Durante meu deserto que atravessei e que ninguém me viu passar, estranho e só, percebi que as mulheres são seres poderosos que habitam a Terra nos mais distantes lugares do mundo, justamente porque elas são o equilíbrio da vida. No entanto, muitas mulheres - desde seus 16 anos, são tomadas de assalto da transformação pela qual elas precisam passar. Não há escolha, todas as mulheres são lançadas nesse universo desafiador e surreal de transformações onde as aceitações são quesitos indispensáveis para a metamorfose. Estão sujeitas a todo tipo de provação pessoal, social, sexual e psicológica, o tempo todo, sempre, sem parar, e aquelas que se "engessaram" menos viverão melhor os desafios, já outras se limitaram em suas crenças e com isso vivem e viverão sempre se afastando de oportunidades, das experiências novas, ainda que colhessem frustrações e decepções durante suas empreitadas. E o engessamento começa dentro do seio familiar, em que os pais superprotegem suas filhas, ou mesmo que essas meninas-moças não se vêem prontas para mergulhar no universo de ações diante seus caminhos, e recuam, se engessam, ficam estacionadas e presas em crenças de que o mundo lá fora é nocivo e elas têm que se proteger de alguma maneira, mesmo que isso custe a liberdade. Geralmente essas mulheres que alimentaram suas crenças limítrofes são bem sucedidas na vida social, porque trabalham muito e estudam sobremaneira, mas vivem num conflito diário, sem anestesia e constante por sofrerem suas limitações, seus bloqueios e suas autocastrações. Uma pena, porque tudo está ligado, tudo se relaciona e nada separado funciona com seu divino resultado. Mulheres independentes, geralmente, são solitárias, porque estão petrificadas em suas manias, lamúrias e desconfianças. Todas merecem ser felizes, mas nem todas se dispõem pagar o preço para isso. E qual é o preço? Como se permitir ser cuidada, ser protegida, ser interessante para alguém? Isso é um dos maiores motivos pelos quais muitas mulheres vão parar no divã de uma terapeuta. Há aquelas que apelam para o divão de um psiquiatra e se permitem bombardear-se de remédios nocivos, os quais eu os chamo de "incapacitadores", venenos que "zumbizizam" a pessoa, tornando-a uma sobrevivente, não do meio, mas de suas escolhas incapacitadoras. Então vamos ao que interessa, partiremos do princípio de que todos são animais e sendo animais têm necessidades naturais, isto é, da natureza, que são o de dormir e acordar, se movimentar, se alimentar, beber para saciar a sede, descansar e copular para preservar as espécies. Sendo humanos não nos isentamos da cultura animal, pois fazemos tudo isso e precisamos fazer, para que nossos sentidos, nossos hormônios sejam produzidos. E é onde mulheres e homens conseguem deturpar todo o sentido natural de suas existências, se limitando ao essencial, mas deixando a necessidade vital esquecida, que é a sexual. E não faltam desvios para tornar a pessoa cada vez mais frustrada e perdida no mundo, pois essas pessoas, principalmente as mulheres, além de se bombardearem com seus raciocínios nocivos, ou com remédios incapacitadores, como atividades em que se doam, mas também se afastam de suas libertações, se emaranhando cada vez mais num espiral de desvios sem fim. Doar-se é uma coisa, usar disso como fuga é outra. Nem a fé (ou principalmente ela) é poupada e se torna fuga para muitas pessoas engessadas, mergulhadas em seus bloqueios e pensamentos limitantes. Há quem se entregue para atividades religiosas, ou para a filosofia como yoga, meditação, ou para agitos como baladas e danças, ou para vícios como bebidas, fumos e jogos, tudo fuga que faz dessas pessoas blocos de pedra sem mobilidades para se sentirem libertas e capazes de serem vivas. A maioria das mulheres que conheci tem bloqueios sexuais e afetivos. Uma coisa puxa a outra. E puxa também a outros como familiares e sociais, muito embora também os laborais. Digo a todas minhas amigas para se libertarem sexualmente, e por mais que eu pareça obcecado por sexo, o que eu não sou, pois se fosse estaria contradizendo tudo o que disse até agora neste post, eu acredito piamente que a libertação sexual torna a pessoa liberta de tal maneira que faz com que "bolhas" de frustrações em diversos setores da vida se explodam e tornem a vista mais limpa e a vida mais leve. Mas não digo que devam sair dando para fulanos e beltranos, mas que se permitam aprender aquilo que não se permitiram a tempos, que se arrisquem mais na busca de seus prazeres e fantasias, porque são ações que causam tantas explosões hormonais, que tudo o que o organismo precisa para viver com qualidade são, justamente, esses coquetéis de hormônios fabricados a partir dessas entregas íntimas e sexuais. Não há outra saída, nem os remédios de ilusão incapacitadores, nem outras drogas, nem tóxicos, nem vários passeios na maior e mais alta montanha-russa do mundo, nada será mais libertador do que a simples e mera entrega, permissão e reaprendizado sexual. Isso é da natureza animal e ninguém conseguirá substituir essa fórmula tão complexa e tão perfeita. Se desengessando com seus bloqueios limitantes e irritantes sentirá uma necessidade de entender o processo. Pois bem, meu conselho é que não queira entender, apenas viva-o e sinta os hormônios alimentarem todos os seus órgãos, reajustando e consertando detalhes imperfeitos. E só do fato de haver tais correções já seria motivo para ter um riso na cara. Feito isso, então é momento de encontrar alguém que vá receber essa mulher preparada e feliz. Ela sentirá, naturalmente, liberdade para se permitir ser cuidada, zelada, protegida e amada. Sentirá prazer duplo, sexual e emocional. Senão triplo, também o prazer social. Perceberá que viver não é complicado, e que ser feliz é uma questão de escolha. Liberte-se sexualmente, e destranque as fechaduras de todas as portas do seu ser. Então quando se dedicar à uma doutrina de fé, ou mesmo qualquer coisa como harmonização pessoal com yoga, meditação, tanto como se doando humanitariamente, não importa o que seja, sua entrega será verdadeira e não uma fuga. Se sua mente sentir conflito com o que eu disse, certamente você tem bloqueios sexuais e terá que conviver com essa consciência. A menos que se permita reinventar para começar a se redescobrir. Se encontrar alguém que queira reinventá-la, ótimo, reinventam-se os dois. Mas se não tiver essa oportunidade, escolha alguém que vá de encontro com seus objetivos, permita-se e aprenda, como a travessia do deserto, em que você precisa saber aproveitar as dádivas que surgem e entender que um gafanhoto não é bem um inseto, mas uma excelente fonte de energia alimentar. Sim, porque você está no deserto e suas melhores oportunidades de aprendizado virão do deserto, e quando você estiver de volta à sua vida, esta não será mais a vida de sempre, e sim uma vida reinventada, renovada e preparada para novos desafios, uma vida menos sofrida porque você já não será mais tão engessada ou tomada de medos de se entregar. Portanto, permita-se! Permita-se para desemaranhar as velhas crenças em você, permita-se receber as novas circunstâncias - por mais inusitadas, diferentes e até inimagináveis que possam parecer, e aprenda algo, desenvolva novas ideias, aproveite para quebrar paradígmas. Permita-se voltar para sua rotina, para o seu habitat e experimentar novas situações sem precisar deixar com que as crenças atrapalhem seu desenvolvimento e sua vontade de viver o que a vida tem de melhor para dar pra você. Simplesmente permita-se.

Publicado por Rodrih às 14:07 | Link do post

 

 

Sexo bom é sexo feito com carinho e muita cumplicidade. Se você é um cara do tipo pensador, crítico e reflexivo como eu, não leve a mulher que você ainda vai conhecer para o motel. Você irá brochar, pode acreditar. Se você está acostumado a ter seus momentos de tesão com um tipo de mulher (alta, baixa, branca, negra, fofinha ou magrinha, inteligente ou avoada), não mude de repente, porque você irá brochar também. Se ainda assim você dormiu pouco na noite anterior, fez esforço físico desumano como carregar um saco de cimento, e sai com fome para ter uma transa de qualidade com uma garota, vá por mim, não vá nesse encontro. Se isso tudo não bastasse e você estiver preocupado com os negócios, com a conta do motel e com o horário que precisa deixar a moça em casa de volta, meu amigo, sim, você irá brochar. Se você quer dar aquele show para a parceira e teve a excelente e infeliz ideia de se masturbar antes para esvaziar o tanque, rapaz, você se fodeu, porque sua brochada será espetacular. É muito melhor você gozar uma, duas, três vezes com a garota e dar um trato de qualidade nela, do que inventar de bater uma antes acreditando que seu organismo vai responder aos estímulos sexuais logo de cara. Por isso jogador de futebol, vôlei etc., ou lutador esportivo não batem nem transam antes da luta.

Se tudo o que eu disse condisser com alguma coisa em você, prefira dizer a real pra garota e voltar desse ponto mesmo, a ter que tentar e brochar, porque você irá brochar com louvores!

Obviamente mau hálito da moça, mal cheiro das axilas e da florzinha dela, por exemplo, farão você brochar com toda a certeza do mundo... a menos que você esteja acostumado com esses odores, daí é uma questão de estômago, e não só de tesão em si, mas os urubus também amam. Mas se você não for essa exceção, nesse caso peça para tomar um banho e a chame para o chuveiro também. Se o problema for o hálito, peça para beber água e ofereça pra ela também, geralmente as mulheres aceitam. Mas não julgue ninguém por isso. O mau hálito e/ou o mau cheiro se dá pela ansiedade que a moça tenha passado antes de você encontrá-la. Pode ser a garota mais cuidadosa consigo que exista, a ansiedade sempre a deixará em maus lençóis.

No entanto, o estresse físico e mental que você esteja sentindo fará você brochar com certeza. Se estiver triste ou deprimido, nem vá ao encontro. Se sentir ansioso em ter uma excelente performance sexual com a gata, acredite em mim meu amigo, você tem muitas chances de brochar. Mas se você ficar pensando que irá brochar, pode acreditar, pois você brochará com cem por cento de certeza. No fim, se a moça for carinhosa com você e não ficar chateada ou enchendo seu saco pedindo explicações ou se culpando, então você estará diante uma mulher muito parceira sua. E se ela ficar chateada e ainda não quiser revê-lo, então você se ferrou merecidamente, porque saiu com uma mulher vazia e medíocre. Certamente, quem brocha não se perdoa, não entende e tampouco quer compreender o motivo que o levou a frustrante decepção sexual. Procure ir dormir. Falar com amigos e/ou amigas não resolverá seu problema (que já aconteceu a um tempo antes). Também não fique enviando whatsapp ou sms para a moça se desculpando, isso já passou e a vida continua. Eu já brochei numas situações dessas que falei, senão em todas elas - mesmo sendo três brochadas apenas. Na primeira vez que brochei eu ri à toa, foi diferente, engraçado e ver a loira mega gostosa emputecida dizendo que eu sou assim com as outras me fez rir ainda mais. Mal sabia ela que a técnica dela de encher meu pinto de óleo jhonson e ficar sovando causou uma retração do tesão absurda. Eu tentava curtir, sentia o meu amigo firme, mas homem vem de uma raça tão feladaputa, que se pudessem reinventá-lo, simplesmente não existiria mais. Homem é visual e auditivo, então daí você imagina eu vendo meu pinto sendo marinado em óleo jhonson, então procurei desencanar, mas o barulho de "splash, splash, splash", aFFFF... não deu certo não... minha mente projetou um monte de coisas do tipo: "Caraca, ela tá arrancando minhas bolas e apertando no meu pinto com sangue e nervos"... dito e feito, o que era mastro virou língua e assim brochei rapidinho. Quase precisei de uma pinça pra puxar ele de volta. Então foi a primeira e cinematográfica brochada. Quando ela parou de mexer nele - até porque não dava mais pra pegar no resto de pele que sobrou pretuberante, já que a minha honra havia encolhido para dentro do meu corpo, ela disse: "-Mas que diabos é isso?". Fiquei até com medo de olhar, pois eu continuava deitado, olhando pro teto e tentando sentir meu pinto, e até minhas pernas. Minha imaginação não parava de confirmar que ela havia arrancado tudo e feito uma sopa junto com meus testículos. Quando tomei coragem de sentar e ver o estrago... na verdade vi um pintinho pingando óleo jhonson e ela em pé, nua, segurando três rolos de bambus dizendo que queria aplicar a técnica de massagem de sei lá o quê... daí o que sobrou de pintinho virou um clitóris, se escondendo ainda mais como um jabuti para dentro do casco. Minha mente não entendeu o lance do bambu e senti minha bunda se contraindo apavoradamente com o que meu psicológico - já abalado - interpretou ao ver a cena. A segunda eu tinha certeza que ia brochar, e já se imagina o resultado disso. Tentei usar o poder da mente em que eu ria e dizia: "-Relaxa Rodrigão, cê vai comer gostoso! Já é sua, tá na sua, é só deitar e rolar!"... pois'é, deitei e rolei pro lado com vontade de me enfiar dentro do colchão e nunca mais sair dali. A terceira eu fiz tudo certinho, até roupa nova eu comprei, alimentei expectativas, dei uma batidinha antes, fiz flexões de braços, mentira, tentei fazer e na primeira que toquei o chão, dele não saí mais... pudera, tinha acabado de bater umazinha, enfim... daí passei perfume do mais caro que eu tinha para ocasiões super especiais e fui ao primeiro encontro com uma belíssima morena, magra, mas de um corpo muito bem desenhado. É... não deu certo. Pois'é, falei que brochei três vezes, mas acho que foram quatro... Eu só sinto tesão com magras, daí inventei de sair com as do tipo "mulher melão", que pra mim é gorda, mas resolvi teimar e ignorar meus instintos... claro, brochei com honras ao mérito. Eu não gosto, aliás, detesto motéis, porque para mim tira a nobreza da moça, por mais "moça de família" que ela seja. Motel é para você levar "a outra", caso você seja desses pilantras que não tem coragem de findar sua relação desgastada, e se torna infiel para se divertir às escondidas. Motel também é bom para levar as amigas da faculdade ou a secretária do trabalho. No motel você pode levar as amigas carentes e sempre solteiras. Mas se você quer se encontrar com uma mulher de qualidade não a leve para um motel. Leve-a para um hotel e convide-a para passar a noite com você. Ou então leve-a até sua residência e tenha um encontro bem resolvido. 

(Atualização)

Num dado momento você, que é um cara cheio do bom papo resolveu ser mais articulado com uma mulher e, não é que ela cai no seu encanto? Você satisfeito com seu empenho e executando sua vibe de macho investe no tesão dela, deixando claro que a relação de vocês terá um sexo muito interessante, com uma pegada sensacional e uma energia maravilhosa. Bom, é isso que uma mulher com quem você conhece pela internet vai esperar de você, depois que ela te permitir ganhar o número do telefone para contato pelo whatsapp. Bom, vai aí um conselho muito sábio de quem já se estrepou várias vezes com o imaginativo masculino - sim, porque somos tão viris, que transformamos qualquer mulher na diva para nosso tesão. Só que não! Cuidado! Você irá brochar com toda garantia do planeta se prometer uma transa deliciosa, bem safada, com atenção e pegada...se essa mulher não tiver nada a ver com nada em toda a galáxia onde o planeta Terra faz parte timidamente. Não tem jeito, se essa mulher estiver com você e à primeira vista seu consciente e subconsciente pensar: "Xi... me ferrei", sim, você está perto da sua brochada com chave de ouro. Então, antes de cometer o suicídio do seu pinto e marcando mais um ponto negativo no seu boletim masculino - cuja mancha nunca mais na sua vida sairá da sua cola - pense com a cabeça de cima e chame a mulher para um lanche, preferencialmente num local em que há pouca circulação de possíveis mulheres gatas e interessantes. Se essa mulher for gata e interessante, então você se sentirá bem no encontro e terá uma transa espetacular, porque todo homem inteligente e viril é visual antes de respirar, daí que você pode levá-la dali do local neutro para o shopping ou para um local mais movimentado, principalmente se tiver outras mulheres bonitas e gostosas - elas sempre perceberão você quando está acompanhado de uma mulher gata e gostosa. Porém, se a mulher não for nada, absolutamente nada daquilo que a sua cabeça de baixo idealizou, se as fotos que ela te mandou pelo whatsapp forem dela há dez anos atrás ou da prima dela, então meu caro, você terá a grande chance de se safar se mostrando um cara retardado ou deprimido (mulheres odeiam caras que só falam de suas ex) ou se essa coitada for insistente poderá se fazer de gay enrustido. Tudo para não dar chance para uma brochada eminente de acontecer. Agora, se você é louco o suficiente, está absurdamente carente, quer comer de graça e qualquer coisa que use saia e se mova você traça, então este post não é para você. No entanto, você que é normal, homem, viril e quer uma gata para sentir seu calor e dar seu amor, mas deu na burrice de marcar o encontro no seu apê (ou no motel ou na casa dela), meu caro, se essa mulher for o oposto do que sua cabeça de baixo imaginou, reze, ore, peça a Deus para que aconteça algo extraordinário perto de onde você está (como a queda de um meteorito, um alarme antibomba ou de vulcão em erupção, terremoto ou algo do tipo para te salvar dessa situação complicada). E saiba de um segredo: Ciallis ou qualquer composto com tadalafila não irão te salvar por muito tempo. A menos que você tome um Viagra (e apenas um, porque dois você morre), você terá êxito e remorso depois que voltar pra casa. E não adianta chegar em casa, correr pro banheiro e lavar seu pinto com Sapólio e a parte áspera da bucha, porque o pior estará na sua mente, nos seus sonhos, isto é, pesadelos. Você se sentirá indigno de conquistar uma gatinha pra sua vida, e viverá como um vira-latas catando lixo nas esquinas escuras da internet. Transar com uma mulher indesejada é o mesmo que se masturbar num quarto cheio de soldados se masturbando do seu lado. Bom, eu nunca tive essa experiência de me masturbar com um pelotão num quarto e tal, mas foi como a minha imaginação traduziu meu pensamento à uma experiência recente que tive e fui a besta que marcou o encontro matador, até ver a mulher - ou algo semelhante a isso pessoalmente. Sim, brochei bonito (então chegamos a 5 brochadas) e o Ciallis pareceu fazer o efeito do Rivotril, uma experiência que não quero ter novamente, nem se eu nascer de novo. Foi incrivelmente terrível, desesperador, vontade de sair dali, mas o apartamento era meu, deveria abandonar minha própria casa? Me fazer de gay ou de doente mental não me ajudaria na ocasião que já me encontrava, na teimosia e confiança após ter ingerido o Ciallis de Emergência. Pois'é, então sejam mais inteligentes e façam das suas experiências sexuais a coisa mais gostosa do mundo. Para isso, escolham melhor suas presas parceiras. Ah! E só um detalhe... se você leu este post antes de ter um encontro com uma bela gata... não é por nada não... mas se você brochar... este texto não tem culpa da sua paranóia de querer prever imprevistos...hehe!

(ATUALIZAÇÃO II)

O encontro foi inusitado, pensa numa japonesa maravilhosamente bela de rosto e de corpo. Pensa numa oriental escultural. Sim, quando a encontrei pela primeira vez já seria um encontro sexual, em que não lembro como começou, só sei que quando me dei conta minha mente já havia saído do transe sexual masculino (pois ficamos em transe quando a cabeça de baixo está no comando da inteligência né). E vi uma mulher do tipo que se a visse na rua pensaria instantaneamente: "Nem se eu nascesse bonito conseguia pegar uma mulher dessa na vida". Chegamos em meu cafofo e eu não parava de venerá-la, não dava para desviar o olhar daquela beleza estonteante, daquele corpo sob aquele vestido de tricot e renda, sei lá, e já pelo carro que ela estava, um sei lá top de linha importado. Senti um misto de pavor e tesão, porque não sabia como ia lidar com tanta mulher. Então no pega... TCHARANNNNN!!!!! Brochei! kkkk Mas brochei com força, com classe, com todo o poder do planeta! Brochei como se nem pinto eu tivesse, e olhei para ele (pro meu pinto) com aquele olhar da mãe que perde seu filho para a nora, ou como a criança que deixa seu sorvete cair no chão. Minha mente entrou num lance psicodélico por um momento, tive sudorese e enfarte mental, sei lá, por um momento minha alma saiu do meu corpo e senti-me transformando um pé de alface. Pensei em pedir pra minha mãe me deserdar da família, senti vontade de me exilar no Equador. Ela olhou pra ele (ou para aquilo) e olhou pra mim com aquele olhar oriental mais lindo, disse: "tudo bem" e me lascou o beijo mágico japonês. Me deixou tranquilo, em paz, e eis que a tocha reacendeu, eis que o que era minhoca virou um bastão e simplesmente a-ca-bei com a raça dessa japonesa!!! Aleluia irmão!!!! Amém?!? Ela, no fim do encontro, sem forças, depois de perder a conta dos orgasmos que teve, disse, não quero te ver novamente, nem te encontrar, nem ter amizade nem contato, porque vou me apaixonar e isso vai ferrar minha vida. Fiquei perplexo e sentindo um misto de EU SOU FODA, com uma sensação maravilhosa de EU SOU FODA MESMO! Hahaha! Mas quem foi perfeito nisso tudo foi ela, que me beijou e me passou tranquilidade, autoconfiança e segurança!

(ATUALIZAÇÃO III)

Certa vez encontrei com uma garota. Eu estava com meus 46 anos e ela com seus 21... pois'é, o lance foi que fui para conhecê-la e no fritar dos ovos (ficou estranho isso né, tá, eu sei) a relação não ia ter futuro, mas a moça criou expectativas e também estava curiosa para saber de minha pegada sexual pela diferença de nossas idades. Bom, ela disse: "Tudo bem, não nos relacionaremos, mas já que ficará na minha cidade por esses dias (sim, fui na cidade dela para conhecê-la), quero saber como é um homem de 46 anos com uma garota da minha idade. E como se não bastasse apenas isso para minha aflição - sim, pois homem intimado, se não tiver muito seguro de si...ahhh vai brochar com força - então ela, não satisfeita em tentar minar minha autoconfiança disse ainda: "-meu ex é um homem negro e você sabe a fama sobre isso né?". kkkk olhei pra ela, olhei para a janela do hotel e pensei... "será que eu pulo?". Enfim, enchi o peito (de ar) e falei, tudo bem, você conhecerá um homem de 46 anos então. Nessa hora veio à minha mente: "Homens de 40 anos me perdoem pois estou prestes a queimar a reputação de todos vocês, vou manchar a honra dos ancestrais e certamente serei expulso do clã dos lobos". Enquanto íamos almoçar comecei quase uma espécie de oração e meditação. Nem ouvia o que ela estava falando, estava orando, pedindo pra Deus energia, força, foco e fé (mais fé). Engraçado foi que quanto mais eu viajava nos meus pensamentos procurando encontrar minha fé em algum lugar entre minhas pernas, eu não sentia ninguém habitando nesse lugar. Pensei, puts, fui abondonado, ferrou! Comecei a fazer promessas pra Deus me ajudar. Interessante isso, quanto mais você busca sua fé, menos fé você tem. Então eu parei tudo. Devolvi Deus pro lugar dele no firmamento, mandei minhas crenças limitantes para a puta que pariu, olhei pra minha cara no espelho e falei pra mim: Aê seu otário, vai lá e come aquela garota mó gostosa e mó novinha. Mostra pra ela que o negão ex dela é um baitola e quem manda nessa porra é nóis! Saí do lavabo, catei a moça pela mão, falei com propriedade, bora gata. Sei lá se o garçom estava fazendo nosso pedido, só sei que saí de lá e fomos para o quarto do hotel em que eu estava hospedado, a propósito, hotel 5 estrelas. Chamei a força do He-man, do Jiraia, do Ultra Seven, do Power Rangers, do Tom e Jerry e do Máscara. Catei a mulhé e comecei a devorá-la com os olhos, depois com os pensamentos, depois dei um trato tão poderoso nela que ela teve O PRIMEIRO ORGASMO DA VIDA DELA justamente comigo. Rá!!! Isso foi uma confissão "suicida". Neste momento em que ela se contorceu e ficou toda tímida, assustada comigo, kkkk, eis que mandei os heróis invocados pra puta que pariu e me vesti de mim, e simplesmente destruí a orgulhosa garota de 21 anos. Nossa! Me senti confiante, restaurado, vivo!

Então o que tenho pra sugerir é que seja HOMEM! Acredite, olhe para a mulher (me refiro àquela que lhe for interessante) com olhar de puto, safado, cretino, cachorro, da raça mais vadia do planeta. Detenha o PODER, você tem o PODER! E lembre-se que para ser o HOMEM VIRIL que você sempre quis ser, você tem, você necessita ter experiências com mulheres a todo momento. Não vá pensando que ser um cara do bem, comportado e politicamente correto te fará mais homem, porque te fará mais brocha, senão mais chato. E gente chata, brocha!

 

Publicado por Rodrih às 00:26 | Link do post
Estado de Espírito:
Pontos vermelhos = acessos no mundo!
VISTO POR
fast stats
Get Voip Service
Comentários
EU ERA UM IDIOTA UTILEU ACHAVA Q TAVA LUTANDO CONT...
Estou assustada como não conhecemos a pessoa com q...
Oi Flaviana, obrigado por comentar e trazer uma ex...
ola rodrigo, me chamo Flaviana. li o seu blog e go...
obrigado por emanar energia suficiente para minha ...
Oi gente! Obrigada pelas dicas. Eu não penso em vo...
Drika, Drika, que situação! Estou conversando com ...
Rodrigo, voltei. Aqui é a Drika, aquela que bagunç...
Sim! Vida nova numa nova vida! Mas sem se autossab...
ERA O QUE EU PRECISAVA. ALGUMAS COISAS JÁ ESTAVA C...
Rodrigo Caldeira obrigada pelo texto incrível e es...
Vanessa Xavier, eu quem agradeço seu carinhoso com...
"Divindade, limpe em mim as memórias que estão cau...
Gostei cara! tirou a ideia de budismo . tencnca é ...
Oi Eliana, sou muito grato por tê-la no blog e pri...
Natanaela, obrigado por compartilhar aqui sua expe...
Prezado Rodrigo,Que texto maravilhoso e esplanador...
Oi bom dia. Me chamo Natanaela, sou brasileira, te...
rachei de rir....to com 43 anos e concordo com o t...
Esse texto expressou tudo o que eu sinto que eu nã...
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar
 
Agosto 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
24
25
26
27
28
29
30
31
subscrever feeds
SAPO Blogs