Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

http://blogdorodrigocaldeira.blogs.sapo.pt

Se trata de um diário pessoal aberto, onde as pessoas podem ler experiências pessoais de vida, de relacionamentos, reflexões psicológicas, sociais ou pessoais.

http://blogdorodrigocaldeira.blogs.sapo.pt

Se trata de um diário pessoal aberto, onde as pessoas podem ler experiências pessoais de vida, de relacionamentos, reflexões psicológicas, sociais ou pessoais.

...estou sentado à beira de um caminho que não tem mais fim...

21.07.09, Rodrih

Eu não posso mais ficar aqui
A esperar!
Que um dia de repente
Você volte para mim...

Vejo caminhões
E carros apressados
A passar por mim
Estou sentado à beira
De um caminho
Que não tem mais fim...

Meu olhar se perde na poeira
Dessa estrada triste
Onde a tristeza
E a saudade de você
Ainda existe...

Esse sol que queima
No meu rosto
Um resto de esperança
De ao menos ver de perto
O seu olhar
Que eu trago na lembrança...

Preciso acabar logo com isso
Preciso lembrar que eu existo
Que eu existo, que eu existo...

Vem a chuva, molha o meu rosto
E então eu choro tanto
Minhas lágrimas
E os pingos dessa chuva
Se confundem com o meu pranto...

Olho prá mim mesmo e procuro
E não encontro nada
Sou um pobre resto de esperança
À beira de uma estrada...

Preciso acabar logo com isso
Preciso lembrar que eu existo
Que eu existo, que eu existo...

Carros, caminhões, poeira
Estrada, tudo, tudo, tudo
Se confunde em minha mente
Minha sombra me acompanha
E vê que eu
Estou morrendo lentamente...

Só você não vê que eu
Não posso mais
Ficar aqui sozinho
Esperando a vida inteira
Por você
Sentado à beira do caminho...

Preciso acabar logo com isso
Preciso lembrar que eu existo
Que eu existo, que eu existo...

Larará Larará Lararará

 

Roberto Carlos

Sentado à beira do caminho

(Roberto Carlos & Erasmo Carlos)

 

per Andrea Bocelli

 

Cuanto mas me voy a equivocar, yo no lo se
Si quizás me puedo estar a equivocando otra vez
Cuantas cosas mas me quedan por cambiar
De toda mi amargura
Aceptar la historia de este nuestro encuentro
Es un gran locura

Mi amor ya ven pronto
Yo resisto
Si tu no apareces
Yo no existo,
No existo, no existo

Estoy triste entre la gente que
Hoy pasa por mi lado
La nostalgia de tenerte entre mis brazos
Es mas fuerte que mi llanto

Este sol enciende sobre mi
Un signo de esperanza
La ilusión que tengo
De volverte a ver
Y el tiempo no me alcanza

Preciso acabar logo com isso
Preciso lembrar que eu existo
Que eu existo que eu existo

Luces tiendas coches por las calles
Se confunden en mi mente
Ya mi sombra esta cansada de seguirme
Y el día se muere lentamente

No me queda que volver de nuevo a casa
Y a mi triste vida
Y la vida que he querido darte a ti
Las has hecho migas enseguida

Na na na....

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.