Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

http://blogdorodrigocaldeira.blogs.sapo.pt

Se trata de um diário pessoal aberto, onde as pessoas podem ler experiências pessoais de vida, de relacionamentos, reflexões psicológicas, sociais ou pessoais.

http://blogdorodrigocaldeira.blogs.sapo.pt

Se trata de um diário pessoal aberto, onde as pessoas podem ler experiências pessoais de vida, de relacionamentos, reflexões psicológicas, sociais ou pessoais.

Saia da rota de colisão

13.04.20, Rodrih

Rota de colisão é uma expressão muito óbvia para dizer que você vai arrebentar não só a sua cara, mas seu corpo inteiro, e, se der sorte, pode sair vivo, apesar das sequelas. Por mais óbvio que isso seja, eu vivi agindo em rota de colisão com muitas coisas, das quais, só lembro para trazer aqui a consciência de que não vale a pena viver assim. Não, não estou dizendo que me afundei em álcool ou drogas, sou do tipo careta mesmo, mas me afundei nas escolhas erradas, nas decisões tomadas sozinho. Não precisa ser assim, você não fica mais feio nem menos interessante se buscar uma seguna opinião nos seus atos, principalmente aqueles que envolvem outras pessoas. Andar em rota de colisão é tão insano, quanto viver fugindo de algo sem sair da frente dele. Para entender melhor o que significa isso, vamos considerar situações, cujos exemplos podem elucidar esse ensinamento, que julgo ser o mais importante para sua vida acontecer em plenitude e realizações. Considere que você precisa e quer trabalhar, mas não tem a especialização ou o preparo para assumir a função pretendida, então não se meta à besta de pedir o famoso favorzinho a quem possa facilitar sua admissão naquele cargo. Não vai dar certo, você será sempre um atraso para a organização, que pode não mandá-lo embora por consideração a alguém, não a você. Seu histórico na empresa estará sempre manchado e você nunca será um exemplo para caber nas histórias de sucesso da empresa. Se você não tem o gabarito exigido, tenha humildade de aceitar sua limitação e opte em pegar um cargo inferior, para que você possa crescer na instituição conforme sua capacidade e conquista. Se você perceber que sua ambição está incomodando gente hierarquicamente superior, não fique nessa rota, porque irá se chocar diretamente com essas pessoas incomodadas (e fracas). Procure aprimorar seu relacionamento interpessoal com essas pessoas, mostrá-las o quanto você é também alguém interessante. Se caso você souber tocar violão, fazer mágicas, cantar, use isso a seu favor com essas pessoas, tudo será um desafio para você que quer alcançar vôos mais altos. Nunca fale mal de ninguém, porque sua reclamação pode um dia chegar nos ouvidos que você menos desejaria. Então se você não fala mal de ninguém, tampouco concorde quando alguém falar mal de alguma outra, porque até mesmo um simples concordar com a cabeça poderá comprometer você. Então ouça mudo, e permaneça calado, isso salvará sua carreira, acredite. Isso serve com qualquer situação, em qualquer meio social ou familiar. As pessoas, com o tempo, perceberão que você é sociável, mas não se envolve em tretas, não dá lição de moral, e nem se interessa em costurar fofocas. Ouvir não complica você em nada, mas é bom evitar ser prestativo em ouvir pessoas confusas ou estranhas, porque pode acontecer de numa dessas conversas a sós a outra parte confesse um crime, sabendo que você não leva nem traz, podendo ter você por refém de uma amizade perigosa. Então procure observar as pessoas, e selecionar aquelas que você poderá conversar e trocar boas ideias, pessoas que não sejam tóxicas, estranhas ou espertas demais. Essas últimas, sempre nos mostram um mundo encantado, mas o resultado nunca é diferente de você assumindo uma culpa que não é sua, perdendo mais do que sua razão, mas sua dignidade. Outra coisa que tira sua dignidade é você casar-se com alguém que não está preparado. Se você se envover com uma pessoa que não tem maturidade para entender o significado de um casamento, você também é imaturo e por isso não deve inventar moda fora de hora. Tenha sempre alguém a quem você sabe que não olha pra você com outros interesses, mas que quer o seu bem e te aconselha de modo edificante, que não use de suas experiências ou desdobramentos para chantageá-lo emocionalmente. Isso você já começa a procurar enquanto namora, tenha o hábito de estar sempre conversando e refletindo suas ações nesse namoro, nunca com o intuito de expor a outra parte, mas de falar dos seus atos, pensamentos e atitudes em função da parte que se envolveu com você. Essa pessoa deve refletir junto com você e não definir, decidir ou mesmo dizer o que você deve fazer ou como fazer. Nunca, mas é nunca mesmo, traia essa pessoa com quem você se casou, não vale a pena. O universo é regido por energias de diversas amperagens, de muitas intensidades, está em todo lugar o tempo todo, tem várias cores e dá pra sentir de diversas maneiras, uma letais, outras nem tanto. Se você for casar-se com alguém, teste sua capacidade de querer de fato essa pessoa e faça uma viagem sozinho, se observe se você tem um restinho de curiosidade sexual, quer seja social ou mesmo pessoal. Observe se você acha outras pessoas mais interessantes, mais gostosas, mais apaixonantes e possivelmente melhores pessoas para substituir esse alguém com quem você está prestes a se casar. Se você sentir uma leve tentação, olha, sinceramente, não se case, porque não vai dar certo, você estará se enganando e o pior de tudo, enganando a outra parte. É muito melhor o choro de uma decepção real, do que viver os sorrisos da ilusão surreal em sua vida. Ninguém merece ser infeliz, principalmente quando se envolve com alguém, então seja uma pessoa justa e respeitosa com a outra parte. Não vá na onda de amigos, amigas nem de alguém da família, não honre gente desonrada, porque sua vida também se tornará uma desonra, você magoará inúmeras pessoas, além daquela com quem se casou, e sua vida terá um atraso muito maior do que você imagina ou sonharia. O universo não aceita desaforos, então não vale a pena viver com alguém para fazê-lo infeliz. Não fique em grupos de rede online, cujo assunto é de cunho sexual, que priorize putarias. Não frequente rodas de amizades que fale ou brinque com baixarias. Tudo isso é desgastante e sua vida terá um delay considerável. Também não se faça de inocente, observe a parte amada e procure perceber algo fora do padrão de vocês dois, e não se intimide de chamar para conversar, civilizada e seriamente, perguntar se está acontecendo alguma coisa que precise te contar, se for o caso perguntar se a relação não está como seu par gostaria, procurar ver o que pode ser feito para tornar a relação mais interessante e estimulante, até mesmo chegar no consenso de que deve ser finalizada, sem inimizades nem desgostos maiores. Saiba que nunca você conseguirá tudo o que quer, e muito menos terá poder para controlar as situações. Tentar conduzir uma situação a seu interesse é hipocrisia, é ser medíocre demais, uma pessoa digna de pena. O sentimento tem que ser gratuito, livre e bom para as duas partes. Se a outra parte viver dizendo que está tudo bem, mas você percebe que não está, então cabe a você mudar seu discurso e colocar na mesa sua opinião, o que você está percebendo e, principalmente, se você é a parte interessada em continuar ou é aquela pessoa que começará a arrumar as trouxas para levantar acampamento e partir. Mas não traia, nunca, nem se houver situações favoráveis para você se divertir muito, seja fiel a si mesmo em primeiro lugar. O universo recompensa os justos, pune os ímpios e faz sofrer um sofrimento sem fim os tolos. 

1 comentário

Comentar post