Sem truques, sem máscaras, nem disfarces ou encantamentos. Este sou e permanecerei.

 

Sou um homem renascido, rejuvenescido. Podem dizer que estou, deixei de estar, ser ou aparentar, não me importa mais. Preocupo-me mais com o meu caráter do que com a minha reputação, porque meu caráter é o que eu REALMENTE sou, enquanto minha reputação é apenas o que os outros pensam de mim… E o que eles pensam… Isso é problema deles.

 

Fui forasteiro de terras sem lei, como um cavaleiro errante conheci só as planícies, mas nunca subi as montanhas e jamais trilhei os planaltos. Atravessando desertos, vivi muito mais uma vida igual,sempre, chata, sem perspectivas nem boas histórias, procurando sentido nas pessoas erradas, acreditando que a vida não me amava nem me suportava, do que uma eterna aventura. Entreguei-me de corpo e alma para as derrotas e derrotado fui derrotado outras vezes mais.

 

Meu coração é puro, mas minha mente é surrada, lapidada, esculpida, castigada. Eu não sei o significado do amor e da vitória. Não sei o que é planejar o “para sempre”, tampouco sei como é sentir a vida completa em harmonia. Meu corpo tem marcas. Por amor impulsivo provei quão amarga é a saliva das dores do fogo, do corte e das mágoas. Meu espírito o sujei algumas vezes, lavei-os com muitos choros e foi curtido sob depressões profundas.

 

Quando você não tem o referencial do amor nem da vitória, sua vida não é orgulho nem para você mesmo, o que dirá para as pessoas à sua volta? Direcionar a vida é tudo o que se quer, mas não saber como fazer é a grande armadilha. A vida tem que seguir uma trilha, tem que valer à pena, precisa ter cada degrau pisado, não pode ser pulado e cada passo fecha um ciclo, marca um momento. Não há outro jeito, você precisa viver cada período, deve pagar o preço, sentir as dores, ter insônias, emagrecer absurdos, sentir vergonha de si mesmo, então quando tiver cumprido sua pena com o coração puro, aberto e a mente consciente você estará pronto para viver a nova vida que Deus preparou para recebê-lo de volta. A mão de Deus pesa para os seus escolhidos, e ser preparado por Deus para viver uma nova vida é o treinamento mais árduo que se pode ter e sentir. Eu, particularmente, não sei se encararia tudo o que encarei até pouco tempo atrás novamente, mesmo que me falassem que seria Deus me preparando, não teria muita coragem de encarar a coisa toda. Sinceramente.

 

A nova vida que venho me referir se chama Paz de Espírito. Certamente tenho outras preocupações, reconstruir uma vida aos quase 40 anos não é lá o que eu havia planejado para mim, quando estava com 20 anos, mas por causa de escolhas precipitadas, ora aventureiras, talvez também irresponsáveis ou mesmo imaturas errei com a vida e a Vida retornou-me da melhor maneira possível, ainda que esse retorno tenha me lançado por terra muitas vezes.

 

Tudo está relacionado ao amor. Se você ama e é amado o sucesso bate à sua porta. A alegria, a felicidade e o contentamento entram na sua vida de maneira gratuita e harmônica. Aquele que conhece o sucesso antes de conhecer o amor, jamais conhecerá o amor na sua verdadeira essência. Até nisso Deus se compadeceu de mim e designou-me perder amor e coisas, para que eu primeiro recebesse a graça do gostar e ser gostado, confiar e ser confiado, amar e ser amado; para depois outras portas se abrirem gradativamente, mas não por merecimento, somente por misericórdia.

 

O resgate de minha auto-estima também está ligado ao sentimento bom do gostar. Somos um dínamo que produz energia, calor e força, como uma betoneira de construção civil, que fica girando em si própria misturando o cimento, a areia e a brita para preparar a massa mole do concreto, mas que em pouco tempo essa massa se tornará tão sólida quanto qualquer rocha dura. Assim somos nós todos, que recebemos a matéria prima do sentimento de amor, confiança e crédito; giramos isso dentro de nosso ser e produzimos uma massa mole chamada gratidão, mas que em pouco tempo essa massa se tornará tão sólida quanto qualquer rocha dura. Uma vez transformada em algo duro,resistente e forte, esse resultado nós podemos chamar de Fé.

 

Então estou processando o amor, a confiança e o crédito, e sinto que produzirei rochas valiosas e duradouras. Estive buscando a aceitação, agora busco manter as coisas em plenitude e harmonia. O Gente de Fé é um espaço para pessoas – realmente – de fé e que estejam abertas para reconhecer o amor quando ele surge à frente. Do contrário haverá aquele que detestará o GF e se excluirá por não estar em sintonia com sua busca mais sincera. Aqui eu conheci a Leriane, minha Senhorita, e estamos nos conhecendo todos os dias. É muito gratificante conhecer uma pessoa que compactue das suas idéias, compartilhe o mesmo sentimento, que já tenha sofrido um pouco dores semelhantes, valorize conceitos e desejos também. Eu estou feliz e tranquilo.

 

Minha apresentação aqui é um depoimento para que você, que procura ser companheiro ou companheira de verdade para uma pessoa, poderá acreditar que é possível sim. É possível e é muito bom.

 

Assim é.

Publicado por Rodrih às 02:44 | Link do post


Marketing não tem limites


Relógio de pulso é coisa do passado...

Aos hiperativos que não suportam a rotina, está aí uma nova maneira
de organizar seus arquivos. Certamente é material feito de fibra de
vidro ou placas de ferro, cortadas e pintadas de amarelo.

Eu sei, também senti vontade de comer, mas é só uma calculadora!

Publicado por Rodrih às 01:39 | Link do post

“A capacidade de ver o outro de forma diferente.

O amor só pode ser eterno à medida que vivermos a conquista do outro todos os dias. E isso só a partir do momento em que o amor de Deus incendiar a nossa vida. Nós só podemos ser livres quando temos dono, mas um dono que nos administre para o amor e para a liberdade. O meu Dono [Deus] me ama, tem apreço por mim! Não vai me sugerir nada que vá me fazer mal, porque Seu dom é amor. Ele não escraviza ninguém.

Para ter fogo é preciso ter lenha. Deus é o fogo. Nós precisamos ser essa lenha onde o Senhor queime. O Todo-poderoso não faz milagres para mostrar o Seu poder apenas, mas todas as manifestações do Senhor são para conquistar o coração que está ali. Ele assim fez com Moisés.

A conquista vem por intermédio de coisas bonitas. Se você vai receber amigos, você oferece o melhor. Busca um jeito de manifestar o amor. É isso que Deus fez com esse profeta. O “bonito” não se limita a um atrativo estético, interior. É você perceber algo a mais. É descobrir que alguma coisa daquela beleza supera as suas formas. É algo maior que me chama, que fala de mim, como se aquela beleza fosse algo que me faltasse. O amor é essa capacidade de ver o outro de forma diferente. No meio de tanta gente, alguém se torna especial para você e você se aproxima. O amor é essa capacidade de retirar alguém da multidão, tirá-lo do lugar comum para um lugar dedicado, especial. Alguém descobriu uma sacralidade em você.

Amar é você começar a descobrir que, numa multidão, alguém não é multidão. Quando alguém se aproximou de você foi porque você gerou um encanto nessa pessoa. O outro se sentiu melhor quando se aproximou de você. A beleza da totalidade que você tem faz o outro melhor. A primeira coisa que o amor esponsal e conjugal cura são as orfandades que a vida nos colocou.

 

Não acredito em um casamento que não tem Deus na sua história. Como o seu marido vai reconhecer a sacralidade do seu coração se ele não traz a consciência de todo o sagrado que você é? O amor, quando não é amor, vira competição, disputa. Por isso o amor que é iniciado e mantido em Deus será sempre um amor de promoção do outro.

O casamento é um encantamento pelo outro, o qual vai ganhando sentido quando o vou conhecendo. Assim, todos os dias você precisa se aproximar do outro e descobrir o motivo para continuar o respeito e a alegria de estar diante daquela, que é sua ajuda adequada. Casamento em que o outro é opressão, não é amor. O amor leva para o alto! Se vocês não se promovem mais significa que vocês estão esquecendo a vocação primeira do matrimônio: o de acender o fogo do amor, da dignidade e da felicidade do outro.”

Padre Fábio de Melo
Padre Fábio de Melo é professor no curso de teologia, cantor, compositor, escritor e apresentador do programa “Direção espiritual” na TV Canção Nova

Publicado por Rodrih às 12:37 | Link do post

Não adianta. A vida realmente tem sua própria justiça. Há quem faça o mal para alguém e viva a sua vida numa boa, sem que nada de ruim lhe aconteça.  O mundo está cheio desse tipo de gente. Sim, é um tipo de gente, mas não chegam a ser gentes justamente porque não são aperfeiçoados para serem vistos como humanos sociáveis e interessantes. Existem aqueles que não se cansam de dar tombos em parentes, amigos e até no banco. Sempre encontram algo que justifique seus problemas e suas limitações.  Tem aquelas pessoas que falam demais quando não tem nada para dizer, realmente, Renato Russo estava certíssimo. Assim como existem as pessoas formadoras de opiniões, como eu, como você e muitas outras por aí, têm também os tipos de gente formadores de decepções, que são aquelas que até possuem um rosto bonito, um corpo bacana e são muito inteligentes, entretanto, são tipos desprezíveis e vazios. Foi como eu falei, são tipos de gente que se camuflam entre nós, pessoas de fato, para confundir e causar muitas desavenças sociais.

Muito embora somos parte de um só planeta e vamos todos em direção do mesmo destino, independente se um estudou em Haward e outro sequer sabe as vogais. No fim, todos vamos encerrar nossas carreiras e deixar nossos herdeiros – quer de sangue, quer de patrimônios – seguindo nosso destino, perpetuando-nos até o fim dos tempos, porém, todos vamos sucumbir ao desligamento e avohai.

Hoje eu fui chamado para refletir sobre a frase: “Quem com ferro fere, com ferro será ferido.”. A frase serviu para mim. A carapuça me serviu como uma luva e eu aprendi a lição da Lei do Retorno.

A Lei do Retorno acontece gratuitamente, pois tudo o que você dá de bom coração, volta de bom coração. Se der com coração leviano, você está no sal. Se não der, não receberá. Tudo é um toma lá e dá cá, não há espaço para refutação nem questionamento. É pá, pum! Sem erro.

Então eu, que não tinha nada para fazer, resolvi fazer algo que é pior do que nada. Sou hiperativo, e isso me dá qualidades extras de criatividade. Tem momentos que crio coisas com tanta facilidade que um técnico ou profissional não conseguiria fazer em menos de três dias. Daí assei um bolo de côco para mim. Confesso que o gosto não era bem de um côco maduro, mas de qualquer coisa que lembrasse um bolo de morango.. AFF.

click to zoom

No meu armário que é a dispensa e o armário de limpeza simultaneamente vi mais duas caixinhas de massa (pó) de bolo prontas para preparar e assar, assim como fiz com o bolo de côco. Então tive a idéia Tabajara de tirar uma com a minha irmã caçula, mãe da Júlia e da Ana Beatriz, esposa do meu cunhado dãããã, só que a indivídua havia viajado e eu precisava por meu plano diabólico em ação, mas com quem? Tcharãããnnnn!!! Minha adorável Mãe… Também havia prometido assar um bolo de laranja para meus vizinhos que tiveram neném a poucos meses, como cortesia pela política da boa vizinhança, já que o desejo pós-parto da dita nova mãe era comer bolo de laranja e bolo de milho dava gastura na nova mamãe do Rafael. E por outro lado, cá entre nós… é muita frescura minha irmã escolher ficar com o bolo de laranja, já que ela não estava com desejos e o bolo ainda estava saindo de graça.. Hunf!

click to zoom

Com duas caixinhas de pó para bolo de sabor, abri com todo o cuidado a caixa do pó para bolo de milho e depois a caixa de pó para bolo de laranja.  Minha querida mãe queria fazer um bolo rápido de laranja para minha irmã e suas filhas, já que minha irmã não gosta muito do bolo de milho. Nem ela nem suas filhas de 3 e 6 aninhos. Realmente puxaram a mãe delas. Então eu retirei o saco com o pó para massa do bolo de laranja da caixa que anunciava tal sabor, e fiz o mesmo com a caixa do bolo de milho. Anotei qual era o sabor de laranja e separei para eu não me confundir depois. E troquei as caixas, sendo que o pó para bolo de milho pus dentro da caixa de bolo de laranja e o de laranja – devidamente anotado – guardei na caixa de bolo de milho.

click to zoom

Fechei a caixa do bolo de laranja – que continha o de sabor milho – e levei para minha mãe, na casa dela. Ela ficou super contente pois não precisava sair para comprar. Eu só ficava pensando no telefonema e nas risadas que eu ia dar depois. Ia me acabar de rir! kkk

Fiquei um pouco para ver se minha mãe pegava logo e começava a fazer a massa do bolo, mas ela estava enrolada no telefone fofocando falando com a irmã dela, minha tia. Então saí, cansei a beleza e voltei pro meu apê, precisava ainda tomar um banho, preparar o bolo de laranja e sair para meu curso noturno – um que inventei de fazer. Não deu meia hora minha mãe aparece no meu apê – que fica numa distância de 3km da casa dela. Ela catou o carro e tentou me alcançar, mas como sou meio apressadinho, ela ficou pra trás e acabou decidindo passar no mercado – que fica no meio do caminho – para comprar leite e ovos. Inacreditável, mas o mercado não tinha ovos, só leite. Ela então desistiu e foi até meu apê, pois sabia que eu tinha ambos na geladeira – eu sempre falo o que tenho, justamente por conta dessas coisas, desses imprevistos.

Minha mãe liga e manifesta sua digníssima presença no apê, deixo a porta destrancada, os ovos e o leite sobre a mesa e vou pro banho.  A querida genitora e amada mãe chega rápido e sai rasteiro. Eu saí do banho e fui fazer o meu bolo de laranja. Fiz a massa e coloquei para assar. Confesso que o cheiro estava bom, familiar. Esfriou o bolo, desenformei e deixei com a empregada do vizinho para entregar para o casal. É claro que eu fiz isso porque estou disputando a cadeira de síndico gosto de manter o bom relacionamento no andar que moro e fui pro curso.

click to zoom

Voltei cedo, ainda precisava coletar os agradecimentos dos vizinhos, já que eles são os mais fofoqueiros comunicativos do prédio todo e com certeza me apresentariam mais eleitores conhecidos e tal qual não foi minha surpresa ao ver o bolo inteiro, isto é, só uma fatia foi cortada e o maridão da moçoila tirando uma com minha cara, perguntando se milho agora virou laranja também. Eu não entendi nada. Boei.  Peguei uma parte do bolo e realmente, era de milho. Mil interrogações vieram à minha mente. Eu realmente não tinha entendido nada. Até peguei a caixinha e mostrei pra eles que era de sabor laranja e…

Aí parei… “-Péraí…” Pedi licensa, fui pra cozinha e eu parecia Sherlock Holmes.. Por um instante pensei que eu tinha ficado doido de vez. Mas depois vi um bilhete no chão da cozinha, era de minha digníssima mãe, que havia escrito:

” Rodrigo, deixei o bolo de laranja para você fazer pra seus vizinhos e levei o de milho mesmo. A sua irmã disse que as meninas comem  qualquer sabor de bolo. Deus te abençoe! Mamãe”

Minha mãe veio me dizer que Deus é muito bom pra ela, porque até a Indústria do bolo errou na embalagem (AFF) e ela pôde dar bolo de laranja para a minha irmã e suas netas… ah nemmmmmmmmm preferi ficar calado…

Publicado por Rodrih às 19:56 | Link do post

 

 

Ontem tive uma experiência inusitada. Não tinha intenção de queimar o liquidificador novo da Wallita Turbo que comprei há uns meses e até paguei um pouco mais para estender a garantia para um ano. Acontece que eu consegui a proeza de fazer o bendito aparelho sair fumaça e queimar não sei o que lá não sei onde, mas depois ele não funcionou mais.

Se você quiser matar o liquidificador novo de sua casa precisará de alguns itens para conseguir fazer isso. Lembre-se que você não pode simplesmente jogar o aparelho dentro da pia com água, é arriscado e a garantia não se estende a maus tratos do aparelho.

Anote então o que vai precisar:

1. Pão sovado da Seven Boys

2. Suco de goiaba (aquele que na caixa de 1L. está escrito: “Nectar”, mas é pura lenda)

3. A minha receita de espoleta que você pode pegar noutro blog que tenho chamadoVida & Cozinha

4. Um liquidificador da marca Wallita Turbo (pode usar outro se quiser, desde que esteja na garantia)

5. Um vaso sanitário com assento almofadado (preferencialmente que acione um som ao sentar-se nele e ligue também um exaustorzinho que fica localizado abaixo desse assento)

Modo de fazer:

Coma o pão sovado e molhe a goela com suco de goiaba. Faça isso até acabar com um dos dois primeiro, ou o pão no pacote ou com o suco na caixa tetra-park de 1 litro e reserva.

Após algumas horas, mais ou menos duas horas e meia você sentirá necessidade de tomar a Espoleta para ganhar peso e com isso poder malhar sem culpa de secar demais. Então vá até a cozinha e comece a montar a espoleta. Não esqueça do amendocrem!

Ao começar a bater todos os ingredientes você verá que o aparelho vai começar a triturar a granola e ainda vai se esforçar para misturar em altíssima velocidade o amendocrem, o fubá, o neston, o iogurte, o leite, o leite de soja etc.

Ao ver tantos ingredientes meu cérebro recebeu um aviso interno de que lá precisava de espaço. Então senti um leve aviso (é tipo uma pontadinha e tal), daí deixei o aparelho batendo e corri pra fazer o número dois no wellcome.

Sentei confortavelmente no assento sanitário e o som começou a tocar. Também sentia um ventinho meio frio nas nádegas. E comecei a passar o fax.

Acontece que pão sovado com suco de goiaba causa P.V (prisão de ventre), daí eu percebi que o papel do fax parou de repente, nem ia e nem recuava. Arregalei os olhos para a frente, fiquei sério, preocupado e ouvi um barulhinho estranho… era o liquidificador se matando lá sobre a pia da cozinha. Tentei forçar o processo do fax a qualquer custo.. um parto! Achei que eu era uma índia no meio da floresta tentando fazer o trabalho de parto normal sozinha. Nada foi possível. Lá estava eu sentado ouvindo “Espero Sentado” do Renato e seus Blue Caps, de uma rádio que ninguém merece. Desisti do parto, tentei relaxar, ficar na boa, na paz, bem zen, mas o liquidificador estava me incomodando, com o turbo ligado a mais de 10 minutos.  Tentei o trabalho de parto de novo, nada. Quando estava pensando que eu ia ter que ligar pro Corpo de Bombeiros, tudo se resolveu. Quase fiquei com hemorróida, mas saí vivo. Estou bem.

Quando cheguei na cozinha um fumaceiro enorme, um fedor de fio de tomada queimado, sei lá, horrível o cheiro, mas a espoleta foi salva, tudo bem que parecia um suco. Tomei a última vitamina daquele liquidificador novo. Eu tinha que tomar, era uma homenagem ao recém-derretido aparelho da Wallita.

Hoje estou com novo aparelho que a loja trocou pra mim. Faço Espoletas, abacatadas, sucos e até bato a massa do bolo sem problema algum. Só não penso mais em fazer o número dois durante qualquer outra atividade.

É simples assim…

Publicado por Rodrih às 23:00 | Link do post

 

Cada dia mais, nós vemos pessoas aceitando passivamente a solidão como sua inevitável companheira.

É importante que ao invés de nos decepcionarmos com o Amor, nos questionemos da nossa forma de amar, sobre as estruturas das relações amorosas e sobre os objetivos que se tem quando se vive com alguém. O amor é a fonte de nossas experiências de êxtase. O amor supõe trabalho e arte.

É verdade que nascemos com imensas potencialidades de amar, mas também somos herdeiros de distorções culturais poderosas, que dificultam a grande experiência do amor. O amor é a relação básica do ser humano. Somente por ele se expande o sistema da vida e se alarga a percepção do sentido da totalidade. Os maiores inimigos do amor são o medo a e a indiferença. A arte do cultivo amoroso supõe ternura, percepção do detalhe e valorização do universo simbólico. Sem símbolos de afeição não há encontro de amor.

As pessoas sempre procuram nos outros e na vida a confirmação do que elas acreditam e, infelizmente, têm andando bem desesperançadas no amor, como se a insatisfação fosse inevitável.

O amor não perdoa quando não encontramos um jeito de realizá-lo. Sua ausência atrapalha nossa vida até que paremos e comecemos a refletir num jeito de realizá-lo. O amor é uma energia que cresce dentro de nós e nos convida a estar com o outro. No amor é necessário desenvolver um treinamento para viver junto a alguém. O ato de amar só pode ser desenvolvido com disciplina, humildade e coragem. Para alcançar o amor é preciso, com muita humildade, manter disciplina e carinho para com nossos atos de amor, como se conhecêssemos muito pouco deles.

Saber amar é estar atualizado com os próprios desejos, com os desejos do parceiro e com a maneira mais adequada e especial de concretizá-los. Para amar alguém, da forma como se apresenta, e não viver procurando um ser ilusório, o único caminho é nos encontrarmos em nós mesmos, naquilo que realmente somos. E procurar averiguar se a pessoa que estamos buscando pode existir, de fato, ou se faz parte das nossas fantasias, como um príncipe. “Eu era apenas um botão, pronto para desabrochar, e ninguém percebeu isso. Nem mesmo eu, que estava preocupada em esconder-me.” Quem quer viver um grande amor, necessita aprender a ver o que existe de concreto, de fato. Para que as dúvidas sejam desfeitas e a realidade apareça, o mais indicado é conversarem diretamente sobre estas dúvidas.

Exigir um amor linear, constante, do parceiro que é empurrá-lo para longe de si. E se obrigar a isso é se desajustar consigo mesmo. Exigir do parceiro a perfeição, como se todas as nossas ações fossem coerentes, é uma atitude que desgasta a relação. Uma relação consistente é formada de coisas simples e de atos delicados.

Ser inesquecível para alguém, no amor, é algo que se consegue sendo verdadeiro. Os amores não aprecem prontos, mas são construídos a dois. É muito proveitoso que você descubra pontos comuns, ou as características similares que estiverem presentes em todos os seus relacionamentos fracassados. Deve-se observar com atenção seus comportamentos e ver se eles são compatíveis com alguém que, realmente, deseja ser feliz numa relação de amor.

O amor não é complicado, as pessoas é que são complicadas. Para caminhar em busca do crescimento no amor também se faz necessário pensar. Constatamos a realidade, checamos as crenças e fazemos uma análise do que está acontecendo, no âmbito dos fatos, mas sem desconsiderar as fases anteriores. Após o pensar surge o momento da decisão. É bom lembrar que todas as atitudes adotadas numa relação terão conseqüências, positivas ou negativas. Existe um tripé de sustentação para que um homem e uma mulher vivam plenamente uma relação de amor. O amor é para ser vivido a dois, e à medida que alguém o permite, com simplicidade, sem exigir perfeição, ele vai sendo aprimorado.

Não espere que o outro dê tudo o que você necessita, mas, sim, crie o amor, e o crescimento então virá. Para que cada um de nós possa realmente conhecer o amor, é preciso a coragem de ser e de deixar o outro ser. É importante conhecer as várias fases de um relacionamento e estar atento a elas. O passado é passado. O futuro será uma conseqüência de como você vive hoje.

O único tempo real é o presente. O importante é usar o passado como fonte de experiências, programar o futuro e viver o presente consciente de que o momento de ser feliz é agora. Quando não conseguimos, por nós próprios, encontrar o ponto em que estamos bloqueados para amar, então é bom fazer terapia. Psicoterapia pode ser um ótimo recurso, desde que se admita que a responsabilidade pelas decisões e condutas pertence a cada um, e que o terapeuta é alguém que tem como papel ajudar nas reflexões.

As possibilidades de mudanças são infinitas, mas desde que seja feito algo para que isso ocorra. Para que haja mudanças, supõe-se que cada um altere algum comportamento. Esperar mudança sem fazer nada é a pior maneira de sofrer inutilmente.

Falar de amor é transmitir, em palavras ou gestos, o sentimento que está dentro de cada um de nós.

Cada um deve expressar da sua forma, com suas palavras, do seu jeito, seja ele qual for, o sentimento de amor que está trancado em seu ser e permitir que algumas pessoas passem a conhecer essa beleza.

Saber amar é deixar alguém te amar.

Publicado por Rodrih às 15:04 | Link do post
Pontos vermelhos = acessos no mundo!
VISTO POR
fast stats
Get Voip Service
Comentários
Oi Bruno, eaê brow, situação complicada essa hein....
Dúvida muito pertinente :)
Eai irmão,Acontece comigo em meu trabalho, tenho n...
Vivo o mesmo que você.. 14 anos! Desejo que ele mo...
No final, eu também não entendi o que você quis di...
No final embaralhou tudo, ficou tonto.
Priscilla Vicente, obrigado por compartilhar sua f...
Rodrigo vivi 10 anos de tortura com um misógino,ma...
Obrigado por comentar e interagir! É mágico quando...
Muita coisa faz sentido né, muita coisa não perceb...
O-bri-ga-do por comentar e fico feliz por ter gost...
Obrigado gatinha pelo comentário, por ler constant...
Caro Fulanão, obrigado por ler e apreciar o post s...
Olá Anônimo, boa noite, obrigado por comentar, mas...
Ops, dedo nervoso clicou em aprovar e pluft, foi-s...
Ligação foi interrompida por outra que pessoalment...
Texto muito interessante, e acredito que muitas co...
obrigado pelas dicas, vou começar agora em 2017 eu...
Rodrigo, precisei comentar aqui pra agradecer pelo...
Pois eu desejo a você, Rodrigo das Águas mais limp...
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar
 
Mensagens
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
subscrever feeds
SAPO Blogs