Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

http://blogdorodrigocaldeira.blogs.sapo.pt

Se trata de um diário pessoal aberto, onde as pessoas podem ler experiências pessoais de vida, de relacionamentos, reflexões psicológicas, sociais ou pessoais.

http://blogdorodrigocaldeira.blogs.sapo.pt

Se trata de um diário pessoal aberto, onde as pessoas podem ler experiências pessoais de vida, de relacionamentos, reflexões psicológicas, sociais ou pessoais.

Deus, sendo Deus deveria saber...

07.05.15, Rodrih

Eu fico me perguntando com um tanto de receio, mas pergunto assim mesmo... Deus, sendo Deus deveria saber que o mundo hoje está bilhões de vezes pior do que o mundo quando Ele inundou-o, matando centenas de pessoas infames. O mundo há dois, cinco ou dez mil anos atrás não tinha a quantidade de humanos relevante para nenhum censo. Haviam poucas tribos e obviamente a lei do mais forte (ou o mais bem armado) prevalescia, com certeza. Num tempo em que "bobeou, morreu", então por que Deus escolheu esse tempo para inundar toda a Terra? Por que numa época em que a ignorância era maioria absoluta? Sei não, essa história tá mal contada. Até dá para entender o porquê Cristo veio ser crucificado na época romana, pois a flagelação e toda punição era cruel em seu mais alto potencial absurdo. Mas de que adiantou Deus formar o dilúvio, se hoje há tantos animais extintos? Tantas pessoas perversas, tanta corrupção, tanta prostituição, tantos assassinatos, tanta violência doméstica, tantos abusos, tanta leviandade, tanta blasfêmia, tantos anticristos, céticos, ateus, satanistas. Deus, sendo Deus deveria saber que seu dilúvio naquele tempo longínquo era fácil para servir de exemplo a um povo menor. Aliás, menor mesmo a ponto de restarem os tripulantes da arca. Tem outras coisas que também me deixam pensativo. Sendo Deus, Ele saberia que o mundo de hoje não se convenceria facilmente com a voz de anjos falando ao pé do ouvido, nem com o mar se abrindo, tampouco com as nuvens de gafanhotos devorando grandes lavouras. Deus teria muito mais trabalho para convencer as pessoas hoje. O mundo precisa urgente de um dilúvio, necessita de coisas grandiosas e inexplicáveis para converter as multidões. A partilha de pão e peixe para 5.000 pessoas, se fosse hoje seria uma catástrofe, porque cinco mil pessoas sem whatsapp, facebook, internet em casa, tevê digital, carro com ar condicionado seria fácil de ajuntar. Vai tentar fazer isso hoje, não juntaria quinhentas pessoas, principalmente para comer pão e peixe. Seria complicadíssimo mesmo. Talvez Deus, sendo Deus sabia que ia ser muito complicado deixar essa coisa de escrever a bíblia nos dias de hoje. Mesmo sendo Deus dificilmente convenceria seus feitos há uma humanidade multifacetada, minimamente bem informada, e formadora de opiniões. Mas essa conversa de que Jesus vai voltar e não volta nunca já deu. Vem ou não vem, afinal já se passou dois mil e quinze anos dizendo que voltará e até agora nada. Voltará quando estivermos morrendo? Mas aí Ele não estará voltando, nós é que estaremos indo. Complicado isso tudo. No fim morremos e fim. Sem essa de vida eterna, outra vida de volta, etc. Vivamos o que pudermos viver, na dúvida, não ultrapasse.