Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

http://blogdorodrigocaldeira.blogs.sapo.pt

Se trata de um diário pessoal aberto, onde as pessoas podem ler experiências pessoais de vida, de relacionamentos, reflexões psicológicas, sociais ou pessoais.

http://blogdorodrigocaldeira.blogs.sapo.pt

Se trata de um diário pessoal aberto, onde as pessoas podem ler experiências pessoais de vida, de relacionamentos, reflexões psicológicas, sociais ou pessoais.

E depois da morte, o que fazer?

11.07.16, Rodrih
Pessoas morrem todos os dias, o tempo todo. Eu sempre fico impressionado em como a vida é breve e a morte é eterna, mas são nos rostos belos, quase que esculpidos à mão pelo artista os que me chamam a atenção para as mortes antecipadas, como a jovem Loanne Rodrigues da Silva Costa, as estudantes da boate Kiss, outras do ônibus em Mogi Mirim, dentre tantas outras beldades. Qual será a mensagem? O que será que se passa na vida, que temos que assistir a isso passivos e impotentes? (...)

Deus não, mas a TV realiza.

17.06.16, Rodrih
Estava assistindo a uma entrevista com o roteirista e ator Pedro Cardoso, pessoa a quem eu nutria generosa antipatia, por sempre vê-lo como o Pudor em pessoa. Foi no programa do simpaticíssimo antipático Danilo Gentili, a quem tenho admiração e antipatia fusionada, talvez porque ele seja o meu reflexo e ao mesmo tempo o melhor do que eu poderia ser e não fui por não tentar. Fiquei estasiado com Pedro Cardoso, encantado com sua perspicácia e senso crítico, portador de uma (...)

Qual a pergunta-chave?

10.06.16, Rodrih
Há muitos anos venho pensando que todos nós temos uma pergunta-chave, cuja resposta mudará nossas vidas para sempre. Fiz muitas perguntas, mas nenhuma foi aquela que significasse tanto o que eu precisasse responder, sendo, portanto, apenas perguntas. Qual seria a pergunta que você precisa fazer para si mesmo e respondê-la, de forma que a resposta fosse aquela que mudará a sua vida de verdade? Quantas perguntas seriam afinal, uma, duas, três, cinco, isto é, uma para cada ação em (...)

A chama que você carrega

07.06.16, Rodrih
A vida existe para você, porque foi uma pessoa escolhida para ter a experiência do que é existir. Você, que hoje lê meu blog, só está conseguindo saborear as delícias do conhecimento, da ciência, da leitura, o prazer de estar sentado ou deitado em suas mais variadas posturas, comendo algo ou sem nada na boca, sentindo apenas o molhado de sua saliva e viajando nos pensamentos do que escrevo, com sentimento normal, ou de tristeza, quiçá de alegria, porque está vivo. Viver é (...)

Um projeto de vida para muitas Vidas.

14.03.16, Rodrih
Num dado momento aqui no blog falei sobre um projeto em que pessoas tenham a oportunidade de ajudar pessoas, até procurei para por o link aqui, mas não encontrei de pronto. Pois bem, depois de muito procurar investidores para esse projeto - que acredito muito em seu potencial humanista e ter deparado com capitalistas oportunistas o tempo todo, venho fazer uso do meu blog para tentar elencar esse investimento e realizar a execução desse projeto, que iniciei sua mentoria em 2008 e (...)

Isso não é da sua conta

14.11.15, Rodrih
  São amigas querendo te contar da vida de alguém, é o irmão que quer te falar da outra irmã, é o pai querendo só uma oportunidade a sós com você para lamuriar sobre alguém da família. O amigo de trabalho quer falar do chefe, o chefe quer dizer que viu a secretária dando mole para aquele funcionário casado. É você falando da sua prima e emendando a falar de sua mãe. A nossa vida está ocupada demais com tanto ti-ti-ti de coisas que são estritamente desnecessárias e (...)

Andando em Círculos

30.07.15, Rodrih
Tenho percebido que vivemos a vida de maneira tal, como se estivéssemos no meio das dunas de um deserto. Sem bússola, sem ventos, sem um referencial, uma direção que nos norteie para onde devemos seguir. Andando em círculos, vivendo o vivido nos instantes que se repetem de forma diferente. Falando as mesmas coisas, reclamando dos mesmos problemas, nos calando para as mesmas pessoas, apaixonando pelo mesmo tipo de sentimento autodestrutivo, ouvindo as mesmas músicas, com os mesmos (...)

E se...

10.11.14, Rodrih
Minha mente é inquientante e atrevida, não pára de me perguntar, "e se...?". Tantas coisas acontecem sem que a gente pare para se perguntar se estamos fazendo realmente o que é necessário fazer ou se fazemos aquilo que erroneamente queremos acreditar que é o mais certo a ser feito. E se tudo o que passamos na vida está sendo o resultado errado daquilo que deveríamos estar vivendo hoje, se mesmo que estejamos vivendo alegrias, estas seriam apenas um suspiro de uma grande (...)

A vida! ... a vida?!

09.05.14, Rodrih
Hoje eu acordei cedo demais, apesar de ter dormido tarde demais também, então, com isso eu dormi pouco demais. Um axioma, "pouco demais", mas é para ser assim mesmo. Acordei e não me mexi, fiquei pensando, olhando para uma costura com linha solta de um dos travesseiros que me fazem companhia durante a noite, aliás, todas as noites. Não consigo dormir sem ver o volume dos dois travesseiros que coloco sempre ao meu lado da cama, como se eu sentisse confortável de saber que não estou (...)

A dança livre do corpo

03.11.13, Rodrih
Não há beleza mais extrema que o belo corpo de mulher.  Não existe combinação mais perfeita que o corpo e a dança. Não tem dança mais bonita do que aquela que o corpo sabe descrever.