Caros homens misóginos, homens no sentido de gênero masculino e não no sentido de referência de maturidade, força intelectual e orgulho humano. A você homem que agride sua companheira psicologicamente, que comete assédio moral, que se acha o bam.bam.bam na relação: seus dias de machão estão contados!

Esse post é para as meninas, moças, mulheres, lobas e leoas que estão sofrendo na relação com seus companheiros sem noção, agressivos, imperdoáveis, estúpidos, grosseiros, nervosos, indelicados, ignorantes, decepcionantes, ingratos, insensíveis, mesquinhos, egoístas, vulgares etc.. Homens que foram um doce um dia, amorosos, sensíveis, amigos, deliciosos, envolventes, bons filhos e caras bem legais. Homens que fazem cara de coitados, que pedem desculpa, que perdoam, que mandam flores, que começam a tratá-las bem, que prometem que irão melhorar, que se dizem mal compreendidos, que contam histórias tristes etc..

Pois bem, vamos jogar limpo aqui e falar a real sem muita embromação e sem enfeitar para não assustar, nem deixar o clima estranho, então entendam uma coisa muito séria e extremamente importante, que poderá salvar sua vida e, principalmente, a dele também, porque ele, num dado momento poderá mudar o estilo de vida que tem e procurar ajuda psicológica, fazer tratamento e ter uma vida mais saudável. 

Ok, então vamos à verdade verdadeira: Mulheres, preparem suas vidas para sair fora de relacionamentos em que seus companheiros são tudo, menos companhia saudável e amável. Se preparem para saírem da relação e recomeçar uma nova vida sem ele comendo o cérebro de vocês, pois é isso que eles são, zumbis famintos e infectados pela maldade, pela insanidade e são vorazes quando o cardápio são vocês como prato principal. Mas não será para sexo, e sim para consumi-las a alegria de viver, destruir em vocês a boa autoestima, minar a segurança psicológica que vocês têm, envenenar a fé e distorcer suas realidades. Não existe relação amorosa nessa coisa que parece que há. Não, não há! Não se iludam, não se martirizem, não se dêem de graça para a desgraça que a sua vida sem graça está. Não se vendam, não se prostituam, não se diminuam e saiam da relação, qualquer que seja ela, namoro, noivado, casamento ou tico-tico no fubá. Saiam fora e reconstruam suas autoestimas, fiquem sozinhas um tempo, tempo suficiente para que vocês quando olharem ou pensarem nesses retrógrados machos desalmados, que vocês não sintam saudade, nem remorso e tampouco pena. Simplesmente sintam desprezo, pois será o mínimo que esses caras merecerão.

E por que estou tão revoltado assim? Não, não estou revoltado, mas estou alertando e dizendo a verdade para vocês! Esses caras não prestam e nunca prestarão, justamente porque eles aprenderam como se faz para ferir vocês. É como a galinha que bota o ovo e aprende a quebrá-lo com o bico, e depois beber a clara e a gema (exemplo dado em "E por falar em Misógino..." 10/12/2013). Essa galinha nunca mais nessa vida terá conserto, ela só terá um destino: ir para a panela! Assim é o misógino, ele quebrou a casca do ovo e bebeu a gema e a clara, ou seja, a casca do ovo é a proteção da relação, a clara é tudo o que alimenta essa relação, isto é, os sentimentos bons, o afeto, o respeito, a lealdade, a gentileza, o carinho, a segurança, a paz. E a gema é o bem mais sagrado da relação, isto é, o amor, o valor e a confiança. Então acreditem, a relação acabou e tome uma atitude de proteção radical. E quando eu digo radical estou dizendo para ser impiedosa mesmo, fria e calculista, porque a partir do momento que você tomar essa decisão terá que estar ciente de que declarou guerra contra seu pior adversário e ele, impulsionado pela piada que você se tornou e ainda continua sendo para ele fará um escândalo para assustá-la e amedrontá-la. Fique firme, chame a polícia, os bombeiros, a segurança pública. Tire os cachorros de sua casa e ponha cachorros do seu vizinho para rondar os espaços enfraquecendo o acesso do misógino até você. E se ele resolver encarar os bichos, deixe ele se rasgar sozinho, porque um homem misógino é um tipo de doente que é capaz de se ferrar todo só para fazê-la sentir-se mal consigo mesma, se arrepender e se culpar. Deixe-o se lascar, apenas chame os bombeiros e o SAMU para carregá-lo depois. Mas não amoleça, não permita que a culpa lhe tome de refém, será esse o objetivo do misógino, fazê-la sentir-se com remorsos. 

Troque a fechadura e segure uma frigideira na mão.

Se por acaso você tiver condições de sair e se virar fora de sua casa, entenda que se você ficar por mais de 30 dias fora de casa ele poderá fazer um anúncio no jornal dizendo que você abandonou o lar. Nesse caso consulte um advogado antes.

Mas não se iluda! O misógino do seu companheiro nunca será aquele cara legal de novo. Poderá tentar ser, poderá até prometer que será, mas não será. Você também pare de se fazer de vítima ou de coitada, cria vergonha na cara e mude seu modo de pensar e de viver. Saiba que 50% exatos da culpa da relação chegar ao ponto que chegou é sua. E outros 50% exatos são dele, mas geralmente a mulher é a parte mais sensível da relação, principalmente com um parceiro misógino, então planeje sua saída e saia! Não olhe para trás, porque sua relação já está morta e enterrada, mas enquanto você fica nesse lenga-lenga de voltar, acreditar nas promessas, se iludir que ele melhorará, sua relação será somente um zumbi zanzando por aí sem futuro nem presente, vivendo só de passados.

Pense com a cabeça de cima e tome as decisões que você gostaria que sua filha tomasse, supondo que você a tivesse e que o parceiro dela fosse também o agressor psicológico, moral e espiritual da moça.

Espero ter ajudado.

Adicional do autor do blog em 26/06/2016:

O disposto a seguir se trata de um e-mail recebido recentemente de uma moça que se envolveu com um misógino e resolveu navegar pelas tormentas da compreensão, a fim de viver uma grande e dolorosa aventura, e seu nome foi excluído para manter sua privacidade:

boa tarde,
me chamo XXXXX e vivo com um misogino a 8 meses, no começo eu nao etendia o que estava acontecendo ele do nada mudava o temperamento, começava a gritar sem motivo, busquei na internet ajuda para entender o que estava acontecendo e ai consegui  entender o que estava acontecendo, li varias publicações com dicas de como agir.
hoje sei que o problema nao é comigo e sim com ele, hoje falo o que penso pra ele, nossa relação mudou muito.
comprei o livro homens que odiam suas mulheres e esta me ajudando muito, mas ainda algumas vezes fico confusa em como me comportar, sempre espero ele ficar mais calmo para dizer o que penso pra ele, acredito que estou fazendo certo.
conversei com a mae dele e ela o convenceu a buscar tratamento.
quero agradecer a publicação que fizeram para mim foi muito importante, e gostaria que fizessem mais publicações com mais orientações,tenho certeza que como eu existem muitas mulheres que estao passando pela mesma situação e nao sabem o que fazer.
grata,
XXXXX

Resposta:

XXXXXX, boa noite, obrigado por entrar em contato e manifestar sua experiência. Li todas as suas colocações e temo que esteja fazendo escolhas erradas ao nutrir e sustentar a esperança de "curar" um misógino. Conheço diversos casos de mulheres que só adiaram o óbvio, isto é, que não houve cura, e sim um tempo maior de convívio delicadamente amistosos. Oito meses é tão pouco tempo para que este se revelasse tão impaciente com você, geralmente é depois de um ano ou mais, e isso é um sinal que me chama a atenção ainda mais sobre sua boa intenção. Todas as mulheres querem que isso seja algo do passado, mas a natureza do homem misógino é clara e não deixa dúvidas. Mulheres que tentam resgatar o amor* desse tipo de homem, geralmente sofrerão por suas escolhas e deverão viver sempre ansiosas para não serem imprudentes com os seus - teria jeito pior de viver com alguém senão o de sempre ficar atenta com o que e quando dirá alguma coisa? - mas não posso convencê-la de algo, que já está sendo administrado por você, e com tanto amor - ainda que, para mim, seja em vão.

Misóginos são como as mulheres misândricas, isto é, aquelas que odeiam os homens, não há solução. Vemos aí as feministas, mas paciência, neste mundo há lugar para todos.

O problema do seu namorado está com a mãe. O misógino é assim por ter um passado mal resolvido com a mãe, e você será o reflexo da mãe que ele odeia, observe com o tempo - já que me parece estar decidida levar isso adiante e ver no que vai dar. Desejo que tenha sorte na sua empreitada, muito embora eu já posso prever um mar instável na relação de vocês dois.
 
Li o livro e o achei uma catequese de como manter a mulher passiva diante um homem cruel, quem conseguirá entender a um lobo estando na sua frente? 
Mas é isso, no ponto de vista literário para os estudos, o livro é interessante, mas no ponto de vista leigo, para mulheres que sofrem com misóginos, este livro é como segurar uma serpente, e o resultado já é o que sempre foi esperado: dor e sofrimento.

Desculpe a sinceridade, mas prefiro jogar limpo a ter que não ser verdadeiro.
Boa sorte e conte comigo se precisar.
Rodrigo Caldeira
 
Bate papo com Rodrigo Caldeira através de umavezildo@gmail.com (bobagens não serão respondidas)
Publicado por Rodrih às 01:31 | Link do post
gostei. Vivo isso, mas com meu pai. Por isso não concordo que 50% da culpa da situação é minha. Mas se eu pensar do ponto de vista espiritual, eu realmente acho que alguma coisa nos fez estar juntos, nada é coincidência para mim.
Infelizmente estou aprendendo a desconfiar muito de homens... eu desejo um dia superar isso.
E é verdade... a intenção dele é me fazer sentir culpa. Eu sou dura na queda, mas confesso que às vezes há uma voz em mim que tenta me mostrar "como eu estou sendo maldosa"... no caso do pai a ideia muuuito problemática é que pai está sempre certo e pai é amor. Coisas q todo mundo aprende, e tem q desaprender numa situação dessas.
margarete a 1 de Setembro de 2015 às 01:24
Margarete, eu não vou te ensinar a reinventar a roda, mas vou te dizer que há sim uma hierarquia familiar, na qual você é menor do que seu pai e ele é maior do que você. Com isso você lho deve respeito. Outra coisa é quando você diz que crescemos com a falsa ideia de que pai é amor e está sempre certo. Não, não é por aí o pensamento. Se formos falar em termos espirituais, como você citou, na Palavra está dizendo que devemos HONRAR pai e mãe. E o que seria honrar? Seria respeitar, porque são grandes e você pequena. Abaixar a cabeça, ter humildade diante deles, não desafiá-lo nem enfrentá-lo. Simplesmente honrá-lo. Até mesmo da maneira como você olha para ele poderá estar desafiando-o. Então fique atenta a isso também. Para que você possa curar isso recomendo que procure se inteirar sobre "Constelações Familiares", mas procure com psicólogos e não com esotéricos, já que eles acham que podem administrar isso com esoterismo - o que é um erro e uma grande roubada. Constelações Familiares é uma área da psicologia moderna e não uma "dança da chuva". Fica a dica.
Rodrigo Caldeira
Rodrih a 2 de Setembro de 2015 às 22:00
Foi a melhor postagem sobre o assunto que já li até agora! Essa situação é muito desgastante, mas eu sei que só eu, com a ajuda de Deus posso reverter esse quadro a meu favor. Já estou pensando em sair fora da vida dele é entrar novamente na minha vida com as rédeas nas mãos. Obrigada pela forma Franca e Direta de expor os fatos!
a 8 de Maio de 2016 às 10:28
Boa noite, Rô! Td bom??? Gostei mto do seu post! Achei mto prático e direto!!! Bom convivi com um misógino há 1 ano e quase 3 meses. Terminei naum faz nem 1 mês e a pessoa continua insistindo mandando msgs, ligando e desta vez estou decidida naum volto atrás!!! Percebi q a pessoa parece q quer me prejudicar, naum gosta de me ver bem, em paz!!! Sempre mentiu pra mim, me traía, no começo era td lindo e maravilhoso! Me sentia única, mas depois de um tempo percebi q naum era td isso, sei q relacionamentos naum são fáceis ainda mais hj em dia, mas naum era normal pq com 3 meses de namoro ( se podemos chamar assim ) começou a mentir, manipular situações, ou seja, arrumava brigas desnessarias pra sumir e dps aparecia dizendo q me amava e tal e como gostava acaba voltando!!! Sempre falava de outras mulheres affff....comecei a me encher e resolvi botar um ponto final nisso td e naum me arrependo!!! Me arrependeria se continuasse com ele!!! Isso pq já naum é mais um garotinho já tem 36 anos né affffff!!!! Mas enfim cada um tem o q merece e vi q naum merecia isso, acho q nenhuma mulher ( mulheres de vdd falo ) querem isso!!! Mas qual o final de um misógino? E como faço pra me livrar ou ele me deixar em paz pra sempre???? Obrigada e boa sorte!!!!
Cris a 16 de Junho de 2016 às 02:05
Oi Cris, respondi sua dúvida com um novo post no blog, tá?! Espero que eu tenha conseguido te empoderar para se libertar desse fardo. Não esqueça de cuidar do seu corpo, fique mais gostosa, mais bonita e mais inteligente do que como era quando ele te definhava sugando sua energia e seu amor-próprio. Bjos e se cuida! Qualquer coisa volte aqui e dê sua opinião. Valeu. Ah, e aproveite para ver o post que diz: Enquanto o amor não vem. Tchau!
http://blogdorodrigocaldeira.blogs.sapo.pt/ex-e-misogino-e-me-persegue-139387
Rodrih a 16 de Junho de 2016 às 06:12
Estou pasma!!!
Estou, melhor, estive 7 anos com um homem exatamente com esse perfil. Quando bebê foi adotado por uma família de etinia diferente. Hoje ele tem 38 anos, divorciado e etilista. Faz total questão de ter um harém e se vangloriar disso. Ostenta sem poder sustentar seu luxo com carros que nem pode pagar seguro e manutenção. Não luta por uma independência e futuro dignos. Rodeado de milhares de amigos de todas as classes sociais. Teve a audácia de largar sua esposa sozinha no hospital no dia de sua alta após uma internação de uma semana. Essas revelações foram declaradas pela irmã e mãe dele, das quais jogaram a toalha por não mais ter forças para possíveis soluções do desvio de condutas.
Flagrei esse homem na cama com outra e, mesmo assim, disse que sou a culpada por ir atrás dele sem prévio aviso. Tem mais, engravidou uma moça que sofre de leucemia e faz total descaso do estado dela. Fiquei sabendo de tudo na npite do flagrante onde amigos me passaram os infelizes fatos.
Faço terapia há anos e por conta disso minha superação tem sido tranquila.
Após o flagrante dei fortes pancadas no capô do carro dele com uma vassoura de madeira, mas foi uma ação de impulso sem planejar. Isso acarretou a ira dele.
Enfim, o melhor é jamais contactá-lo e evitar ao máximo um encontro ou diálogo por tel.
Muito bom eu ter lido essa consideração sobre misóginos.
Sílvia a 26 de Julho de 2016 às 06:38
Obrigado, Sílvia, por compartilhar no meu post o seu comentário. Para que outras pessoas possam ver sobre este assunto e encorajá-las a tomarem alguma atitude vou blogar seu comentário e responder logo em seguida. Sinta-se bem vinda sempre que quiser.
Rodrih a 26 de Julho de 2016 às 07:42
Olá adorei o que colocou foi claro e objetivo.
Nossa n a acreditei quando li sobre misógino, todas essa característica meu marido tem , tudo tudo mesmo.
Tenho 13 anos de casada, nunca tinha ouvido falar , nossa ele me destruiu em todos os sentidos , tento pegar lembranças minhas do passado pra ver se me lembro de alguma coisa boa minha , n encontro.
Estou acabada, destruída e arruinada.
Tenho 3 filhos com ele , e ele me faz me sentir , lixo , lixo , lixo , lixo .
Simara a 17 de Agosto de 2016 às 09:44

Oi boa noite. Nem acreditei qdo li seu texto aqui. Estou passada! Parabéns por ter sensibilidade de ver o que mita gente não percebe ou finge que não vê. Sou casada com um cara que simplesmente acabou com minha alegria de viver. Tem melhor condição financeira do que eu e é bem charmoso. Ontem vi um carinha q era louco por mim na juventude e ele estava c a esposa e a filhinha. Fiquei parada hipnotizada olhando pra ele dando beijos na menina e brincando de querer roubar a mãe dela pra ele. Esatavam no shopping aqui perto de casa. Lembro que ele era magro e parecia bobo e tive a idiotice de me deixar envolver por meu marido que era bonitão, atlético, e tinha uma vida mais confortável. Era todo educado comigo, mas não se dava com a mãe e as irmãs. Achava q eu ia curar isso e olhava pra esse cara q era afim de mim e pensava sem chance. Nossa eu daria tudo, minhas forças, qualquer coisa pra ter a vida da mulher dele e até mesmo com ele. Meu marido é um ogro comigo e cruel com minhas filhas. Eu nao lembro mais de um momento de alegria e paz interior desde q me envolvi com esse cara, digo meu marido. Mas eu era nova demais tinha 20 anos e não sabia escolher as companhias. Não sei por onde recomeçar pq ele controla tudo e vive me ofendendo na frente das minhas meninas. Vou passar seu blog para muitas amigas pq é importante q elas não cometam o mesmo erro. 

Glaucia M.F a 22 de Agosto de 2016 às 04:13
Pelo visto o autor nem sabe identificar uma mulher projetada para formar família e passou na mão de todo tipo de piranha e vagabunda que existe entregando seu coraçaozinho. Eu te digo um homem tem que saber diferenciar se uma mulher tem Deus no coração ou se é uma piranha. Homens sérios também tem obrigação de serem milionários e ficarem satisfeitos em viver sozinhos na companhia de Deus. Colar numa mulher somente para formar família.
lero lero a 10 de Setembro de 2016 às 03:17
Caro "Lero-Lero", sinceramente não compreendi seu comentário em resposta ao comentário da Glaucia, mas também acho que você também não compreendeu nem a reflexão do texto acima e tampouco o que foi dito no comentário. Seu linguajar ao se referir às mulheres mostra veemente sua misoginia e o quanto você tem problemas com mulheres - talvez o texto tenha sido uma afronta para você, por certamente ter tocado na sua ferida. Mas não fique irritado, pois caso a carapuça lhe tenha servido os seus dias de misoginia, machismo e profunda ignorância sobre o valor da mulher estão denunciados e você está cada vez mais exposto à rede de informações e conhecimento das mulheres. E colocar Deus no meio para justificar sua insanidade não te salvará... fica a dica. Ah, e quando for se manifestar em nome de "sabe-se lá que deus você se refere", tenha a hombridade de deixar seu nome... coisa de Homem.
Rodrih a 11 de Setembro de 2016 às 02:47
Olá Glaucia M.F, obrigado por compartilhar neste singelo espaço de reflexões suas experiências. O que tenho para lhe dizer, e certamente direi para muitas outras que estão em situação semelhante à sua, é que não pense que você está ferrada e acabada, porque você pode recomeçar devagar - o que será bem diferente de "deixar pra lá e que se dane o mundo". Se você tem uma formação acadêmica poderá buscar inserir-se no universo para o qual se formou. Se não tem poderá buscar da mesma maneira uma formação, sem precisar sair de casa frequentemente como se faz para ir às faculdades por aí, pois existe o sistema de EAD (ensino à distância) e você pode até se formar sem ninguém ficar sabendo ou poderá alcançar seu crescimento pessoal sem precisar sair de casa o tempo todo. De todo jeito, você faz parecer que sua vida está condenada a ser assim para sempre, mas não acredite nisso, porque não está. Não tenha pressa de se libertar, mas poderá fazer uma coisa pequena de cada vez, e quando se der conta terá feito muitas coisas grandes. Pense nisso. Uma vez que você tiver alcançado sua independência moral conseguirá dar o próximo passo com muito mais segurança e autoestima elevada, acredite.
Rodrih a 11 de Setembro de 2016 às 02:37
Que pena que não li sobre isso há dois anos atrás, quando meu ex-namorado começou a dar os sinais. Eu não podia entender, e passei muito tempo confusa e infeliz, esperando ele voltar a ser como era. Mas antes tarde do que nunca. Terminei há duas semanas, e hoje finalmente entendi qual é o problema dele. Ele é doente, isso eu sempre soube, mas só agora tenho um nome para aquilo que tanto me castigou. Eu não sou doente, apenas estou. Vou superar. Obrigada. 
Di a 9 de Setembro de 2016 às 22:14
Sim, você passou 2 anos tendo um cara sem noção, totalmente doente e profundamente nocivo fazendo uma lavagem cerebral na sua cabeça. É um tempo suficiente para detonar qualquer autoestima de alguém. Até mesmo de um animal, o que dirá de uma pessoa, e ainda mais uma mulher apaixonada!? Minha cara eu lhe digo uma coisa: Tudo aquilo que ele disse para lhe ofender não desperdice. Não ignore. Não finja que não foi com você. Pelo contrário, pegue para si, agarre e transforme. Se ele te chamou de burra, faça valer sua inteligência ainda mais! Se ele te chamou de gorda, fique muito mais gostosa e muito mais bonita! Se ele te chamou de incapaz, domine o conceito de liderança, foco e alto astral. Não desperdice nada, afinal você passou dois anos com um cara nocivo te espetando de coisas que você certamente não seja, mas que você poderá fazer por onde para ficar muito melhor. E, cá entre nós, aprenda um esporte de luta como Krav-Magá... você vai sentir toda a diferença... fica a dica e depois me diga se superou a herança que esse bosta deixou na sua vida. ;-) 
Rodrih a 11 de Setembro de 2016 às 02:57
Meu caro, ocorre que ele nunca me chamou de nada. Ele fazia outro tipo de violência comigo, muito mais sutil, mas não menos devastadora. Exemplo: quando me acordou me apalpando, até eu ficar ligada, e então levantou e disse "bora tomar café". E tem muitos outros. Ele sabia como o sexo era importante pra mim, e me atacou por aí, negando. De duas por dia, no começo, passou pra 4 por ano. Da pra acreditar? Pois é, entre idas e vindas, pois "terminei" várias vezes, eu me sujeitei a isso. Sei que vou me odiar por isso ainda por um bom tempo, mas vou superar, sim. Ainda mais agora que entendo o que estava acontecendo, porque na minha cabeça, se o cara não sai com outras e insiste em continuar comigo, é porque me ama, mesmo que não faça sexo comigo e passe horas vendo pornô (sem saber que eu sabia). Eu imaginava que ele tinha algum problema do tipo que desassocia amor de sexo, essas coisas. Nunca acreditei nas desculpas dele, mas criava as minhas próprias, sabe? Tive que sair com outro, coisa que não é do meu feitio, até ver esse outro "de quatro" e ter certeza que o problema não era alguma coisa em mim. Mas minha auto-estima do mesmo jeito está no pé, não tenho segurança ou força pra nada, não tenho vontade de rir nem de chorar. Ele me transformou não numa depressiva, felizmente, mas numa pessoa totalmente apática, alheia a tudo que passa ao redor. Mas agora que ao menos sei o que era aquilo, de certa forma me libertei. Não sei se o misógino ama. Ainda não li nada de conclusivo sobre a capacidade ou incapacidade de amar desses doentes malditos, e talvez você saiba responder. Mas de qualquer forma sei que desse tipo de amor eu quero mais é distância, e agora de uma vez por todas. Aos poucos eu sei que voltarei a ser quem eu era e sei que serei capaz de amar de novo, sem traumas. Obrigada!
Anônimo(a) a 12 de Setembro de 2016 às 02:31
Olá, respondi em seu comentário anterior.. Por gentileza de uma conferida lá, tudo bem?!
Rodrih a 14 de Setembro de 2016 às 03:00
Olá, obrigado por enviar novamente seu comentário e parte da sua observação sobre o que tem acontecido com você. Li tudo o que disse e coincidentemente tive um insight sobre quando disse que tipo de pessoa totalmente apática, que nem ri e nem chora, enfim, não tem uma reação espontânea para seus sentimentos. Bom, acabei de assistir na Globo (novamente) o filme em Domingo Maior - O planeta dos macacos - a origem, e sem faltar-lhe com o respeito lhe vi na persona do César. Puramente a pessoa que você se tornou ou que está se tornando, ao vomitar mais do que mágoa do cara com quem você se envolveu e se decepcionou. Se já assistiu, procure assistir novamente, mas se não viu, veja. Se quiser falar sobre isso envie-me e-mails - responderei a cada um com reflexões num discernimento particular. E por fim, não postei sua mensagem por uma questão de respeito à sua privacidade e particularidade, já que um dia poderá querer não deixar pegadas desse passado na internet, mas aqui no blog nada se apaga em comentários, nem minhas respostas. Teria mais para dizer, mas aguardo seu e-mail, caso se sinta à vontade para falar livre de anonimato. Ótima semana!
Rodrih a 12 de Setembro de 2016 às 05:38
Hoje, trabalhando no sábado a tarde, resolvi continuar minhas buscas para ler coisas que incentivassem a seguir com meu termino de namoro e me deparo com isso, uma explicação do relacionamento que vivi nos últimos 3 anos, onde eu era culpada pelo uso de droga e álcool por ser chata ou cabrar coisas indevidas, onde era culpada por ele correr atras de outras mulheres, era culpada por ele sair escondido de mim, era recriminada se usava batom ou alguma roupa mais curta quando não estava com ele, eram uma briga sempre que ia sair com as amigas solteiras por que elas eram rotuladas como piriguetes e iriam tentar arrumar alguém pra mim. Estava sempre com sentimento de culpa, como se ele fosse a melhor pessoa do mundo, ele sempre charmoso sorridente contador d piada e um homem com uma beleza muito marcante, competia comigo nas fotos do facebook, competia nas notas que tirávamos nas provas do MBA que resolvemos fazer juntos para abrir uma empresa juntos. Tudo era competição e eu tinha que perder toda a vez. Foi muito difícil  e ainda está sendo difícil superar, me dói perceber que ele me envolveu e eu deixei ele fazer o que quisesse, no inicio para não brigar, depois por medo dele colocar um fim no relacionamento. Agora estou tentando reconstruir a pessoa que eu já fui, do riso fácil e que confiava no próprio taco. Perdi muito da minha espontaneidade ao ficar com ele. Ele não perdeu nada, enquanto eu me mantive firme, aceitando, pagando conta até de droga, aluguel, rancho, eu era suportada, quando resolvi colocar um fim, tive que encarar uma fera que nunca havia visto, xingada de cachorra, vagabunda, que ficaria sozinha, e em seguida já ver ele com uma e outra e outra. Pena ver que muitas deixamos que isso aconteça com a gente. Até hoje não havia lido sobre misóginos, e é a descrição mais assertiva sobre o que vivi. Obrigada pela clareza, pois hoje parei pra ver que eu poderia mudar tudo que ele sempre odiou em mim que continuaria sendo lixo pra ele.
R a 10 de Setembro de 2016 às 19:26
Oi R, bem vinda ao mundo dos que enxergam! Eu tive uma experiência parecida, não como misógino, mas com uma esposa psicopata, que me renderam cinco anos de reflexões, uma busca incansável e diária por compreensões sobre o que realmente aconteceu do momento que a conheci através de sua irmã e sua mãe, até o momento que ela deu um xeque-mate em minha vida me tirando todo o sopro de vida e se dando bem como vítima para a sociedade. Sei bem o que você está sentindo e o quanto isso é profundamente doloroso. Mas também eu digo que não seja severa consigo - como fui comigo - porque enquanto e o quanto mais você se indignar com as ações dele, mais forte ele se tornará e mais fraca você ficará. Fiz isso pela ex, emanei energia minha para ela por 5 anos (ou mais), cada vez que eu buscava respostas e compreensões para o que aconteceu na minha relação com ela (principalmente nos "ombros amigos", que de amigos não tem nada), então estudando sobre física quântica entendi que a alimentava com minhas mágoas, a fortalecia mesmo sem contato com ela e me enfraquecia. Não faça mais isso, simplesmente pegue a minha resposta que dei ao comentário de uma outra vítima de um misógino (veja aqui) e bote pra F...  Foque em seu empoderamento, acredite em sua capacidade e sempre que lembrar desse Zé Roela sorria, porque ele simplesmente foi o motivo para você se tornar a mulher que ele e muitos outros no sense jamais conseguirão conquistar na vida deles. Pode acreditar!
Rodrih a 11 de Setembro de 2016 às 03:12
Bom dia!
Adorei o texto, minha mãe está passado pelo momento mais difícil da vida dela. Ela é casado com meu pai há 29 anos, ele simplesmente tirou tudo dela, a família, os amigos, simplesmente tudo!! Eles tem 3 filhos, eu e mais 2 irmãs e ele humilha ela pisa nela, mas diz que tem o maior amor do mundo por ela, semana passada eles tiveram uma briga muito feia, meu pai quase matou minha mãe, ela expulsou ele de casa, ele está perseguindo ela, pq pra ele só ela importa a situação está muito grave... Não sei o que fazer.
Anônimo(a) a 9 de Novembro de 2016 às 11:55
Nossa acabei de entrar em desespero ao ler e exatamente assim passo por isso dei um fim 20 vezes inclusive ontem mais depois que li o texto me fez uma lavagem cerebral ainda mais quando lembro que ele tentou me matar 3 vezes obrigada por esse texto.
Fernanda a 23 de Novembro de 2016 às 22:54
Pontos vermelhos = acessos no mundo!
VISTO POR
fast stats
Get Voip Service
Comentários
Olá Quésia, obrigado por deixar seu comentário e c...
Olá Daniela, obrigado por participar com sua opini...
Muito interessante, obrigada por compartilhar!
Quanto mais você ajuda e tenta mostrar o caminho, ...
Danielly, bem vinda e obrigado por visitar o blog!...
E a segunda vez que leio e resolvi comentar.Algo a...
Li, veja isso também: http://blogdorodrigocaldeira...
Oi Li, bem vinda ao meu blog e obrigado por compar...
Me relacionei com um misógino por 4 meses.No iníci...
Rsrs claro que vai ser...interessante, como tudo q...
Oi "Chica", obrigado por comentar aqui no blog e p...
Rodrigo, vc já pensou em ter um canal no YouTube? ...
Rodrigo. Quero bem bem muitao! 
Ola..Aí vão algumas dicas...quando eu tinha 14 ano...
Oi Patrícia, obrigado por visitar o blog e compart...
Ando sendo devorada pelos meus mostros... preciso ...
Oi Ju, boa noite, vou procurar responder seus ques...
Obrigado Sarah! Gostaria que lesse os comentários,...
Olá Danielly, obrigado por vir ao blog se surpreen...
Caro Charles, obrigado por visitar o blog e compar...
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar
 
Mensagens
Março 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
30
SAPO Blogs