Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

http://blogdorodrigocaldeira.blogs.sapo.pt

Se trata de um diário pessoal aberto, onde as pessoas podem ler experiências pessoais de vida, de relacionamentos, reflexões psicológicas, sociais ou pessoais.

http://blogdorodrigocaldeira.blogs.sapo.pt

Se trata de um diário pessoal aberto, onde as pessoas podem ler experiências pessoais de vida, de relacionamentos, reflexões psicológicas, sociais ou pessoais.

Traição é para os fracos (com participação especial do "Gato Felix BR"

20.05.16, Rodrih
Uma coisa que eu aprendi com o tempo em solidão é que se você sente necessidade de trair a pessoa que está assumindo um compromisso de futuro com você, como um longo namoro, noivado ou casamento, por favor, não jogue sujo com essa pessoa. A traição é um mal que estragará a sua vida, entristecerá a sua alma e esvaziará o seu espírito. É como um vírus que infecta sua essência, danifica suas defesas e potrifica suas qualidades. Não traz paz, nem glória, tampouco orgulho ou (...)

Misandria, mulheres que tem raiva de homem

20.11.15, Rodrih
Postado em 08.05.2011 / Revisado em 20.11.2015 Misandria é a repulsa, desprezo ou ódio contra o sexo masculino. Esta é uma forma de aversão patológica aos homens, enquanto gênero sexual, sendo considerada o oposto da misoginia, que é o sentimento de repulsa e ódio pelo sexo feminino. Etimologicamente, o termo "misandria" surgiu do grego misosandrosia, composto pela junção das partículas misos, que quer dizer "ódio", e andros que significa "homem". Atualmente, o (...)

Flores na janela, vasos ao chão

09.08.15, Rodrih
  Este post que farei agora é um daqueles raros momentos que nós homens temos coragem de fazer, porque é algo estritamente íntimo, muito embora possa vir a ser libertador refletir sobre cada ato vivido. Flores na janela, vasos ao chão é uma autobiografia amorosa na qual pretendo lembrar das flores que enfeitaram a janela da minha vida, como também dos vasos que caíram ao chão, cujas flores tive que vê-las morrer sem nada poder fazer para salvá-las. Também agradecer por cada (...)