Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

http://blogdorodrigocaldeira.blogs.sapo.pt

Se trata de um diário pessoal aberto, onde as pessoas podem ler experiências pessoais de vida, de relacionamentos, reflexões psicológicas, sociais ou pessoais.

http://blogdorodrigocaldeira.blogs.sapo.pt

Se trata de um diário pessoal aberto, onde as pessoas podem ler experiências pessoais de vida, de relacionamentos, reflexões psicológicas, sociais ou pessoais.

O medo atrai.

12.11.15, Rodrih
Tenho percebido em meus diálogos com as pessoas, em especial com as mulheres – com quem tenho mais facilidade de comunicação, a força que o medo que sentem. Medo de ficarem sozinhas, medo de serem traídas, medo de dependerem dos companheiros, medo de serem assaltadas, medo de todo tipo. Tem pessoa que vive pelo medo. Considera-se que o medo é algo bom até certo ponto, pois nos deixam alertas e nos previne de nos metermos em situações de risco físico, moral ou de vida. (...)

Enquanto o amor não vem

29.09.15, Rodrih
Oi Rodrigo, bom dia!?? Sou Tábata de Alencar, estou a morar em Gaia - Portugal e meus pais são brasileiros. Sou portuguesa mas aprendi a falar mais o português brasileiro do que de portugal. Estou com 26 anos e a desenvolver a profissão de nutricionista. Estou a navegar assiduamente pelo teu sítio e sempre quis saber sobre uma coisa, mas tu nunca te pronunciaste a respeito directamente. Se tu puderes reflectir sobre o que se pode estar a fazer enquanto não se encontra a pessoa (...)

Conhecer, ficar, enrolar

27.07.15, Rodrih
É interessante como estamos sempre nos enrolando, geralmente presos a alguém ou alguma coisa. Somos dependentes de âncoras, como barquinhos à margem de algum lugar, precisamos estar presos em alguma coisa. Essa necessidade pode ser um referencial de segurança pessoal. Mas será isso mesmo? Tudo o que nos prende a uma dependência de vínculo é prejudicial. Conhecer, ficar e enrolar são palavras que definem bem o que fazemos com tudo o que nos rodeia - e às vezes nos odeia. (...)

O segundo encontro vem sempre depois do primeiro...

18.05.15, Rodrih
Eu já tive alguns primeiros encontros desde que fui lançado a viver um deserto do qual parece que não ter fim em minha vida, muito embora não goste nem um pouquinho dessa vida de solteiro, também não consigo sair dela. E nem é por falta de opção, agora, pois, é por falta de coragem. E são tantos os impecilhos que surgem e são inúmeras as situações que me convence a continuar como estou, ainda que eu deteste a ideia. Cheguei a um certo ponto de não mais ter primeiro (...)

Casar ou não casar, eis a questão.

03.08.14, Rodrih
  Casamento surgiu no ano de 950 d.C. Segundo o dicionário Houaiss, o casamento tem alguns significados semelhantes entre si: é um substantivo masculino e entende-se que é o ato ou efeito de casar(-se), união voluntária de um homem e uma mulher, nas condições sancionadas pelo direito, de modo que se estabeleça uma família legítima, é a cerimônia, civil e/ou religiosa, em que se celebra essa união, é o vínculo conjugal entre um homem e uma mulher. Derivação: por (...)