet e se tornaram ainda mais solitárias e sozinhas. Transtornos psicológicos perderam suas importâncias diante a indução online, onde essas pessoas sempre encontrarão uma justificativa social para abonar suas mazelas. Todos serão aceitos e tratados como normais, porque a internet é a fé e o Google, bem como outros grandes e relevantes sites são as igrejas do futuro. Não tem para onde correr e a letra da música de Ney Matogrosso tem seu real significado em que se afirma que "se correr o bicho pega, se ficar o bicho come".  E solitárias as pessoas se incluem na sociedade opinando sobre tudo, deixando o modo de pensar, suas reações, objeções, broncas e elogios, como se isso fosse pesar em algo ou mesmo causar alguma trasnformação na notícia. Artistas estão se expondo com suas opiniões ferrenhas, quando, na verdade, deveriam manter suas posturas de acordo com a profissão que exercem, mas não, se sentem sozinhos e isolados, excluídos também, daí necessitam opinar, mesmo que isso seja esquecido nas próximas horas. Deixar comentários em alguns sites em que não há resposta, não há feedback nem atenção é como falar com as pedras. 

Publicado por Rodrih às 12:07 | Link do post

 

Publicado por Rodrih às 04:45 | Link do post

Imagem relacionada

Inúmeras vezes eu tenho sido questionado por quem se aventurou em me conhecer sobre meus conceitos nada tradicionais, sobre a necessidade de se reinventar na vida, tanto para si mesmo como para o outro, tanto quanto para todos à volta. Fico impressionado como as pessoas são acomodadas em suas zonas de conforto fazendo verdadeiras zonas de confronto, quando são chamadas à uma conversão de valores nos conceitos que elas têm juntado para suas vidas pequenas. Tenho buscado reinventar pessoas de todos os tipos e padrões sociais, homens, mulheres em que para cada gênero usei conceitos próprios de empoderamento. Engraçado é que o comodismo salta aos olhos dos hipócritas, todos querem o melhor, mas pouquíssimos se dão ao trabalho para pagar o preço. São pessoas pequenas, que se afogam nos seus conceitos medíocres para justificarem suas mazelas. Desde que me entendo de resgatador de pessoas tenho tido esse enfrentamento. Homens com um puta potencial de grandeza, mas com um ego autossabotador incrível. Caras alcóolicos, drogados, fumantes assíduos como verdadeiras chaminés,  gordos que acham bonito ser feio, enchem o peito para dizer que são felizes sendo gordos, pesados, e orgulhosos de tanta banha que carregam dentro de si. Enchem-se da falsa alegria de serem como são, porque são mais charmosos, todos riem com suas presenças e todo mundo gosta. Homens pobres, ferrados, que acreditam que são o que são porque não têm mais condição de serem melhores, então se acomodam e pioram seus comportamentos acreditando que não há mais salvação. Caras que tem esposas queridas, entregues, intensas, mas estão sempre envolvidos com prostitutas e farra. Então quando se tenta trazer um conceito novo, de vida nova, cada um se esfrega em seus egos cegos e começam a justificar suas injustificações, e quando estão em grupo te tomam em gozação tentando destruir sua autoestima por enxergar a vida de maneira diferente, mais saudável e mais bonita. É um saco tentar ajudar homens burros, de egos inflados e saúde mental deteriorada. Há muito tempo tenho deixado de procurar conversar com os caras com quem eu tinha e tenho amizade, buscando estimular suas capacidades de serem melhores, mais saudáveis física e moralmente, mas já percebi - de novo - que cada um tem que chegar no seu limite e, se não morrer de infarto, AVC ou outra coisa ruim, terão nova chance para se reinventar. Isso sem falar dos que traem suas esposas ou dos que são agitadores. Lamento por suas limitações egóticas. E as mulheres, caramba, como eu tenho penado com elas! Assim como os homens, elas usam de conceitos de seus egos medíocres para justificarem suas infelicidades maquiadas com batom, rímel e muito perfume. Não aceitam mudar, dizem que não vão mudar para ninguém e se tiver que ter alguém, que aceitem-nas como são. Pelamordedeus! Isso já não é mais resposta que se dê no mundo dessa geração em que vemos pessoas novas enfartando, tendo AVC, ou simplesmente ficando solitárias porque são orgulhosas e preguiçosas. Por que a necessidade de mudar? Oras, basta ver-se como está em sua vida hoje, se os conceitos e valores que escolheu ter fez sentir-se feliz de verdade, feliz consigo, feliz em seu meio social, familiar e pessoal. Caramba, o pior cego é aquele que não quer ver, e o surdo é o que não quer ouvir. Mulheres com potencial enorme de atração se acomodam no jargão de que têm que ser aceitas como são! Ahhh vá pros diabos! Vivem batendo cabeça, se envolvendo com caras fúteis, se desgastando, vivendo dias medíocres, sendo infelizes, mas como num passe de mágica, um batom, um rímel, e tcharannn lá estão as divas arrasando na passarela da vida, usando máscaras em cima de máscaras para dizerem que suas pinturas são a expressão de felicidade, bem estar, segurança e plenitude que nunca, jamais experimentaram. Verdadeiras falsárias do sentimento renovado, então enchem suas bocas de comida e/ou o estômago de cerveja para doparem seus egos - já inflados - e sobreviverem mais um dia, mais uma noite de autossabotagem. Elas não querem mudar, porque acreditam que estão certas em serem o que são, e com isso cairão pretendentes vindos do além para pedir-lhes a mão para um relacionamento. Fala sério! E são bravas, são atrevidas, julgam estarem sendo ofendidas, tudo porque estão sendo obrigadas a saírem de suas malditas zonas de conforto. Na raríssima oportunidade que lhes batem à porta de alguém dizendo: Vou te ensinar a ser uma mulher melhor, mais sexy, mais atraente, mais bonita, mais leve, mais humilde, mais humana, mais dominante, mais predadora, mais interessante, mais apaixonante tem-se, das mais sofridas a mesma e infeliz reação de repelência, puritanismo, complexos familiares, conceitos vazios justificando seus limitados e medíocres conceitos defensivos. Há umas que se aproximam com sede ao pote, e quando conseguem a atenção para serem reinventadas vem com pedras nas mãos e um monte de "não-me-toque" que sou pura, que me amo, que me aceitem como sou, que não vou mudar para agradar ninguém etc. Eu simplesmente cansei disso, mas não é uma frustração de agora, já vem sendo nutrida ao longo dos anos e para cada uma mulher que se permite reinventar, há quatro enfrentamentos daquelas que querem apenas ter um enfrentamento para fazer valer seus conceitos hipócritas e egóticos. Das 19 mulheres que fiz um belíssimo exercício de reinvenção, tive 49 enfrentamentos e muita canseira que só atrasaram minha vida. Então eu cansei, acredito que quase vinte mulheres reinventadas - e seus e-mails e cartas de gratidão, de reconhecimento são tão lindas, tão ricas de verdade, de humildade, de poder, que empoderadas que ficaram se tornaram mulheres mais fortes, mais bonitas, mais seguras e muito mais atraentes. O que uma mulher quer, senão ser atraente e segura?! Então eu parei. Encerro aqui a busca pelo melhor de cada um ou de cada uma, e quem teve a sorte de deixar suas máscaras caírem, quem teve a grandeza de quebrar seus conceitos e refazê-los ou recriá-los com minhas orientações tiveram seus êxitos. Umas atingiram seus ápices pessoais, outras estão no caminho, na busca, e já aprenderam o que precisam fazer para chegar no cume de suas realizações. Porém as inimigas de si mesmas, que se fizeram de recalcadas e justificaram à exaustão defendendo suas zonas de conforto, suas crenças limitantes, meu profundo lamento, terão longos dias, meses e anos pela frente para baterem suas duras cabeças até aprenderem do jeito mais difícil como se tornarem mulheres melhores. Podem se graduar, podem encher a parede da sala de diplomas, medalhas e troféus, mas seus corações estarão sempre em saldo devedor por culpa de um ego maior e mais petrificado do mundo. Hoje eu assino minha carta de alforria e vou viver minha vida, pois fiquei nove anos me dedicando ao melhor do outro, empoderando mulheres, ensinando-as a serem grandes, fortes, maliciosas e dominadoras. Minha cota de doação chegou ao seu limite e agora me lanço para me reinventar com tudo o que sei, porque eu sempre acreditei que devemos todos mudar nosso comportamento, nossa maneira de ser física, psicológica, social e espiritualmente, pois se queremos atrair alguém ou pessoas que nos façam bem, que nos tragam orgulho de estar com uma pessoa ou ter amigos afins devemos começar a nos remodelarmos para tal. Ser como a pessoa (ou as pessoas) que gostaríamos de conhecer. Porque é muito comodismo e muita preguiça querer ganhar sem pagar o preço do ganho. Eu, porém, já começo minha reinvenção dando um fim nos insistentes e incessantes desejos de empoderar os outros. Sou humanista, sempre vou acreditar no melhor do ser humano em si, para si e para o próximo, então sempre vou ver o melhor em cada um, mas não mais serei fácil. Ou eu sou fácil, ou eu sou impossível. Porém difícil eu não sou, pois ser difícil é ser fácil, só que de maneira mais demorada. A quem pôde aprender comigo, toquem adiante meus métodos e sejam felizes, e quem dispensou por um monte de conceitos pré-formados para justificarem suas condutas morais, ora vinda de família tradicional ou extraterrestre, sei lá, ou porque o padre ou pastor ou entidade conceituou segundo seu miolo menor que uma noz, meu profundo lamento. Estou, porém, aberto a um novo sentimento, mudarei tudo em minha vida e o que for preciso para que quem vier habitá-la comigo tenha o melhor de mim e queira permanecer no melhor de si, para sempre. Chamem isso de orgulho, eu chamo de libertação. Liberte-se também, porque vale muito a pena mudar, se reinventar, jogar fora conceitos e valores inúteis, para dar espaço a conceitos novos, valores novos, incrivelmente eficazes.

Publicado por Rodrih às 05:51 | Link do post

 

Publicado por Rodrih às 13:14 | Link do post

Imagem relacionada

Uma das coisas que mais tenho visto, nesse tempo em que me atirei de cabeça no observar constante das pessoas, foi o poder da influência. Há uma necessidade de sobrevida do ser humano de ser influenciado por alguém, quer seja direta ou indiretamente. Parece que está inerente ao ser humano ter a influência externa na formação de suas opiniões e isso define o credo, as preferências, os valores e até interfere nos princípios pessoais de cada um. O que mais me intriga é o por quê dessa necessidade de ser influenciado. Eu mesmo vivi décadas necessitando da influência daqueles que eu julgava serem saudáveis para minha subsistência, mas todos eles, todas essas pessoas me traíram de alguma maneira que me prejudicou imensa e profundamente. Mas, na verdade, fui eu quem me traí ao me permitir ser influenciado por suas opiniões, cujos resultados detonaram minha vida. Notei que pessoas de sucesso geralmente têm mais fãs que se permitam ser influenciados pelo ídolo. E são os que menos ganham com isso, porque subestimam seus "heróis" e superestimam suas capacidades de julgamento, então já começa errado e certamente terminará mal. A necessidade de viver à influência de alguém é latente, porque as pessoas confiam menos em suas sensibilidades, se acomodando na fantástica e mágica vida do outro, tomando para si a fantasia, vivendo assim uma ilusão. O black friday é um ótimo exemplo de influência sobre as pessoas, em que milhares se lançam ao consumismo desenfreado simplesmente para ter coisas. As novelas influenciam o comportamento pessoal, familiar, social e até os princípios de fé das pessoas que se permitem ser influenciadas pelos conceitos e valores - muitas vezes promíscuos, como o que está acontecendo com a Rede Globo. O mundo faz suas notícias através da influência da informação, então está tudo conectado, tudo é um grande emaranhado que se organiza na rede complexa e artificial da vida de todos. As pregações dos pastores nas igrejas protestantes (e entenda-se que incluem todas como as que usam o apelido bonito de evangélicas, adventistas, jeovás, quadrangulares etc), ou do médiuns nos centros espíritas, ou dos padres católicos, ou do orador massônico, ou rotariano enfim, todos influenciam uma grande massa de ouvintes ávidos para serem influenciados. É muito poder dado a um só humano nesses lugares. A ideologia de gênero é a influência agressiva do segmento de minorias homossexuais sobre a esmagadora maioria heterossexual. Os mangás e os animes influenciam muitas cabeças juvenis e isso faz com que seus adeptos fujam da realidade para viverem num mundo paralelo de fantasia e poder, mas que nem sempre a vida real tem tantas luzes, flashs e explosões cósmicas. O banditismo influencia as pessoas de bem a cometerem delitos de corrupção no dia-a-dia. Tudo está conectado e o desdobramento desse emaranhado repuxa as entranhas do que é simples e coerente na vida de cada pessoa. Estão livres da influência direta desse sistema aqueles que vivem na roça, os loucos livres e os mendigos. Os que vivem dentro de um meio social podem relutar contra o sistema influenciador, mas ora ou outra estará recebendo e agindo em prol ou reagindo juntamente à influência soprada em seus pensamentos. Eu procuro me abster de influências, e quando sou solicitado a influenciar nas opiniões, nos conceitos e valores de alguém procuro fazer com que essa pessoa usufrua do que melhor atenderá para si e para os que estão a seu redor. Sim, isso é cansativo, mas enquanto tenho energia para administrar sem me afetar tanto - muito embora sinta o impacto mutas vezes. Ser influenciado não pede cuidado nem zelo, mas influenciar requer todos os cuidados possíveis, pois o menor sinal mal compreendido ou mal interpretado pode mudar todo um futuro de alguém. Geralmente percebo que as mulheres precisam e buscam ser influenciadas por homens formadores de opiniões, principalmente quando dominam o conhecimento em diversas áreas do comportamento humano. Elas preferem assim, pois sabem que do jeito como têm feito não tem dado certo, então se permitem fazer diferente e, se dão sorte poderão contar cegamente a um influenciador bem intencionado. Mas há muitas mulheres, principalmente as mais novas, que são terrivelmente influenciadas por homens desajustados, manipuladores, fúteis, vazios, desonestos, incautos e misóginos. Essas mulheres se tornam vítimas de cabeças maldosas, e aprendem com essas referências como ser o pior de si mesmas, mudando todo o brilho da luz à sua volta, afetando diretamente entes queridos. Se para influenciar pessoas este assume uma responsabilidade imensa, ser influenciado requer que se ouça mais a voz interna do que a que se produz pela fala, que é justamente aquela gerada pelo raciocínio, que sempre se permitirá blefar. Ao perceber que a refência influenciadora é destemida, este é um bom sinal para acontecer um afastamento, mudar os ares, conhecer pessoas fora do seu ciclo social e se permitir observar, ser observado para só então tomar para si novos aprendizados, muitos até corretivos, para que se permitam influenciar e viver melhor os novos conceitos. 

Publicado por Rodrih às 14:14 | Link do post

Resultado de imagem para odeio a samsung

Desde que fui inventar de trocar de celular, um A5/2016 por um A7/2017, devolvendo uma diferença de quase dois mil reais na própria loja Samsung, aprendi muitas coisas com essa aventura. A primeira, e que é a mais forte de todas, se trata do entendimento que estar dentro de uma loja oficial da Samsung, ou estar debaixo de uma lona de banca de feira, o risco de você receber um aparelho defeituoso é o mesmo. A diferença estará no atendimento, pois o vendedor da banca será mais atencioso e menos corruptor, não depreciará o seu aparelho e não tentará te fazer de bobo - o que não acontecerá na loja oficial da Samsung. A segunda coisa é que o fato de estar numa loja oficial da Samsung não significa que você estará em boas mãos, pelo contrário, as chances de você sair de dentro dela carregando um problema são bem grandes. Tudo é marketing, uma grande porcaria de marketing em que se vende aparelhos com panes pré-programadas para infernizar sua vida em pouco tempo. A Samsung entrou no hall das coisas que eu não quero ter mais nunca na minha vida, pelo menos no quesito celular (mobile). Assim como nunca mais na minha vida quero adquirir um veículo 1.0, por mais bonito e mais em conta que seja. Então celulares da Samsung e carros 1.0 são dois trastes que não voltarão a ser usados por mim. Lembrei da outra coisa que quero a distância mais distante do planeta: a operadora Vivo. Essa maldição quero que vá para os quintos do inferno, muito embora eu saiba que em algum momento da vida vou ter que aceitá-lo porque o Brasil tem a pior rede de transmissão telefônica do mundo, principalmente em se tratando da Tim e da Claro. Passei duas semanas sem o aparelho A7/2017 por conta de bugs, problemas de toda natureza que, somente depois de entrar com reclamação no PROCON-DF foi que comecei a receber atenção desses cretinos. Minha frustração com a Samsung é tamanha que recebi o celular num desprezo que, se não tivesse custado mais de dois mil reais teria retirado o chip e jogado-o pela janela em movimento do meu carro, sem o menor sofrimento na consciência. Quem me conhece sabe que faria isso sem pensar muito. Então vou tratar de vendê-lo, está revisado, está novo como de fábrica. Antes irei comprar uma réplica e ver qual é desses aparelhos baratos, como da marca Orro, Blu, Lenovo ou um chingling. E por que? Oras, simples! Porque não vale a pena pagar um absurdo de dinheiro nessas porcarias que não duram nem um ano. Melhor comprar uma réplica sabendo que assim que der pau você terá perdido pouca coisa, pois manter a Samsung e a Apple dando dinheiro para manterem seus nomes no auge é burrice. Acabei de comprar um Orro J7 réplica da Samsung, por 290 reais, câmera de 13 megapixels frontal, sistema octa e outras coisas que não sei bem o que é, mas os técnicos no youtube disseram que se surpreenderam. Então tá, comprei e vou pagar em 12 vezes sem juros e com frete grátis pelo Mercado Livre. E assim vou aprendendo a ser mais esperto, valorizar meu dinheiro e gastá-lo com coisas mais práticas, úteis e interessantes, já que celular é mais descartável do que que o chinelo que estou usando agora. Não bastasse tanto aborrecimento, ainda perdi todo histórico de anos e anos que levava comigo no aparelho. Tudo porque a besta do atendente da Samsung resetou meu celular porque estava demorando muito para fazer o backup. Resultado, perdi tudo, inclusive novos contatos que nem sei como revê-los. A Samsung, em Brasília, é tão absurdamente incompetente, que mantém apenas e somente uma única loja como suporte técnico, com um atendimento desprezível, em que você tem que se segurar para não esbofetear a cara da sujeita (tem mais mulheres atendendo do que homens), que te trata como se estivesse fazendo um favor a você. Há quem entre e se porte como um cliente-coitado, são pessoas pacatas, que toleram todo abuso e nada fazem, principalmente em Brasília, lugar de gente acomodada até para lutar por seus direitos. É incrível como a cultura social dessa cidade é um atraso de vida para quem já viveu em grandes (e civilizadas) metrópoles, e isso aqui não muda, principalmente nas cidades do entorno da capital, povo acomodado, preguiçoso que suporta todo desaforo calado, murmuram reclamações entre eles na fila, mas não tem coragem de ir pra cima exigindo atendimento rápido e funcional. Se idoso pegar fila, ninguém se pronuncia pelo direito do velhinho. Já eu não deixo barato, tiro o idoso lá do meio da fila e coloco lá na frente, e ainda dou uma ensaboada na atendente que vê o idoso chegando e se faz de morta para não chamá-lo. Enfim, o assunto é o celular, então é isso, vou testar esse Orro e ver qual é, afinal tem tantas funções no celular que não preciso, que pagar uma fortuna num aparelho descartável é, no mínimo, insanidade mental.

Publicado por Rodrih às 22:41 | Link do post

Resultado de imagem para salva vidas praia afogamento

Há um bom tempo venho refletindo às duras penas sobre ser um resgatador em minha vida, e percebi o quanto isso é nocivo e se torna um atraso de vida absurdo para quem se permite carregar essa sina. Antes de tudo vamos entender o que significa ser resgatador e depois discorrerei essa reflexão. Ser resgatador é se tornar aquela pessoa 100% atenta em compreender e se antecipar em socorrer, atender, ajudar, auxiliar, prestar assistência a outrem, sem que o socorrido mal tenha solicitado seu socorro, porém - e geralmente, costuma colar em seu salvador sugando-o o máximo de sua energia gratuita e altruísta. Para entender o quanto ser um resgatador é uma sina maldita se não for dosada com cautela, haja visto que prestar socorro ou assistência não é de todo ruim, mas fazer disso uma bandeira de sua existência no planeta é mais do que burrice, é masoquismo ou uma tremenda falta de amor-próprio, sem falar que é um grande conflito interno não resolvido. Um típico exemplo de resgatador que conhecemos é o salva-vidas, principalmente daqueles de praia. Pois bem, vamos explorar esse exemplo para visualizar o quão ser um resgatador é um risco muito grande e precisa ser evitado. Um salva-vidas de praia está lá em sua cadeira observando que praia linda, sol lindo, mar lindo, pessoas por todo canto, mulheres lindas e tá beleza. Tudo na paz. Daí ele olha um pouco mais concentrado para um sujeito que avança contra as ondas, e de repente o infeliz desaparece na quebrada de uma onda, em que somente seu braço se vê pedindo socorro. Rapidamente e sem pensar muito (o que é uma reação de todo resgatador) o salva-vidas salta de sua cadeira, pega sua prancha e parte em direção do infeliz que está se afogando. Ao chegar perto do sujeito sem noção, que já está desesperado na luta de tentar respirar e não afundar, o salva-vidas tem que se lançar em direção do cara desesperado para salvá-lo. É aí onde começa a saga do salva-vidas para que ele, principalmente ele, não morra afogado, porque o sujeito que está se debatendo sozinho, ao sentir um corpo firme por perto - neste caso será o corpo do salva-vidas, inconscientemente e irracionalmente tentará usá-lo como apoio para emergir-se da água e respirar aliviado de seu afogamento. Mas acontece que o salva-vidas não tem nada para se apoiar sob seus pés, está tão ferrado na situação quanto o cara imbecil que está se afogando, e tem que fazer dois salvamentos agora, isto é, salvar o banhista sem noção que está se afogando e salvar-se a si mesmo, lutando corpo a corpo contra o desesperado banhista que se debate para se apoiar sobre o salva-vidas para se manter respirando. Na mente do banhista durante o afogamento é que só ele tem pulmão para encher de ar e o salva-vidas é um apoio apenas. Na mente do salva-vidas o banhista não está de todo errado, mas não está certo e menos ainda racional de suas ideias, pois está desesperado e vai tentar se agarrar nele fazendo-o afundar sem conseguir voltar à superfície para respirar também. Então são duas vidas a serem salvas. Ao dominar o banhista Zé Roela, o salva-vidas vai conduzi-lo até à margem onde prestará os primeiros socorros, ou seja, além de tirar o sujeito de um afogamento em que ele também poderia estar se afogando pelo desespero alheio, tem que salvá-lo prestando os primeiros socorros - como se ele não estivesse cansado e botando os bofes pra fora também, já que é uma vida leiga (e tapada) que está em risco e em choque psicológico estirado na areia. Bom, depois de reanimar o banhista e salvá-lo de uma morte bem aguada, o banhista segue a vida e o salva-vidas volta para sua cadeira em seu posto de observação. O que ganhou o banhista? A sua vida de volta. O que ganhou o salva-vidas? Absolutamente nada, no máximo um obrigado, tapinha nas costas e até mais nunca. Assim somos nós, quando nos tornamos resgatadores de um monte de gente por aí. E isso tem me tirado do sério absurdamente, justamente porque eu sempre fui resgatador em todas as fases de minha vida. Isso dá para mensurar que eu tenho sido brutalmente sugado de minhas energias, e nada de bom veio de retorno pra mim. Ser resgatador gasta dinheiro - e muito! Gasta seu tempo, arrebenta seus compromissos, te expõe ao ridículo e acaba com seu sono também. Hoje eu vivenciei o olho do furacão formado a partir dos meus resgates, que poderiam ter sido evitados se eu me amasse mais ou se eu respeitasse meus limites. Já comecei o dia atolado de coisas pra fazer, entretanto já estava desgastado dos resgates que tenho feito há dias, em que não houve trégua nem no final de semana para que, assim como o salva-vidas, eu pudesse também respirar e me poupar de sucumbir nos salvamentos. Meu dia ficou atolado porque fiquei resgatando uma pá de gente por todos os lados, sendo que eu poderia me calar e deixar com que essa ou aquela pessoa se virasse para conseguir resolver seus problemas, mas não, lá estava eu, o super-herói solitário me oferecendo para resolver mais um problema que não era da minha conta e nem poderia dar conta, já que começava a anular minhas obrigações e atividades para o problema ou deficiência ou incapacidade dessas outras pessoas terem mais atenção e espaço em minha vida, minha agenda, meu relógio e até em minha respiração. Já comecei errado. Meu pai, muito embora não consiga uma linha tênue de uma boa comunicação com ele, não por eu não ter tentado - sempre tento e engulo meu orgulho quando consigo, disse-me uma vez que para resolver um problema tem-se que identificar sua origem, então tudo passará a se tornar mais lógico e mais "resolvível". Uma racionalidade que faz todo sentido, quando se tem diante de si um problema que só piora. Então eu assumi um compromisso de consultoria em marketing de algumas clientes conhecidas, mas por algum motivo resgatador não me posicionei profissionalmente, montando um contrato de prestação de serviços, termo de responsabilidade e confidencialidade só para começar. O que dá raiva é que sei de tudo isso, mas... enfim... não fiz nada disso por me achar melhor do que elas (clientes) e deixá-las desenvolver as decisões, leigas e sem experiência. Deveria também montar um cronograma para que tudo fosse feito no seu devido tempo, para que no dia do evento delas tudo pudesse ser feito sem correria. Então resgatei-as como se grande coisa eu fosse e passados alguns dias os afazeres se encavalaram e formou-se um tufão de necessidades, que veio voraz para cima de mim. Já na ultra-mega correria meu celular que é novo, novinho em folha, deu pau, já tinha dado pau antes, já tinha sido levado para a assistência técnica e até entrei no Procon contra a Samsung e tal. Demorei outros tantos dias para levar o celular para a assistência técnica, agora sob uma reclamação aberta a um órgão oficial de denúncias, o Procon. Indo para a origem do problema, poderia ter feito isso quando estava mais tranquilo, mas não, deixei para fazer justamente hoje, o dia em que eu estava ensandecido, louco, correndo desesperado para dar conta dos compromissos acumulados, já que eu estava resgatando que nem precisava tanto assim de mim. Mesmo sem tempo sobrando, lá fui eu para a assistência técnica entregar o aparelho para análise. Nisso me dei conta que um tablet que levei comigo, num modelo antigo, não tinha nada configurado para eu continuar usando a internet, o telefone e outros aplicativos. Na origem do problema eu deveria ter feito isso quando estava coçando o saco em casa, à toa no domingo. Mas não, deixei para fazer em cima da hora, porque estava resgatando pessoas em algum lugar e nessa semana. Sem acreditar que o que já estava ruim poderia piorar, me liga uma amiga linda me cobrando a ajuda que prometi atendê-la, ou seja, resgatá-la, de um evento que ela estaria fazendo para uma comunidade infantil carente, sei lá, e no meu desespero disse que depositaria o dinheiro como doação e estaria tudo resolvido. Mas não, a moçoila resolve apostar no meu ímpeto salva-vidas e me pede para comprar coisas ao invés de doar. Eu, no meu tesão resgatador aceitei a contra-oferta e lá estava eu atolado até a testa de obrigações me gritando pedindo urgência, desviando meu carro para ir até uma atacadista comprar as benditas sobremesas. Tive que estacionar o carro, correr para encher o carrinho das sobremesas, pegar fila, passar no caixa, carregar o carro e ainda levar até ela - que não tem culpa de eu ser uma besta resgatadora. Estava indo para a direita do planeta e tive que encarar um mega-engarrafamento para ira à esquerda entregá-la as compras. Enlouquecido com o tempo estourado, lembrando que indo para a origem, seu eu dissesse me posicionando que iria depositar o dinheiro, evitando esse estresse, teria resolvido rapidamente e conseguido concluir outras obrigações. Saí de lá desesperado, quando poderia nem precisar ter ido às compras para doar. Minha agenda ficou incompleta, perdi tempo, perdi compromissos, tudo por ter sido resgatador. Se isso bastasse estava bom, mas satanás me escolheu para me infernizar, não bastasse o calor infernal que essa cidade está fazendo, resolvi pegar uma mega-fila para abastecer o meu carro num posto de combustíveis barato. Trocentos carros na minha frente e mais adiante vejo pelo retrovisor duas senhoras já de idade empurrando o carro em que estavam. Era falta de bateria. Engraçado que ontem passei pelo mesmo problema e ninguém se dispôs em me ajudar, ou me resgatar. Tive que largar o carro aberto num determinado local, sob um sol desgraçado, uma sede absurda, com gente trabalhando num galpão de leilões, como se eu fosse invisível, não me prestaram socorro ou perguntaram se eu precisava de ajuda. Chamei o Uber, fui até uma loja comprar um cabo para fazer extenção da bateria de um carro em funcionamento, para a bateria do carro em que eu estava, conhecida pela famosa "chupeta", em que um carro passa a energia de 12 volts para a bateria morta, ressuscitando-a. Tive que me virar sozinho para resolver um problema técnico igual dessas duas senhoras no posto de gasolina. De tanto resgatá-las o tempo foi passando, a bateria do celular substituto foi findando e lá estava eu solicitando um Uber para que as senhoras pudessem voltar pra casa em segurança. Meu ego estava me fazendo sentir um super-heroi, mas na verdade eu estava mais ferrado do que caberia nesse blog. Daí o compromisso que eu tinha às 22h foi-se para o espaço, já que eram 21:57h e eu ainda estava com as duas senhoras, que aceitaram meu resgate completo. Então tenho percebido que não adianta se você é do bem, altruísta e boa gente. O certo é se posicionar, não assumir pesos que você não tem capacidade de carregar, respeitar seus limites, seus horários, seus compromissos e saber dizer "não", sem a necessidade de ser hostil com os outros. Mas que bom que digito sobre isso e reflito ao mesmo tempo, estou cansado de ser resgatador e já vou repensar meus conceitos, valores e princípios. Se você identificou-se nesse post, faça o mesmo, repense seus conceitos e pise no freio de seu ímpeto resgatador, lhe garanto que sua vida será muito melhor. 

Publicado por Rodrih às 23:40 | Link do post

Resultado de imagem para visita da cegonha

Do post: Mulheres vítimas de misóginos, reajam!, em: 23/06/2017 - 00:03h

Capri L.D

Oi Rodrigo, boa noite. Estou escrevendo aqui super down pq sinto um vazio imenso na minha alma e contraditoriamente estou com mais um dentro de mim. Eu e meu namorado nos dávamos tão bem que acabou acontecendo uma gravidez. Tomei todos os cuidados possíveis com pílula e mesmo assim aconteceu. Nunca faltei com isso, e mesmo assim aconteceu. Fiquei em estado de choque por um tempo e acho que ainda estou em estado de choque duplo, pq meu namorado assim que soube desapareceu, então eu olho no espelho meu corpo está igual ao que sempre esteve e isso será uma questão de tempo para mudar também. Minha cabeça não cansa de perguntar pq pq pq pq pq???? Fiz tudo certo, tomeri o anticonceptivo diariamente, colei cartela e o que pode ter havido de errado eu não sei. Estou me sentindo perdida, acho que minha ficha não caiu por completo, ou deve ter uma segunda ficha pra cair, não sei. Qualquer coisa que vc disser eu preciso. Obrigada. Capri.

Em: 14/10/2017 - 07h

Capri, meu lamentar pelo o que você está passando não te ajudará em nada. O que eu disser também não. Mas eu posso dizer para outras moças e rapazes que transam à revelia da segurança pelo capricho do prazer e da sorte. A gravidez inesperada é, por si só, indesejada também. O humano que há de vir não tem culpa do vacilo de vocês, pois a natureza é essa e não há outra maneira de ser, senão assim. Formar casal para namorar e transar é uma grande jogada, mas gozar dentro confiando na sorte ou nas promessas de um contraceptivo é mais do que uma aventura, é um jogo de azar - em que, geralmente, o azar sempre acontece. O impacto de uma notícia de gravidez para um cara que não espera uma notícia dessas causa um estrago emocional, mental, psicológico e físico de tal magnitude, que se ele pudesse escolher tomar um chute no saco todos os dias pela manhã, certamente ele se adaptaria à tal tortura, tamanho é o desespero que isso se reflete na mente do sujeito. Esvaem-se entre os dedos de sua vida sua liberdade pessoal e sexual, principalmente sexual, como também seu dinheiro para seus gastos pessoais. Seu futuro ficará ligado a duas vidas: dele com a mulher e mais o rebento advindo. Se ele pretendia ficar transando com sua bela namorada por muitos anos, então isso cái por terra. Pior será se em sua mente secreta seus planos fossem o de sair fora dessa relação e se mergulhar no mar de mulheres carentes e desamparadas disponíveis mundo a fora. De repente ouviu seus amigos dizerem que estão comendo a torto e à direita das novinhas às maduras, pois a quantidade de gays espalhados por aí cresceu e as mulheres se vêem desamparadas, a demanda é maior do que o que os remanescentes da casta masculina heterossexual consegue dar conta. Então, por mais que adore transar com sua namorada fiel, leal, linda e gostosa, seus planos sórdidos de pular a cerca ou findar a relação vão por água abaixo e ele se vê definitivamente pai. As pernas amolecem, os braços pesam, os pensamentos se misturam entre "estou sonhando, acorde! Acorde!" e "MEU DEUS!!! MEEEEEUUUUU DEUS!!!!!". Outros pensamentos o faz rir e ficar sério ao mesmo tempo, fazendo-o parecer um louco. Ele começa a falar sozinho, conversar com um Eu imaginário e a ouvi-lo dizendo sarcasmos de si. Ele olha para seus DVDs, pendrive de músicas, seu tênis, seu notebook, tantos contatos de mulheres no whatsapp e sente como se fosse morrer em algumas horas. Tudo perdido. Num momento de lucidez ele lembra que terá que contar à sua família, então começa tudo outra vez, e o cara entra em parafuso dobrado, ensaia várias caras para representar-se diante dos familiares, sua alma já está gelada e seus pensamentos parecem letárgicos. Seus olhos enxergam tudo em câmera lenta, igualmente seu raciocínio e sua audição. Quando o chamam, seus ouvidos ouvem: "Fuuuuu....laaaannoooo, veeeeeemmmmm aaaa....quiiiiiiiii" e em seguida a repetição de forma natural "Fulano, vem aqui", como se ele estivesse andando na lua, feito um astronauta (se é que alguem de fato foi à lua, enfim). Sexo é uma palavra que ele não quer ouvir de jeito nenhum, nem se lembra que tem um pênis - que nessas horas tá retraído fisicamente e menor do que nunca viu igual na vida (em que realmente se acredita que ele (o pinto) tem vida própria e a cabeça de baixo realmente pensa independente da de cima). Esse impacto irá demorar de sete a quinze dias, e se a adorável e belíssima namorada não se manifestar (que é o que geralmente acontece), isso poderá se estender para trinta dia a três meses ou mais. A mulher, por sua vez, não tem muito o que fazer, suas emoções são várias bombas atômicas caindo por minuto na sua mente, até o momento em que ela se autoanestesia, e de tão zen começa a ver a nova realidade com mais calma, numa reação de proteção ao ser que está se formando dentro dela. Enquanto o viril namorado está em queda livre em seus pensamentos insanos e desesperados, ela, por sua vez, está levitando num poder de defesa pela vida, em que não importa o mundo à sua volta, as guerras, os conflitos, as dívidas ou mesmo as consequências dessa gravidez inesperada. Até porque ela nada poderá fazer, a menos que tenha um ímpeto egoísta e frio o suficiente para eliminar o conjunto de moléculas e átomos que se juntam para formar o ser. Sendo assim, meu conselho é para que tenham consciência e transem com camisinha, preservativo, condom, seja lá o nome que for. Existe no mercado preservativos tão finos que parece que não se está usando nada, além de preservativos feitos à base de outros materiais antialérgicos, orgânicos. Ou pelo menos fiquem de olho no período fértil, mesmo que estejam tomando anticonceptivos, nessa fase usem os preservativos, se não quiserem dar asas à imaginação como futuros pais. E entendam, Deus não tem nada a ver com isso, não será castigo, nem lição de moral. A função de Deus é gerar a vida, pois Deus é Vida, ele construiu o mecanismo do ser vivo para procriar e preservar as espécies, sendo assim, a natureza das coisas segue seu curso sem domínio humano sobre ela, então tenham consciência de que as chances de haver uma gravidez inesperada são de 90% em qualquer fase do namoro, por menos sério que seja o ideal da relação. A menos que o homem seja maduro o suficiente e esteja muito envolvido com sua parceira, em que uma gravidez o deixará tranquilo de assumir o papel que lho caberá muito bem, conviver em beijos e transas sem o devido cuidado anticonceptivo é um jogo masoquista e extremamente irresponsável. Então, Capri, dê a ele um tempo para passar por esse impacto indesejado e inesperado, mas não deixe de conscientizá-lo, depois de uma ou duas semanas de que vocês dois têm uma responsabilidade a ser assumida, independentemente que o tesão tenha acabado. Depois de algumas semanas você perceber que ele não deu as caras, bom, é hora de enviar uma carta para seus pais explicando a situação e dizendo que independente do que pensarem, você estará fazendo sua parte nessa responsabilidade, e espera que ele assuma a parte dele, quer seja presencial, quer seja financeiramente. E não se preocupe, a família dele te culpará, ainda que não haja culpados únicos, nem mesmo culpa, e sim a fatalidade de advir uma natalidade.

 

Publicado por Rodrih às 10:47 | Link do post
Pontos vermelhos = acessos no mundo!
VISTO POR
fast stats
Get Voip Service
Comentários
Ma ra vi lho so! Td q eu precisava. Grata!
Faz sentido...
É incrível, mas vc "desenhou" a imagem dele. Ele é...
Cuidado com a autossabotagem. A mente humana é cra...
Olá! Sou separada e ultimamente tenho pensado muit...
Fiquei mega curiosa sobre esses métodos não conven...
OI DIGOOBRGADA TBEMNAO VOU FALAR MTO MAS OBRIGADA ...
Oiiiii Rodrigo! Qto tempo moço! Lembras de mim? So...
eu tambem faco em casa nunca fui em academia come...
Com misógino não tem que entender o que se passa o...
Pelo jeito de escrever deduzo que seja uma mulher,...
Não sei o que dizer, Michele, mas agradeço sua obs...
Estou buscando compreender meu pai, e vejo a vida ...
Tenho acompanhado seu blog e acho você é um cara m...
Sabe de uma coisa, eu fiquei imaginando você e por...
Acho q casei com um misogino ? O problema q moro f...
Olá Quésia, obrigado por deixar seu comentário e c...
Olá Daniela, obrigado por participar com sua opini...
Muito interessante, obrigada por compartilhar!
Quanto mais você ajuda e tenta mostrar o caminho, ...
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar
 
Mensagens
Novembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
subscrever feeds
SAPO Blogs