Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

http://blogdorodrigocaldeira.blogs.sapo.pt

Se trata de um diário pessoal aberto, onde as pessoas podem ler experiências pessoais de vida, de relacionamentos, reflexões psicológicas, sociais ou pessoais.

http://blogdorodrigocaldeira.blogs.sapo.pt

Se trata de um diário pessoal aberto, onde as pessoas podem ler experiências pessoais de vida, de relacionamentos, reflexões psicológicas, sociais ou pessoais.

48 horas

29.07.16, Rodrih
Veja. Olhe para fora da janela dos seus olhos e veja. Percebe? O que enxerga? Olha o tamanho desse mundo, é imenso, não tem fim. O que vê? É muita informação. Olhe quantos seres vivos habitam o ecossistema, dos parasitas aos insetos, das aves aos plânctons nos oceanos, dos peixes aos cães. E nós, humanos. Há problemas por todos os lados. Vê? Dos parasitas aos cães, todos têm que lutar para a sobrevivência. Veja, entenda, nada batalha a própria aniquilação. É pela vida (...)

Coisas que ninguém te conta

07.12.15, Rodrih
PRECISAMOS DO SOFRIMENTO ALHEIO   Todas as vezes que você sofre de amor, culpa e remorço por alguém acontece um fenômeno da física quântica com a energia sensorial, entre você e essa pessoa. É a lei universal da polaridade, do ritmo e da causa e efeito (leia mais sobre isso

Enquanto o amor não vem

29.09.15, Rodrih
Oi Rodrigo, bom dia!?? Sou Tábata de Alencar, estou a morar em Gaia - Portugal e meus pais são brasileiros. Sou portuguesa mas aprendi a falar mais o português brasileiro do que de portugal. Estou com 26 anos e a desenvolver a profissão de nutricionista. Estou a navegar assiduamente pelo teu sítio e sempre quis saber sobre uma coisa, mas tu nunca te pronunciaste a respeito directamente. Se tu puderes reflectir sobre o que se pode estar a fazer enquanto não se encontra a pessoa (...)

A vida! ... a vida?!

09.05.14, Rodrih
Hoje eu acordei cedo demais, apesar de ter dormido tarde demais também, então, com isso eu dormi pouco demais. Um axioma, "pouco demais", mas é para ser assim mesmo. Acordei e não me mexi, fiquei pensando, olhando para uma costura com linha solta de um dos travesseiros que me fazem companhia durante a noite, aliás, todas as noites. Não consigo dormir sem ver o volume dos dois travesseiros que coloco sempre ao meu lado da cama, como se eu sentisse confortável de saber que não estou (...)

Meninas, PELO AMOR DE DEUS, adiram!!!!

25.10.13, Rodrih
Meninas, moças, mulheres pelo amor do Santo Cristo, parem de se expor tão vulgarmente como andam fazendo dançando o funk, ponham na cabeça que suas danças, por mais sexys que pareçam ser, fazem vocês se tornarem promíscuas, objeto de putaria, inúteis para um bom papo, uma boa companhia, sem futuro nem qualidade para um bom casamento, ou mesmo boas companheiras. O mundo lá fora não precisa ver que vocês sabem rebolar e se expor com tanta vulgaridade. Não entendo isso, eu que (...)