misógino não é homem blog.jpg

ANDRE SMARTFIT a 30 de Outubro de 2016 às 07:17

Em: Você sabe o que é um MISÓGINO?
VC E O CAÇADOR DE MISOGENOS SEU OTARIO FDP? VO TI PASSA A FITA SEU TROXA VC C CERTESA JA FOI CORNO E TUA MULHE MANDAVA NA TUA VIDA POR ISSO VC DEFENDE ESSA VADIAS Q TEM MAS Q SE FUDE PQ SAO BURRA E HOMEM SE FODE DP Q ASSUME A MULHE OTARIO. TA DEFENDENDO MULHE SEM SABER O Q DEFENDE CARA. ELAS GOSTAM DE SER TRATADA ASSIM CARA. ME RAXO DE RIR TU E MUITO COMEDIA CARA BABA OVO DE MULHER FRACA. SOU CASADO E MINHA MULHE TA DO MEU LADO VENDO EU MANDAR O RECADO TA LIGADO? E ELA SABE Q EU MANDO AQUI TA LIGADO? TU E UM FROXO VEM K DEFENDE MINHA MULHE SEU CORNO

Respondendo ao Andre SmartFit:

Fiquei muito pensativo quando recebi seu comentário, que resolvi nem responder pelo sistema de respostas, mas por aqui, como um post, a fim de que eu pudesse respondê-lo sem limite de caracteres, como lá existe. Bom, antes de mais nada, agradeço seu interesse de ler o post do meu blog e compartilhar sua opinião. Ainda que eu ache você eloquente demais na sua maneira de dirigir a palavra a mim, me ofendendo de forma desmedida e de extremo baixo nível - e olha que nem estou me referindo à sua cultura "pré-Mobral", porque nem todas as pessoas que não sabem ler nem escrever corretamente são agressivas, em que mais se nota a necessidade de esconder frustrações pessoais, do que expressar uma opinião. Quanto ao que disse sobre eu ter sido corno, sinceramente não acredito que isso possa ter ocorrido, mas se ocorreu não fiquei sabendo e caberá à consciência da ex julgar-se íntegra ou não diante do espelho. No entanto eu já fui desleal, em que minha infidelidade aconteceu num momento conflituoso da relação. Sofri todos os horrores dessa atitude, porque - como todo homem, sem distinção de classe social ou formação familiar, separa sexo de amor com muita facilidade - eu assim agi. Fui na onda de ideias de amigos próximos, aqueles que todo homem tem e se orgulha em ter. Entretanto agir assim doeu fortemente em mim enquanto estava no ato, justamente porque eu era terrivelmente apaixonado pela então esposa. Ela era o meu sol. Era, mas, com o passar dos anos vivendo o divórcio entendi que ela não era a mulher iluminada como pensei que fosse, e estar separado dela hoje me garantiu a certeza de que havia me livrado de uma péssima e nociva companhia, e é bem verdade o que se diz: Deus dá o livramento. Muito embora, caro Andre, nunca a tenha tratado mal, sequer um grito, nada, sempre lhe fui bom marido. Uma pena a ex que tive não ter conhecido você, dariam certinho os dois, o tipo de misógino perfeito para uma mulher extremamente lisonjeira. Resolvido essa parte, vamos falar agora do seu manifesto. Olha, sinceramente, não acredito que "sua mulher" estivesse do seu lado vendo tudo o que você vomitava sem, no mínimo, te dar uma porrada na cara com um ferro de passar roupas. Mas, supondo que ela seja um zumbi e não entenda nada de língua portuguesa ao ver suas palavras ricas de preconceito e erros ortográficos, lamento dela ter escolhido você como representação masculina para convívio a dois. No mínimo você mereceria uma serpente como companhia ou minha ex mulher. Outra coisa, Andre, é que eu não só defendo, mas também alerto as mulheres para reagirem a caras como você, que, certamente, vive numa explosão de conflitos internos sem fim. Sua mente não deve ter descanso e sua consciência só irá te dar paz quando você procurar sua mãe e até mesmo suas irmãs para pedir perdão, talvez, e pelo menos, para fazer as pazes ou ter um convívio de aceitação mais leve, do contrário você não sairá desse limbo repleto de paradoxos. As mulheres, Andre, não são burras, mas elas podem estar se sentindo amedrontadas por causa da ignorância, força física e condições financeiras do homem. Mas, considerando que realmente sua mulher entenda nossa língua portuguesa e estivesse lendo seu manifesto enquanto digitava, gostaria de desafiá-lo de pôr nas mãos dela um revólver com o tambor carregado de balas e destravado para que ela segurasse enquanto lêsse suas palavras. Você teria coragem de continuar digitando tanta baboseira? Confiaria que ela não lhe daria um tiro na sua cara? Se aceitar o desafio, por favor, filme tudo! Quando você refere às mulheres que sofrem agressões de homens misóginos como fracas, você está desconsiderando que é muito pelo contrário. Sim, porque se fossem fracas não suportariam tanta agressão, humilhação e exposição. São fortes, e o que realmente falta nelas é a coragem de agir, de buscar ajuda e proteção judicial e policial, de falar aos familiares, principalmente a irmãos e pai, que com certeza lhe dariam uma surra ao menor piscar errado pro lado da sua garota. Não preciso ir e defender sua mulher, até porque não fui solicitado, mas deixe-a ler o meu texto-resposta que lhe envio aqui e veja se ela vai levantar-se diante do computador a mesma mulher que sentou minutos atrás... ah, e esconda a arma!

Publicado por Rodrih às 11:20 | Link do post

Resultado de imagem para invista em saúde e educação protesto

Ultimamente o que eu tenho recebido de mensagens no WhatsApp sobre as PECs e as reclamações a respeito do Governo está cortando gastos públicos em saúde educação e salário do funcionalismo do país, e até então a reclamação gira em torno de que o povo quer mais investimento em educação, em saúde, em segurança, em saneamento... coisas que eu concordaria, e até acho válido, inteligente sim, e bem coerente, afinal são necessidades de uma nação. Acontece que tudo no mundo funciona e gira em torno da energia em que se aplica a força, ou seja, nada acontece simplesmente por acontecer, mas por uma força maior. E essa força não vem do além nem dos astros, mas ela é originada e alimentada pela força do desejo humano. Para entender isso, é importante considerar que quando você quer alguma coisa a sua energia sensorial atrai, para sua vida, eventos que levem à realização do que você almeja de todo o seu coração, com isso a vida conspira em favor para este acontecimento, mas ela não identifica o tom de uma voz, tampouco a expressão intrínseca de um pensamento, a energia não se forma pelo que se quer dizer nem seu significado nas entrelinhas, mas funciona com o sim ou não, claro ou escuro, preto ou branco, forte ou fraco, frio ou quente, isto é, pontuações objetivas em que o subjetivo não exista no fator realizador da energia sensorial. Assim funciona o mecanismo da vida quando você mentaliza algo objetivo, o universo conspira em seu favor ou desfavor, desconsiderando as nuances dos seus pensamentos, por exemplo: "-Poxa! Eu gostaria de ser feliz, com um emprego legal e ter um carro bacana para dirigir e viajar... mas eu não consigo melhorar a minha vida, tudo é muito difícil e eu fico sempre estagnado sem me realizar". Observe que neste pensamento, o seu desejo de ser feliz ficou mais fraco do que a sua certeza de serem infeliz, porque quando você deseja, você emana energia de novos valores, pelos quais você gostaria que fossem reais. Oras, se gostaria que fosse real é porque não existe, já quando você pensa na sua realidade e confirma a vida ruim infeliz que você está tendo, a realidade é verdadeira, é algo que existe, que está acontecendo, diferente da vontade, do desejo, da ideia, que são abstratos, não são reais, então se não são reais os seus desejos abstratos de felicidade também não são concretos ou seja não existem. O que você está vivendo hoje, o universo - que é objetivo e pontual, considera a afirmação mais forte e tudo conspira em favor de que a sua vida continue infeliz e as contas continuem chegando, que seu emprego seja uma droga e que o seu carro continue sendo o transporte coletivo, que a nível de Brasil, é uma porcaria. E todos os dias você acorda pensando que a sua vida é um lixo e o universo, ou seja, a Vida capta a energia mais forte e a sua vida continua sendo a mesma droga todos os dias. Muito eu já vi e ouvi amigas dizendo que nasceram para ser ricas, mas que são pobres. Muitas já disseram, aliás, fizeram brincadeiras sobre a pobreza que estão vivendo e a vida medíocre que levam. E isso faz com que a vida absorva a energia sensorial mais forte e conspira em favor dessas pessoas à uma vida alagada de pobreza, de falta de oportunidades, de insucessos e não são só insucessos do trabalho, do dinheiro, mas também de relacionamentos amorosos, até de vaga de estacionamento no shopping. A conspiração envolve tudo, do emprego ao salário, da viagem até a ida ao mercado, do relacionamento amoroso, até o filho que tem uma infância sofrida com muitos machucados ou doenças. Quando na política, se diz mais negativamente de um candidato do que de outro, geralmente este candidato difamado ganha a eleição, porque ele está sendo abastecido com mais energia e a vida, isto é, o universo conspirará em favor deste candidato, porque não há distinção de energia boa ou ruim e ele estará fortalecido. Sua força renovada o dará a tranquilidade de agir gerando sinergia com os eleitores e criando o arquétipo de um novo conceito no inconsciente coletivo. A energia é simplesmente energia, é uma força real, você não pode colocar uma força melhor ou uma força pior para levantar um peso, você pode colocar mais força ou menos força. A energia elétrica, que acende a luz da sala, tanto pode acender de dia, como pode acender à noite - sabendo-se que a luz deve ser acesa à noite por causa da escuridão, mas se você apertar o interruptor durante o dia, pode estar o sol que tiver, a sala poderá estar translúcida de tão clara, e ainda assim a lâmpada irá acender. A mesma energia que serve para acender a lâmpada também pode te matar com uma descarga imensa e fritar os seus órgãos, tudo funciona nesse pensamento, não é o melhor ou o pior de algo que muda, e sim a sua intensidade, a sua força maior ou menor, mais ou menos. Tomar água é bom, mas tomar muita água enquanto se está nadando pode te afogar e você morre. Comer é bom, mas quando você come demais você engorda, fica obeso,aumenta o risco de diabetes e outras doenças, que vão te matar ou pelo menos vão deixar a sua vida muito difícil. Então as mensagens chegam dizendo para que o governo Invista em educação, em saúde, em saneamento, em segurança, mas eu discordo e levanto a bandeira de que o governo deveria investir na corrupção, note que não estou dizendo que ser corrupto é correto, assim como o universo não considera a entrelinha de um assunto, você não pode considerar que eu estou valorizando o ato de ser corrupto. Eu estou dizendo que o governo precisa investir no assunto corrupção, porque se o governo investir nos assuntos saúde e educação por exemplo, com a corrupção existindo, com a força que está na cultura de todos os brasileiros - sem distinção, porque corrupto não é só aquele que rouba, que furta, que desvia o dinheiro, o recurso, a propriedade de outrem. Ser corrupto é uma cultura que está na cabeça de todos nós, que muitas vezes não percebemos. Quando avançamos o sinal vermelho, porque não tem um radar para nos flagrar, ou sonegamos algum imposto, quiçá quando aproveitamos de alguma situação em que leve ao prejuízo de alguém ou uma empresa e justificamos que essa empresa já ganha muito dinheiro e não vai ser com você que ela vai quebrar. A corrupção está no lixo que jogamos na rua, e dizemos que casca de banana não é lixo, porque é orgânico e a natureza fará o seu papel. A corrupção está no compartilhamento online de boatos, de fotos, de vídeos em que sempre alguém está sendo exposto ao ridículo ou em situações de humilhação ou degradação de sua imagem. A corrupção está na latinha de refrigerante que lançamos pela janela, que rola pelo asfalto sob a justificativa de que é um material reciclável e algum catador será beneficiado assim que encontrá-la, mas não percebe que essa mesma lata rola para dentro dos bueiros e que vai entupir a tubulação, causando enchentes no período chuvoso. A corrupção está em furar filas, abrir embalagens de biscoitos ou salgadinhos no mercado, enquanto se faz compras e descarta a embalagem vazia disfarçadamente, apenas para não pagar pelo produto. A corrupção está no sentar-se na cadeira reservada a idosos e pessoas com necessidades, está em não deixar uma idosa, ou uma mulher grávida ou com criança de colo ser atendida com prioridade na fila do banco, está em deixar as compras sobre o balcão do caixa no mercado e deixar a fila esperando você ir lá no setor de frutas para pegar as goiabas que você esqueceu. A corrupção está na seta dada à esquerda do carro, quando você resolve virar para à direita de repente, porque lembrou que a entrada é do outro lado, está em avançar a faixa de pedestre, quando este ainda está atravessando e nem chegou do outro lado da calçada. A corrupção está em nós o tempo todo, porque a nossa cultura persiste desde os tempos em que o Brasil foi encontrado por Pedro Álvares Cabral. Então, o investimento principal tem que ir para o assunto, o tema 'corrupção', uma vez que o país investir no poder jurídico, a fim de que seja passado a limpo uma nação desse tamanho, a nova cultura será refletida na sociedade, que cobrará dela mesma o mesmo comportamento de honestidade, ainda que seja quando recebe um troco a mais do cobrador do ônibus. Investir no tema corrupção fará a reforma do Judiciário, em que as leis serão atualizadas para o nosso tempo, e a cultura do banditismo sofrerá perdas imensas, pois os desocupados, os malandros, os vagabundos, os marginais preferirão procurar uma renda lícita, a se arriscarem com o ilícito e sofrerem com a nova cultura do pensamento de Justiça brasileiro, em que ir para a cadeia não será ficar confinado, matutando a melhor forma de se tornar o pior bandido quando sair em liberdade. Perceberá que ir para a cadeia significará trabalhar em rodovias, pavimentando cidades, limpando esgotos, prestando serviços à sociedade. Por isso o governo precisa investir na corrupção, afim de passar o Brasil a limpo e renovar a cultura infame de todos nós. Sim, o país poderá ter dificuldade com a saúde, com a educação, com a segurança, com o saneamento por um curto período de tempo, mas, uma vez que a corrupção se torne mais um folclore, do que uma realidade, todos os novos investimentos serão melhor aproveitados, investidores do mundo todo virão ao Brasil para investir no país - que se tornará rico, podendo enfim investir categoricamente na saúde, na educação, no saneamento e principalmente na segurança. Terá novos trabalhadores, que antes poderiam optar em ser malandros e diante de um país rico consegue uma oportunidade de trabalho e com ele ter uma vida digna. Do contrário, nem hoje, nem daqui à uma década, nem daqui a um século este país terá cura. Acompanhe e veja se estou de todo equivocado. 

(por Rodrigo Caldeira)

Publicado por Rodrih às 12:25 | Link do post

Se a internet ajuda a encontrar cachorros desaparecidos, então possivelmente podemos localizar esse cara!

Sabe aquele boato em que o enunciado sensacionalista dizia: "Mulher foge nua pela BR-101 entre carros, após ser flagrada com amante em motel, pelo marido"? E sabe daquele vídeo que viralizou na internet difamando, expondo e caluniando uma bela garota de bem? Pois então, estamos com a cara do sujeito que estava no banco do carona, dentro do carro do motorista e AUTOR DO VÍDEO.

Pois bem, o que venho pedir à toda a sociedade brasileira que tomar conhecimento deste post, que olhe bem a fisionomia facial desse homem e denuncie aqui mesmo nos comentários do blog, que será mantida anônima e encaminhada à família da moça exposta covardemente no vídeo por toda a internet.

Talvez este homem na foto não tenha culpa do vídeo ter sido viralizado através de compartilhamento - o que eu duvido muitíssimo - mas encontrando esse sujeito, encontra-se o motorista e autor do vídeo irresponsável e criminoso espalhado pelo whatsapp.

 

 

Imagem8.jpg

Não obstante à esta exposição de flagrante de testemunha, venho também expor alguns sites de notícias sensacionalistas, que ainda mantém o boato online e coleciona comentários ora de pessoas de bem preocupadas com a coisa em si, como também comentários de gente que não tem o menor compromisso com ninguém, PRINCIPALMENTE COM AS MULHERES.

Então peço que ajudem a encontrar o cara do banco do passageiro na foto inicial, é importante que se chegue no irresponsável que produziu o vídeo e espalhou na internet. Quanto mais esse tipo de "malandro esperto" for punido e preso, menos serão os aventureiros que acreditam na impunidade e na injustiça.

DENUNCIEM!

Segue abaixo os sites de notícias que não devem receber crédito de seriedade em hipótese alguma:

Imagem12.jpg

Imagem11.jpg

Imagem10.jpg

Imagem9.jpg

 

Não bastasse esses sites de notícias sensacionalistas e irresponsáveis, que não têm compromisso com a verdade, e como se pode ver preferem divulgar boatos, tem-se também os internautas irresponsáveis e sem escrúpulos que deixam suas opiniões ignorando qualquer apelo moral, ou mesmo de bom senso. Neste caso, mulheres que reconhecerem estes caras fiquem atentas, porque eles não são o tipo de homem que vocês vão querer em suas vidas:

Imagem13.jpg

 

 

 

 

Publicado por Rodrih às 22:19 | Link do post

carro x seguro.jpg

Eu sei que o título parece ser uma afirmativa do que acredito e conceituo, mas não é bem assim. Não, não admito a corrupção e tampouco me imagino promovendo. Entretanto estou revoltado com o sistema de seguro automotivo, em que aconteceu comigo uma experiência frustrante. Tenho um carro, que não é de se jogar fora, mas é meu e está quitado, enfim. Ele, por alguns anos de uso, tem algumas marcas como amassadinhos de portas em estacionamento, arranhados, riscos feitos por gentalhas, mas a lataria está original, sem qualquer outro amassado. Daí que para eu dar uma geral no carro, como também trocar o parabrisa, que está trincado, e o farol - de uma ré que algum desocupado deu no estacionamento e afundou-o para dentro, quebrando-o e deixando o prejuízo pra mim, haja visto que um único farol original custa por baixo seiscentos reais. Então fiz alguns orçamentos para dar um trato geral e pô-lo para vender. Eu sei que poderia vendê-lo como está, mas tenho comigo o pensamento de que me faz bem arrumá-lo e vendê-lo de bom grado, afinal o carro me serviu e me foi útil, então ao arrumá-lo estaria fazendo um bem a mim, mantendo minha energia sensorial plena e positiva. Daí que os orçamentos que fiz custou mais caro do que o valor da franquia do seguro que pago para o carro. Então, pela lógica, é mais interessante aumentar o poder de arrumação do carro e pagar a franquia do seguro para tal. Liguei na Sulamérica Seguros e perguntei se poderia fazer isso, no que as moças que me atenderam disseram que sim, eu poderia usar o seguro bastando eu levar o carro para a vistoria de sinistro. Então tá, fui para uma autorizada fazer novo orçamento e lá fui eu todo tranquilo. Chegando lá o funcionário ficou olhando para o meu carro sem entender o que eu queria a respeito de lanternagem e pintura. Expliquei o que pretendia e ele já disse que não era assim que funcionava, pois o seguro não cobrirá nada disso, ainda que eu queira pagar a franquia. Disse que meu carro não será aprovado pela vistoria da seguradora, que eu nem precisava tentar marcar a vistoria. E me explicou que a seguradora somente aceitará fazer alguma coisa no meu carro se eu aparecer com ele na autorizada literalmente arrebentado de ponta-a-ponta. Eu perguntei: "-Peraí! Quer dizer que terei que ser corrupto para usufruir de um seguro que eu pago há anos?!". Sim. Essa foi a resposta. Eu terei que esfregar meu carro num muro desses chapiscados com massa grossa de concreto para arrebentar toda a lateral do carro. Depois terei que esfregar a outra lateral voltando do mesmo muro. Com isso garanto a aprovação para o conserto das laterais do carro pelo seguro. Terei ainda que socar a frente do carro numa parede, preferencialmente que os tijolos cáiam sobre o capô do carro, a fim de aumentar o estrago. Não sendo o bastante, devo permitir que, no impacto, eu tenha o parabrisa estourado. Enfim, o orçamento na autorizada passará dos três mil reais, e aí sim, poderei acionar o seguro alegando a mentira de que perdi o controle do carro e entrei num boteco desses da vida. No tom de brincadeira o funcionário me disse que há clientes que avisam amigos que estão com seus carros avariados e precisando de conserto para estacionarem numa área de estacionamento interno de shopping ou mercado, de modo que ele possa cometer um descuido e bater nesses carros. Então o seguro arrumaria não só o carro do corrupto, mas dos seus amigos (também corruptos). Sinceramente, gostei da ideia de foder com o meu carro. Só que não sei como vou fazer isso ou se terei coragem de fazer uma coisa absurda dessa. É, realmente eu não tenho coragem de fazer isso, é ser muito feladaputa e muito vagabundo, oportunista querer ser pilantra desse jeito. É inadmissível conceber à ideia de que terei que me tornar  corrupto para usufruir de um direito! Esse país está precisando de Sérgios Moros em todas as esferas, nós precisamos exercer o conceito moral e ético para purificar esse país de cultura oportunista e egoísta. Vou consertar o meu carro pagando o valor que foi orçado, mas entendendo que as próprias seguradoras, como as autorizadas de veículos incentivam a corrupção não permitindo que o cliente usufrua dos benefícios de forma correta e idônea. Esse sistema corrupto precisa ter seu fim, um dia terá, talvez no próximo século, mas terá. #cansadodetantacorrupção

Publicado por Rodrih às 13:27 | Link do post

entulho emocional 1.jpg

Havia recebido um e-mail de uma moça muito comunicativa, advogada, que havia se encantado com os posts sobre homens misóginos no meu blog. Ela relatava a agressão física e moral que recebera de seu então esposo. Foi a gota d´água para que ela parasse de continuar cega para uma grande verdade: Ela havia sido eleita para se envolver com um misógino. Talvez mais do que isso, quiçá um psicopata ou um cara com sérios transtornos psicológicos. Trocamos muitas ideias sobre esse assunto, e como é natural de acontecer mostrei mais o humano em mim, dos trabalhos e resultados obtidos na vida real, muito além do estereótipo que fica virtualmente. Mas, de repente, do nada, e igualmente a outras mulheres que não sei dizer o porquê reagir assim, esta também sumiu de repente. Fica um desconforto na alma da gente, que tem a intenção de acolher a pessoa com todas as suas verdades, suas experiências e crenças, em que desaceleramos a nossa vida para nos prestar nesse abraçar altruísta, desdobrando-nos numa profunda abertura de nossa íntima experiência, para, de repente, nos vermos no limbo do silêncio, sem feedback nem um motivo que propiciasse um entendimento coerente dos fatos. Mas esse comportamento é natural, quando se lembra que o sucesso dos aplicativos como Badoo, Tinder, Whatsapp, e outros mais antigos como o próprio MSN, o Skype etc, permitem que você não tenha nenhum propósito na interação com alguém, isto é, você simplesmente bloqueia, exclui, deleta, desaparece da frente de outrem, como num passe de mágica, sem sentir culpa nem a obrigação de dar satisfações, adios, arrivederte ou qualquer sinal de fumaça. É a nova realidade da comunicação sem se comunicar, em que vou ali despejar meu caminhão de entulhos emocionais e depois saio mais leve, sem culpa e nem compromisso. E que quem recebe o entulho que se vire para administrá-lo. Enfim, é frustrante quando isso acontece e, sinceramente, sinto que essa ideia de deixar um e-mail para que a pessoa possa entrar em contato para ser melhor ouvida, orientada e até mesmo ser reinventada não vale a pena, por mais humanista que eu seja. E não é pra menos, há o espaço para comentários e se a pessoa quiser realmente se manifestar poderá fazer uso dessa ferramenta, assim nem eu paro minha vida em função do outro, nem quem comenta sua experiência se envolve mais do que o necessário no propósito do post. Vou fazer isso. Entretanto, em consideração à essa moça de quem não revelo seu nome nem referência, justamente por fazer valer o poder da confiança (algo que primo profundamente), uma moça nova mas extremamente sofrida, uma guerreira por natureza, vitoriosa de batalhas constantes, bonita e muito inteligente, vou responder suas buscas nas sugestões de temas que fez, enquanto estava animada e dentro da vibe do momento. Muito embora, acredito eu, que seu silêncio se deu pela verdade que eu disse, naquilo que acredito e tenho domínio para sustentar este conceito, sobre a maneira como ela está buscando se manter ou se sustentar diante o turbilhão de eventos em sua vida e abalos císmicos, tudo ao mesmo tempo: se agarrando a tudo e a todos os recursos de ajuda e autoajuda. Bom, vou começar por aqui. Quando você tem várias pontes para atravessar, na verdade você não vai a lugar algum. Você vai e volta o tempo todo, se perde e fica com uma sensação de que patinou no gelo, andou em círculos, não saiu do lugar. Buscar fazer terapia com psicólogo, participar de grupos de autoajuda, ler trocentos livros de autoajuda, falar do seu problema com inúmeras pessoas, dentre outras coisas que nem lembro ao certo, é o mesmo que tentar enxugar gelo. A pessoa não cria um referencial, um modelo a ser seguido, porque cada ajuda prima por uma linha de pensamento, o raciocíno digladia com o conceito de outra fonte de ajuda, e no fim, quem se arrebenta é a pessoa que já está em desespero querendo resgatar de si os fragmentos do que sobrou de sua última batalha. E é uma questão de raciocínio lógico, quem busca ajuda em tudo acaba se perdendo. Este conceito vale para tudo, por exemplo, "a loja que vende de tudo, no fim não vende nada". E acredito que essa verdade que eu disse foi dura demais para ela suportar e querer continuar os diálogos, mas enfim, paciência. Ela havia me pontuado três perguntas e vou respondê-la com o coração todo aberto na melhor intenção de atender à sua sede por respostas, em que me adianto e digo não ser eu o dono da verdade, mas ser essa a maneira como a enxergo. Ela: "Se puder seguem alguns temas: 1 - O poder de a mulher escolher o cara certo; 2 - A falta de malícia da mulher que estraga; 3 - Diferença entre misogino e psicopata". Respondo o seguinte: Sobre "O poder de a mulher escolher o cara certo" vem, primeiramente, do quanto ela se ama. Geralmente a mulher faz vista grossa para detalhes do comportamento do cara que ela está interessada. O tesão e as condições sociais dele ofuscam e neutralizam o senso de observação da moça. E muitas falhas de comportamento, tanto familiar, quanto social, até mesmo no trato com o pet de estimação. A mulher deve se envolver sim, mas precisa ficar atenta aos sinais. Este conceito serve aos homens também. Eu, envolvido pelo tesão e a admiração de ter havido "conquistado" uma gata dos sonhos, não consegui me atentar à podridão que constituía a vida da bela moça e o quanto seria uma roubada me envolver com ela e seus familiares. Entrei de cabeça e isso me custou dez anos de atraso de vida. Se envolver com alguém requer malícia. Prego o conceito para que você possa desenvolver o poder de escolher o cara certo, que é o de não ter medo de perdê-lo, ou seja, faça tudo o que puder para que a nova relação não dê certo, que se acabe nos primeiros três meses. Com isso quero dizer que você deva ser atenta, determinada, de opiniões próprias e inteligente. Obviamente que você não será antipática, mas nesse período seja flores, perfumes e amores, mas não se envolva por completo, porque tudo é apenas o colorido inicial em que a paixão está falando mais alto. E respondendo esse primeiro tema, já emendo no segundo: "A falta de malícia da mulher que estraga", em que é realmente isso o que acontece. Quando a mulher se entrega de corpo e alma nesse começo de relação, ela simplesmente se condenou pelo resto da relação inteira. Ela já revelou seus mais íntimos segredos, suas experiências do passado, seus tropeços e trapaças, e com isso o cara tem o poder de controle sobre ela. Isso vale, e muito, do homem para com a mulher, como também aconteceu comigo, em que eu sempre expus minha vida pregressa no intuito de adiantar à amada minhas experiências ruins e na esperança que ela tivesse a doçura de compreender o que não fazer. Só que cada cabeça interpreta a informação como pode ou deseja fazer, e com isso eu me tornava previsível e fácil de manipulações. A malícia está em tudo e a falta dela justifica o buraco negro de decepções e frustrações que suga suas energias durante o relacionamento. E por fim, a "Diferença entre misogino e psicopata". Bom, o misógino é um cara que sempre teve dificuldades de relacionamento com sua mãe e irmã(s), em que ao se relacionar com uma mulher se torna um cara opressor, pois no seu entendimento ele deve agir com antecipação na ideia de eliminar a mãe e/ou a irmã na mulher que está com ele, e ainda não sabe de seu medo e fraqueza com o feminino. Então ele parte para o ataque neutralizando-a antes que ela se sinta forte o suficiente para dominá-lo. Mas geralmente, os misóginos se envolvem com mulheres psicologicamente mais fracas do que as outras mulheres. Fracas no sentido de que passaram por algum trauma de infância e/ou adolescência, e vêem no cara um porto-seguro para serem acolhidas e protegidas. Pronto, pior do que isso não tem como ficar! Ela já está fragilizada por sua própria vida e suas escolhas erradas, daí vê num cara problemático o referencial de conforto. Ele, por não ter tido bom relacionamento com a mãe e irmã se faz de seguro de si, então são dois que se conhecem no baile de máscaras e acreditam que o rosto que se apresenta é o da máscara, e não se dão conta que tudo era só uma fachada. O psicopata é o tipo de pessoa fria, calculista, que não sente culpa de seus atos e, pior, acredita fortemente que tudo o que faz - ainda que seja destruindo a vida alheia - tem uma justificativa plausível, é sensato e está fazendo o que é certo. É o tipo de pessoa que não deveria vir na forma humana, mas talvez como um vírus ou bactéria. Mas, sabe-se lá por quê, esse tipo de malfeitor vem na forma humana para causar danos difíceis de reparar ao longo dos anos. Bom, respondi resumidamente os três temas que essa mocinha simpática e cheia de vida me propôs. Espero que ela encontre o caminho, dentre tantas pontes que está se dispondo atravessar, e que não se iluda, porque pode acontecer que daqui a alguns anos ela se envolva com outro misógino e vai achar que Deus não tem sido legal com ela, mas Deus não tem nada a ver com as escolhas que ela estará fazendo, principalmente em encher seus caminhos de pontes... Felicidades!

Publicado por Rodrih às 08:06 | Link do post

Resultado de imagem para quebra-cabeças brasil

Recentemente teve o Plebisul, uma espécie de plebiscito nos três estados do sul do Brasil, feito por alguns lunáticos, que se acham grande coisa para querer a independência dos três estados do Sul. Há de se lembrar que não havendo força militar nem bélica esses três estados mal conseguiriam sobreviver à uma invasão do Paraguai, Uruguai e até da Argentina - numa revanche para o Paraguai e redenção para o Uruguai e Argentina (fonte:Injusta Guerra do Paraguai). Daí a Alemanha iria tomar as dores, mandaria poder bélico pra proteger os três porquinhos e teríamos uma guerra instalada. O Brasil nada poderia fazer, já que seria escolha desses três patetas desertar, e a coisa ficaria cada vez pior. Então, não separe o Sul da gente, mas separe o país inteiro! Isso mesmo! Esse país foi a piada de português mais sem graça que fizeram. Quando D. Pedro I declarou a independência do Brasil e lutou pela unidade nacional, contribuiu fortemente para a criação do maior país da América Latina, ao contrário da América Espanhola, que se fragmentou nos outros países que compõem a América do Sul e a América Central. Para se ter uma ideia do tamanho do território brasileiro, o Reino Unido caberia apenas dentro de São Paulo e a Bahia é apenas um pouquinho menor do que a França (fonte:Revista Galileu). Como pode um país menor do que Pernambuco ter a capacidade de ocupar e convencer os espanhóis a deixarem formar um país como o Brasil, engolindo mais do que 50% da América do Sul?! Foi o maior erro português já cometido na história do planeta Terra! Por que o sistema político, além do administrativo e justiça brasileiros são um caos, uma vergonha e um fiasco? Oras, por causa do tamanho da porra desse país! Se você observar a Europa verá que onde há poucos habitantes no país, significa que haverá mais atenção para a cultura, segurança, saúde, moradia e qualidade de vida. Óbvio! É cada um cuidando da sua vida naquele espaço territorial limitado, cada um no seu quadrado e todos se interagem com muito mais resultados! Essa ideia de jirico de tornar o Sul um país independente é coisa de gaúcho e por uma razão bem óbvia: O Rio Grande do Sul é o único país, ops, estado que está isolado do Brasil, quase que por completo. Sua fronteira com o Uruguai e com a Argentina lhe dá status de um território longe do Brasil. Subindo, o Rio Grande do Sul teria como Hall de entrada Santa Catarina e o Paraná seria o estado que mais seria afetado nessa separação, pois estará na fronteira com São Paulo e Mato Grosso do Sul. E o Rio Grande do Sul estaria lá no quimba bem longe, sossegado e protegido. Mas se tiver que separar o Sul do Brasil, sejamos mais práticos e separemos os estados pela Rosa dos Ventos: Norte, Nordeste, Sul, Sudeste, pois aí sim, teríamos políticas públicas exemplares, investimentos corretos em educação, saúde, segurança dentre outros benefícios. A corrupção seria dificultada, pois qual destes novos países teriam eleitores tão irresponsáveis e aventureiros? Todos esses novos países teriam proficiência em português e outra língua estrangeira influente, como o Canadá, que tem o inglês e o francês. Brasília sumiria do mapa como Capital Federal do Brasil e poderia disputar o título de capitão do Centro-Oeste com Palmas, que é o ctrl+c/ ctrl+v de Brasília, nem ia fazer tanta diferença, com exceção do calor. Os novos países seriam mais prósperos e o orgulho de cada nação seria objeto cultural de seu povo. Mas como sabemos que nem o Sul será um país, vamos ter que conviver com o 4º país mais corrupto do Planeta, atrás da Venezuela, da Bolívia e do Chade (que nem sei em que buraco tiraram esse nome), deve ser lá para as bandas da África, onde mais?! Então, caros ideasulistas brasileiros que obtiveram apenas 5% de votações de todos os eleitores dos três estados sulistas no Plebisul, deixem essa ideia depois que estourar a Terceira Guerra Mundial, em que vocês poderão aproveitar a bagunça e gritar "Independência ou morte em cima de suas caminhonetes erguendo o chimarrão para o alto" e ver se ninguém irá perceber e reclamar a união dos estados e blablabla... Do contrário, voltem para a realidade.

Publicado por Rodrih às 04:57 | Link do post

amor e paixão, água e fogo.jpg

Caro Rodrigo, antes de tudo peço que poste esta carta, porque em comentários ela não coube. conheci seu blog em 2009 ainda qdo você vomitava mágoas e tristezas de uma relação de casamento sofrida. Era tanta dor e tanto rancor que me sentia mal de tentar compreender seu psicológico. Enviei algumas mensagens mas você nunca respondeu.Em 2011 vi você fazendo outro blog para uma namorada do Paraná. Pensei que dessa vez você acharia sua razão de viver de novo e pararia com tanta sombra na internet. Mas foi rápido que vi as trevas tomarem sua vida com um poder muito maior. Em 2013 pensei que você tinha ficado maluco e alguns textos seus não falavam coisa com coisa, mas quando eu entrava novamente para reler, você já havia excluído. Deduzi que você relia e relê seus próprios textos, e às vezes exclui percebendo que falou demais. Teve momentos que pensei que você iria desistir. Orei por você, porque acreditei que dessa vez sua alma pereceria na escuridão. Ontem e hoje voltei no seu blog nem sei porque pra falar a verdade, mas minha cabeça ficava martelando sobre como você pensava hoje. Achei que você já tivesse desistido do blog ou tivesse se matado. Eu nunca vi uma pessoa mais triste nessa vida do que você. A sua tristeza é tão imensa que faz você escrever reflexões muito profundas. Algumas vezes você falou categoricamente que não acreditava no amor e que o amor não existe. Sei o que passou com você e li toda a íntegra da trama covarde e absurda que sua ex mulher fez contra você e sua família no seu casamento, mas não isento você da responsabilidade também. Nem durou 24 horas e você deletou o texto e nunca mais vi. Não sei se teria a sua força naquele momento de exposição e humilhação, mas você teve porque Deus te deu a força para suportar tudo aquilo. Depois disse num texto sobre não amar. Pensei que realmente você havia se tornado a Fera e que em seu coração não caberia mais nenhum sentimento bom. Procurei seu perfil no Facebook e solicitei sua amizade, mas você nunca aceitou, mas fiquei amigo de 6 amigas suas e pude acompanhar seus pensamentos. Sou escritor e dramaturgo cristão, e você me inspirou escrever dois livros, mas só um é laico. Admiro sua inteligência e sua capacidade de abstrair o sofrimento sem atingir as pessoas. Percebi nos seus textos que você filtrou toda a raiva e tanta dor fazendo fluir compaixão e altruísmo generoso. Seus textos são para ajudar as pessoas, abrem os olhos de muita gente cega de entendimento em muitas coisas, principalmente no relacionamento e mais ainda mulheres. Mas continuo percebendo solidão e angústia em suas reflexões. Você tem uma característica que todo bom escritou possui, que é uma identidade própria, um estilo pessoal e um parágrafo diz mais do que se lê, basta prestar atenção no título que você cria. Oro para que Deus te dê uma nova oportunidade e ver que você também pode ser feliz com alguém, mesmo que não acredite em Seu poder de renovação. Você precisa perdoar e esquecer o mal que essas mulheres fizeram pra você. Acredite: há outras pessoas que sofrem a mesma coisa ou até pior, mas elas acreditam e se permitem tentar de novo. Peço que me desculpe dizer tanta coisa aqui para você, mas preciso que leia e me responda assim que ler. Me responda qual a diferença entre a paixão e o amor? Obrigado. A.D.C.G 

Respondendo A.D.C.G: 05/10/2016 01:001h 

Caro A.D.G.C, obrigado por participar e agradeço também pela paciência. Vou tentar respondê-lo, muito embora tenha falado sobre isso em algum post aqui no blog e, por mais que eu tenha tentado encontrar, achei melhor fazer nova argumentação, enfim... Vejo muitas pessoas dizendo "eu te amo", "eu amo o Fulano", "eu amo a fulana", "o meu amor por ti é grande" e todas as coisas que são ditas ou referenciadas estão focadas no amor, até mesmo no sexo como o tal "fazer amor". Eu não concordo e acredito que posso provar que o amor não é para ser sentido em algumas fases das relações. Há que se diga que o amor é fogo que arde sem se ver, é ferida que dói e não se sente. Mas isso não justifica o sentimento numa relação em que o amor não cabe. Não cabe porque é grande demais. É muita Inocência profanar o amor no seu significado real, porque o amor ele é muito mais forte do que o próprio sentimento no começo de relação com alguém. Uma certa vez um escritor chamado Roberto Shinyashiki afirmou que amar não é para os covardes. Eu diria que amar na verdade é para os insistentes, os ousados e para quem é simples. A bandeira que eu ergo em defesa do que estou dizendo é que a paixão é mais importante do que o amor, porque ela é como a lagarta e o amor é a borboleta, então não tem como chegar ao amor sem antes passar pela paixão. Com esse pensamento o amor não existirá se não tiver nascido, sido gerado, gestado e parido da paixão, e eu posso provar isso. Quando dizemos que Cristo foi crucificado, nós falamos numa referência muito importante da qual chamamos de "A Paixão de Cristo". E o que isso tem a ver com o que estou falando? É simples, Cristo, antes de morrer pregado na cruz por amor à humanidade teve que antes sofrer por paixão. A Paixão de Cristo foi o fogo que queimou seu coração e todo o seu corpo. Foi a paixão pelas pessoas, pela vida, pelas lembranças, pelos amigos, pela família. Cristo ardeu em paixão antes de morrer por amor. E como isso não bastasse Cristo Ressuscitou no amor. Veja o quanto o amor depende da paixão. Se naquele tempo o soldado Romano desse um tiro em Cristo, aliás um tiro não, porque nem existia revólver naquela época, mas digamos que chega um soldado romano e desfere um golpe de espada nas costas de Cristo, Jesus cai morto no chão sem saber o que aconteceu, não teria nem visto o golpe, cairia morto sem passar pela Paixão e sem sentir o Amor que o faria entregar sua Vida em expiação dos pecados da humanidade. Mas o plano de Deus não era este. Ele queria que o seu Filho sentisse o maior patrimônio humano que existe, o sentimento mais ardente e sofrido, o mais compensador: a Paixão e depois o Amor. Todos nós não temos como sentir amor sem antes sentirmos paixão. A paixão é o calor que arde sem se ver, a paixão é ferida que dói e não se sente, é a paixão um contentamento descontente. É dor que desatina sem doer. Até este ponto no poema de Luís Vaz de Camões ele está se referindo à paixão no meu modo de refletir. Nos versos seguintes, ele realmente está falando do amor. A paixão é toda ardência, é o tesão e a sensualidade. A paixão é a sexualidade, é o gozo. Vem da paixão o querer estar perto, o querer estar junto, a paixão excita, estimula a produção de feromônios, é a paixão que atrai, é a paixão que faz sonhar, a fantasia depende da paixão pra acontecer, os olhares que se cruzam e o sangue que esquenta é a paixão que faz isso, e não o amor. A paixão é moleca, ela pinta o sete, é provocante, é sensual. A paixão teima com o impossível e o torna possível ou consegue viver em meio à crise. É ilusão dizer que ama quando na verdade está apaixonado, vivendo a energia sensorial da paixão. É um grande erro falar que ama alguém, quando na verdade o que está sentindo é um ardor, uma queimação que só pode ter vindo da paixão. Então, Camões começa a falar do amor, quando ele disse que o amor é um não querer mais que bem querer, é um andar solitário entre a gente, é nunca contentar-se de contente, é um cuidar que ganha em se perder, o amor é querer estar preso por vontade, é servir a quem vence o vencedor, e ter com quem nos mata, lealdade. Veja só, enquanto você sente a paixão, sua inteligência e sua consciência ainda está sã. Basta que você ame e seu psicológico pira, perde a noção de tempo e espaço, passa a viver um sentimento paralelo, alheio ao que é real. Aqui sim, nós estamos falando do amor porque o amor ele entende quão poderoso é. Ele é maior do que qualquer sentimento, ele é desapegado. A paixão é jovem, já o amor é um dinossauro antigo, é calmo, suporta conflitos, ainda que pareça louco, o amor é sábio. Na Bíblia, em Corintios 1, capítulo 13, versículos de 1 a 13 diz bem o significado do amor: o amor é paciente como eu já disse é benigno, o amor não arde em ciúmes. Veja só que interessante, o amor não arde em ciúmes ou seja o ardor é da paixão e esse ardor em ciúmes vem da paixão, e não do amor. Então, continuando em Coríntios, diz que o amor não se ensoberbece, não procura os seus interesses, não se ressente do mal, não se alegra com a injustiça, o amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta, o amor jamais acaba e ainda finaliza assim: agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, entre os três, porém, o maior destes é o amor. Dá pra perceber que o amor não é algo para um humano mortal sentir, né?! Um casal que se relaciona nos primeiros anos não sente amor, mas sente paixão. Este casal só vai sentir realmente o que é o amor, quando o homem e a mulher estiverem com a idade mais do que madura, na idade avançada quando a doença não for impedimento do cansaço do outro, quando o sexo já não fizer mais falta, a sensualidade se reflete na autoestima, mas a companhia pela qual não se consegue deixar de ter, estar perto o tempo todo, é em sua grandeza o sentimento de amor. Há mulheres que me procuram para dizer o quanto suas vidas amorosas, principalmente conjugais, estão vazias, que elas não sentem o amor e com isso vivem frustradas. Oras bolas! E não vão sentir mesmo! Nunca! Porque elas querem a cereja do bolo logo de cara. Não é bagunçado assim não! Têm que despertar ou voltar a despertar a paixão na relação. Daí a mulher fica lá parecendo uma alma penada no casamento, e quer que o marido fique animado com aquilo. Sinto muito, mas se a mulher é quem domina a sedução com a sensualidade, é dela o papel de riscar o fósforo na relação, porque o homem - todos eles - têm projeções autistas por natureza, dependem da iniciativa da parceira para voltarem à vida. Não tem outro jeito. Ainda bem! Já imaginou homem pajeando e seduzindo a mulher, que viadagem não seria?! Mulher gosta de homem que é homem. Homem que responda aos estímulos, até porque a mulher adora saber que é interessante, que desperta desejos e é bonita. Então essas mulheres que me procuram para resmungar sobre a "falta de amor" que sentem na relação, eu dou um toque a respeito da paixão, às vezes insisto, explico, só me falta desenhar pra ver se desperta nela o entendimento de que precisa, antes, usar todo o poder da paixão, mas tem umas que desisto. Passam anos e continua amargurada, amarga e largadas (gordas, feias, desarrumadas, sem postura etc), daí a única coisa que elas mudam é o corte de cabelo (sempre para um que ninguém merece) e ficam nessa vida à espera de um milagre. É lamentável, mas inteligência e vontade de fazer andam de mãos dadas, sempre. O amor pode vir também mais cedo, quando, por exemplo, uma das pessoas do casal tem uma limitação muito séria, como uma deficiência vinda de uma má formação orgânica, física ou sequelas de um acidente, e a pessoa que está saudável, produtiva opta em se anular ou se limitar em muitas coisas para ficar e cuidar da pessoa amada. Neste caso o amor nasce mais rápido, prematuro, não que a paixão não tenha existido, existiu, mas o amor se transformou rapidamente em função da escolha feita; e não estamos falando de humildade, não estamos falando de amor, não confundamos o ato generoso de uma pessoa pelos animais, aí não é o amor e sim a compaixão porque o amor foi feito para ser sentido entre humanos. Animais não sentem amor. Os animais têm instintos e desenvolvem a compaixão. Porque o amor vai além, o amor é muito mais, e só humano pode sentir e promover nada mais além de outro ser humano, consegue entender o amor? Por amor, é quando uma pessoa for capaz de morrer para que outro possa viver. Alguém dirá o cachorro da vizinha enfrentou a cobra, uma onça, o ladrão e morreu pra salvá-la. Morreu por amor. Eu digo que não, ele agiu por instinto e compaixão por sua dona ou pela criança, enfim... mas não foi por amor, porque o amor não é pra ser sentido por qualquer outra criatura, que não seja a criatura humana, o amor é a energia da Criação Divina que nasce sozinho de si mesmo, ele sempre virá depois da paixão - e animais não se apaixonam, mas eles sentem compaixão. Então essa é a minha opinião sobre a diferença do amor com a paixão, na compreensão de que primeiro numa relação se vive a paixão, e a metamorfose dessa paixão resulta no amor. Eu arriscaria dizer que a paixão vive na relação de um casal durante 30 anos e o amor nasce depois disso, com o mesmo casal, ou nem nasce pra ser mais sincero. É quando os casais se separam. Por isso se apaixone nutrindo as relações de vocês com muita paixão, torne a relação picante, lasciva, sexy, sensual, quente e deliciosa, porque quanto mais paixão existir entre duas pessoas, mais o amor será blindado e será o resultado mas certo. Rodrigo Caldeira

 

Publicado por Rodrih às 03:18 | Link do post

Resultado de imagem para inveja

Conversando com uma amiga com quem tenho trocado muitas ideias a respeito da malícia da vida, com conselhos e ensinamentos que estão mudando sua vida e seu comportamento, graças a uma remodelagem de valores com conceitos atualizados e verdadeiros tive, em seu feedback, a satisfação de ouvir as várias histórias em que ela narra com alegria o sucesso de cada orientação. Num desses diálogos ela me disse que a Fulana, amiga dela, ao saber do quanto ela está melhor e se sentindo bem, ainda mais com o novo namorado, cujo relacionamento vai muito bem - depois dessa reinvenção, escutou a tal amiga dizer: "-Amiga, fico feliz por você!". Retruquei e chamei-a a atenção para essa maneira de expressar inveja camuflada de felicidade. Mencionei que se ela trocasse essa felicidade por oxigênio, ela estaria correndo risco de vida, porque: "-Amiga, respiro o oxigênio por você!", que se fosse uma realidade, seria a prova máxima da inveja, que nem deixá-la respirar a Fulana usaria seu oxigênio. Então está errada a expressão: "-Fico feliz por você". Entretanto se ela usasse corretamente seu manifesto de alegria pela notícia de que a amiga está bem e de namorado novo: "-Fico feliz com você", ôpa, aí sim, ela estaria compartilhando da felicidade e alegria com a amiga. Da mesma maneira quando você oferece algo já focando para que a pessoa responda que não. A título de curiosidade temos expressões como: "-Você não quer sorvete não?", "-Oi, você não quer ir comigo?", "-Quer entrar não?". Isso é péssimo para quem ouve, porque fica sugestivo pensar que o convite foi só uma educação, mera formalidade. Diferentemente se a expressão fosse: "-Você quer sorvete?", "Vamos comigo?" ou "Entra!", percebe? Precisamos evitar de usar o não, pois nem sempre ele nos protege.

Publicado por Rodrih às 09:14 | Link do post
Pontos vermelhos = acessos no mundo!
VISTO POR
fast stats
Get Voip Service
Comentários
Oi Bruno, eaê brow, situação complicada essa hein....
Dúvida muito pertinente :)
Eai irmão,Acontece comigo em meu trabalho, tenho n...
Vivo o mesmo que você.. 14 anos! Desejo que ele mo...
No final, eu também não entendi o que você quis di...
No final embaralhou tudo, ficou tonto.
Priscilla Vicente, obrigado por compartilhar sua f...
Rodrigo vivi 10 anos de tortura com um misógino,ma...
Obrigado por comentar e interagir! É mágico quando...
Muita coisa faz sentido né, muita coisa não perceb...
O-bri-ga-do por comentar e fico feliz por ter gost...
Obrigado gatinha pelo comentário, por ler constant...
Caro Fulanão, obrigado por ler e apreciar o post s...
Olá Anônimo, boa noite, obrigado por comentar, mas...
Ops, dedo nervoso clicou em aprovar e pluft, foi-s...
Ligação foi interrompida por outra que pessoalment...
Texto muito interessante, e acredito que muitas co...
obrigado pelas dicas, vou começar agora em 2017 eu...
Rodrigo, precisei comentar aqui pra agradecer pelo...
Pois eu desejo a você, Rodrigo das Águas mais limp...
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar
 
Mensagens
Outubro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
subscrever feeds
SAPO Blogs