Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

http://blogdorodrigocaldeira.blogs.sapo.pt

Desde 2008 - 716.000 visualizações em todo o mundo. Diário pessoal aberto, onde se pode ler experiências pessoais de vida, de relacionamentos, vislumbrar reflexões psicológicas, sociais e até pessoais.

http://blogdorodrigocaldeira.blogs.sapo.pt

Desde 2008 - 716.000 visualizações em todo o mundo. Diário pessoal aberto, onde se pode ler experiências pessoais de vida, de relacionamentos, vislumbrar reflexões psicológicas, sociais e até pessoais.

...

28.11.18, Rodrigo Caldeira

Resultado de imagem para pensador rompimentos

Flash Mob x Calor Humano Social

03.11.18, Rodrigo Caldeira

Resultado de imagem para flash mobConsidere:
"Houve um encontro de sociólogos, antropólogos e psicólogos em Genebra para tratar da catastrófica defasagem populacional nativa nos países europeus, principalmente os nórdicos. Os movimentos feministas em muitos destes países "desmasculinizaram" os homens, além da diminuição considerável de nascimentos de bebês nos relacionamentos heterossexuais em que estão dando preferência para pets, no lugar de ter-se 2 ou 3 filhos. Os que ainda têm filho, têm apenas 1. O filme-animação "O poderoso chefinho" faz uma crítica sobre esse tema. O crescimento populacional muçulmano na Europa também tem sido responsável pela redução de partos nativos. Não bastasse isso tudo, os europeus são "frios" no quesito relacionamento (diferente dos sulamericanos e sulafricanos), e isso também tem contribuído significativamente com a redução de casamentos heterossexuais. O aumento crescente das políticas socialistas trouxe consigo a prostituição como sobrevivência, o que reduziu o interesse dos homens a uma relação conjugal produtiva. Enfim, tudo isso fez com que os povos europeus fossem "estimulados" com o flash mob (mobilização rápida), a fim de "quebrar o gelo" e aproximar as pessoas, gerando uma confortável sensação de "enxergar a pessoa ao seu lado" e gradativamente possibilitar a "comunicação afetuosa". A França já foi dada como caso perdido, que, nem em 20 anos com intensos estímulos de casais procriarem cidadãos nativos, escapará de ser um país inteiramente muçulmano. Portugal aceita a entrada de brasileiros para repovoar o país, com a grande preocupação de frear a invasão muçulmana. Então o flash mob é a última cartada dos governos (que incentivam fiscal e economicamente) para esse repovoamento nativo em seus países. O intuito é unicamente este. Se de todo modo a população não se reinventar com o flash mob, se relacionando entre si, trazendo novos nativos em suas pátrias, cidades inteiras desaparecerão ou serão repovoadas por estrangeiros, principalmente muçulmanos, o que seria uma invasão ameaçadora em todos os sentidos (sociais, políticos, religiosos e ideológico).