Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

http://blogdorodrigocaldeira.blogs.sapo.pt

Se trata de um diário pessoal aberto, onde as pessoas podem ler experiências pessoais de vida, de relacionamentos, reflexões psicológicas, sociais ou pessoais.

http://blogdorodrigocaldeira.blogs.sapo.pt

Se trata de um diário pessoal aberto, onde as pessoas podem ler experiências pessoais de vida, de relacionamentos, reflexões psicológicas, sociais ou pessoais.

Relações Paralelas

23.09.17, Rodrih

pulando a cerca.jpg

B BCB a 03 de Agosto de 2017 às 11:01

Em: Tenho muitas, mas só posso ficar com uma(s).

Rodrigo bom dia

Eu nunca falei isso com ninguém, ngm mesmo viu e senti que posso confiar em ti. Peço que só me responda pelo 1o nome e o resto peço que deixe em siglas por favor. 

é o seguinte: eu traio meu marido! Mas eu faço isso por um monte de questões e não acho que tu irás me julgar, motivo este que me traz aqui para falar contigo e ouvir teus insights. 

Gosto de meu casamento, não dependo de meu marido pra nada, apesar que ele está sempre fazendo as coisas, poque acho que li no teu blog tu comentando algo do tipo num outro post, se não estou enganada.

Também não quero me separar, obvio. Mas assim, eu tipo casei há 8 anos e tenho 30 anos, ele foi meu primeiro e único homem e ele sempre me vigiou muito, por eu ser bonita em todos os sentidos, delicada e calma. Sei que ele já pulou a cerca várias vezes no começo e acho que foi porque eu era inocente de tudo, não sabia fazer as coisas como uma mulher sexy fazia e até relevei, assisti videos e li a respeito de como fazer bem feito. À medida que fui desenvolvendo a coisa toda ele permaneceu mais comigo, eu acho. Estudei e me qualifiquei como coordenadora de uma grande equipe numa multinacional, o que me dá bom salário e ótimos benefícios. Mas o jeito dele fazer as coisas sempre foi igual, eu já estava transando no automático e me sentia perdida na cama me perguntando o que eu estava fazendo ou porque eu tinha que estar fazendo aquilo todas as vezes que ele queria? Era minha sentença? Então ele só me procurava uma vez por semana, às vezes duas e se eu não me engano já me procurou três vezes e fiquei tão impressionada de estar sendo "útil" que quase tive um orgasmo quando ele me procurou. 

Outra coisa é que ele tem me ofendido dizendo coisas a meu respeito para umas cunhadas nossas, também andou dizendo que não sabe como posso ser uma coordenadora sequer de uma diarista em nossa casa, quanto mais de uma equipe numa multinacional. E depois sai rindo me deixando falando sozinha. Isso me irrita muito.

Então é isso e gostaria que me respondasse no blogue mesmo sobre sua opinião a respeito do que eu disse e do que optei ter na minha vida. Obrigada por ter esse blogue seu.

Bhia

 

Respondendo em 23/09/2017 às 03:09h

Oi Bhia, obrigado por enviar e-mail contando sua experiência e autorizando publicar no meu blog. Isso melhora ainda mais a qualidade dele e o torna mais interessante para outras pessoas, podendo servir de base, direção ou mesmo formação de opinião muitas vezes. Não estou (e ninguém está) aqui para julgar quem quer que seja, até porque Deus deu a vida para que cada um cuide da sua. O propósito da vida é que saibamos compreendê-la conforme ela nos é colocada, e torná-la melhor à medida que aprendemos vivê-la. Sobre sua questão eu sempre penso na frase bíblica, que diz que você pode tudo, mas nem tudo lhe convém. Não diz que lhe é proibido, só que não convém, e isso você já tanto sabe que começa seu e-mail dizendo "eu traio meu marido", oras, se disse o verbo trair na primeira pessoa, certamente sabe o que isso significa. Talvez se você pensasse diferente, que mantem uma relação paralela ou que tem uma relação extraconjugal, provavelmente você não seria a primeira a lançar pedras sobre sua própria cabeça. Sobre a frequência com que têm relações, isso não depende só da parte dele a iniciativa, isto é, se você for bonita, interessante, asseada, vaidosa, tiver bom gosto por lingeries, for sensual e atraente, acredito que seria ele um retardado ou estaria (também) tendo uma relação extraconjugal. Mas se você chega em casa, toma um banho, põe a touca e o pijama e fica andando pela casa parecendo a irmã mais velha dele, aí ele estaria reagindo ao que vê, já que homem é muito visual e ele precisa ter um estímulo cinestésico para sentir tesão. Considerando que não seja esta segunda e sim a primeira, ele pode estar vacilando pelo próprio jeito de ser. Há homens que vivem muito bem sem sexo, e eu não entendo, mas compreendo, como há mulheres lindas que não gostam de sexo tanto quanto gostam de dormir ou de academia. Ou seja, malham para ficarem lindas e postarem suas fotos no facebook (e mais nada, sendo tão inúteis quanto são atraentes). Quanto ao ensaio de misoginia que ele tem feito com você, isso não é saudável na relação e certamente só piora as coisas. Mas digo a você que se tudo que está fazendo é consciente dos riscos, e se isso lhe traz um benefício íntimo, sentimental e psicológico, então não sou eu quem vou julgá-la, apenas direi para não se expor ao ridículo, nem expor seu cônjuge, principalmente ele, pois já não seria legal estar se envolvendo com outra pessoa, e ainda por cima o expõe ao ridículo, isso seria injusto de sua parte. Tudo que se faz com consciência e tira-se das experiências um conhecimento restaurador de si mesma ou até mesmo de sua relação é benéfico, porque nunca poderemos julgar a maneira como o campeão venceu, apenas aplaudiremos quando ele subir no podium alcançando o primeiro lugar.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.