Meu pai é um cara sábio, muito embora ele tenha cometido muitas falhas por extrema ausência de sabedoria, ainda assim, num contexto de vida ele bem que seguiu uma postura com sapiência e boa informação de opinião. Digo isso porque ele dizia para nós, seus filhos, que para resolver de fato um problema você tem que ir na origem desse problema e não na causa. Então, com os acontecimentos derradeiros do atentado em Paris, me perguntava o porquê de tanta selvageria, imbecilidade e covardia desse "Estado" Islâmico - a entender que de Estado não tem nada, senão uma facção ou um Bando de criminosos reunidos, senão uma Facção de loucos, que querem externar suas demências e frustrações, enfim, caras que não sabem o que é a representação do amor de Deus, de Alá em sua mais intensa sabedoria. Foi pela radicalidade que o mundo só conheceu a dor e a violência, e foi contra essa tirania e perversidade sanguinária que Alá se manifestou, Deus e todos os homens santos que vieram ao mundo para pregar a paz, o amor e o perdão. Infelizmente esses bárbaros só querem um motivo para se sentirem realizados em suas fúrias psicológicas e perversas. E a desculpa que esses assassinos organizados têm para justificar suas atrocidades pode ser entendida na origem da história entre cristãos e mulçumanos, ambos aproveitadores da fé para expandir suas fronteiras econômicas, sendo que deveria ser coisa do passado, mas que para uma fração doentia que, inclusive trata a mulher como escrava sexual e de afazeres domésticos, é somente um bom pretexto de vingança e reconhecimento (quando na verdade isso deveria ter ficado enterrado no passado). As Cruzadas foram expedições militares estimuladas pela Igreja Católica e organizadas pelos nobres cristãos no século XI, durante a crise do sistema feudal. Convocadas pelo Papa Urbano II em 1095, elas tinham como objetivo principal libertar a Terra Santa (Jerusalém) do domínio turco muçulmano e reerguer a unidade católica no oriente, que decaiu com a Cisma do Oriente em 1054. Entretanto, além do cunho religioso, outros fatores contribuíram para a eclosão desse momento histórico. O interesse econômico em algumas regiões do Oriente, a necessidade de exportar a miséria decorrente do crescimento populacional, a canalização do espírito guerreiro de nobres para o Oriente e, o principal, a peregrinação cristã. Esses argumentos sustentavam as Cruzadas (soldados usavam uma cruz bordada no uniforme como emblema). O conceito de Guerra Santa abriu prerrogativa para a Igreja legitimar o motivo da peregrinação. Após a convocação dos fiéis, muitos camponeses entraram no combate pela promessa de que receberiam reconhecimento espiritual e recompensas da Igreja. Houve também a participação dos três principais reinos da época: França, sob o comando de Felipe Augusto; Inglaterra, com Ricardo Coração de Leão; Reino Germânico, Frederico Barba Ruiva. Com a derrota da Primeira Cruzada, foi criada a Ordem dos Cavaleiros Templários com o objetivo de participação militar nos combates seguintes. Somente a sexta edição de oito confrontos (1228-1229) ocorreu de forma pacífica. O relacionamento religioso entre ocidente e oriente ficou desgastado e piorou no decorrer das batalhas. A ambição desenfreada entre católicos e muçulmanos durou aproximadamente, três séculos (XI ao XIV). Deixou milhares de mortos, incluindo crianças que participaram da guerra e ficou marcada pela intensa destruição. E nos últimos 20 anos algum louco do oriente resolveu reiniciar essa discórdia pelo simples prazer de sua incrível vontade de matar covardemente inocentes. A esses insanos, o Inferno Eterno. E quais foram as consequências das Cruzadas? As cruzadas não deram certo por razões como a quantidade de combatentes europeus, a cobiça dos líderes, a dificuldade de domínio da população nativa e a brutalidade com que os cristãos invadiam cidades e regiões. Mesmo que a distância e hostilidade entre os dois povos tenha aumentado, foi possível aumentar o comércio entre Ásia e Europa. Na Europa os reis saíram fortalecidos e ganharam mais notoriedade. Também aumentou a identidade cristã e levou costumes orientais ao ocidente. Os muçulmanos perderam espaço para a incompetência de seus governantes. Desde as Cruzadas, o relacionamento entre ocidentais e orientais tem relações conturbadas culminando em guerras e conflitos no decorrer dos séculos.

Publicado por Rodrih às 16:04 | Link do post
Pontos vermelhos = acessos no mundo!
VISTO POR
fast stats
Get Voip Service
Comentários
Obrigado por comentar e interagir! É mágico quando...
Muita coisa faz sentido né, muita coisa não perceb...
O-bri-ga-do por comentar e fico feliz por ter gost...
Obrigado gatinha pelo comentário, por ler constant...
Caro Fulanão, obrigado por ler e apreciar o post s...
Olá Anônimo, boa noite, obrigado por comentar, mas...
Ops, dedo nervoso clicou em aprovar e pluft, foi-s...
Ligação foi interrompida por outra que pessoalment...
Texto muito interessante, e acredito que muitas co...
obrigado pelas dicas, vou começar agora em 2017 eu...
Rodrigo, precisei comentar aqui pra agradecer pelo...
Pois eu desejo a você, Rodrigo das Águas mais limp...
Eu estou vivendo essa fase.Tenho 38 anos e minha n...
Ma ra vi lho so! Td q eu precisava. Grata!
Faz sentido...
É incrível, mas vc "desenhou" a imagem dele. Ele é...
Cuidado com a autossabotagem. A mente humana é cra...
Olá! Sou separada e ultimamente tenho pensado muit...
Fiquei mega curiosa sobre esses métodos não conven...
OI DIGOOBRGADA TBEMNAO VOU FALAR MTO MAS OBRIGADA ...
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar
 
Mensagens
Novembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
15
17
21
22
24
25
26
28
29
30
SAPO Blogs