Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

http://blogdorodrigocaldeira.blogs.sapo.pt

Se trata de um diário pessoal aberto, onde as pessoas podem ler experiências pessoais de vida, de relacionamentos, reflexões psicológicas, sociais ou pessoais.

http://blogdorodrigocaldeira.blogs.sapo.pt

Se trata de um diário pessoal aberto, onde as pessoas podem ler experiências pessoais de vida, de relacionamentos, reflexões psicológicas, sociais ou pessoais.

Mulheres ingênuas vs Homens malvados

04.09.19, Rodrih
A maioria das mulheres com quem converso ouço a mesma coisa, isto é, que não conseguem ter um namorado, quiçá um companheiro, marido, enfim... Estão cansadas de caras que não prestam pra nada, senão para algumas transas, quando muito, mal feitas. São reclamações recorrentes, porque todo cara que elas se envolvem é sempre o mesmo perfil de patife, com algumas diferenças de insanidade, mas todos parecem fazer parte da mesma origem de ogros. Chegam a dizer que na cidade onde (...)

Quando a cumplicidade acaba..

22.09.18, Rodrih
Quando a cumplicidade acaba você não tem muito o que fazer na relação que está com a pessoa querida. Quando você percebe que não há mais cumplicidade, significa que isso já aconteceu há mais tempo e você só está se dando conta agora. Quando sua relação desmorona, é porque ela já estava ruindo há semanas e você não percebeu porque estava com medo de enxergar a verdade dos fatos, que se percebe bem no comportamento de enfrentamento da outra parte nas pequenas coisas que (...)

Fechando o ano, abrindo a mente

19.12.17, Rodrih
2017 foi um ano cansativo, tumultuado, cheio de acontecimentos atípicos ou, muitas vezes, repetitivos. I will survive!!! Todos nós sobrevivemos! Hoje são 19/12 e faço o fechamento de minha conta deste ano. Comecei sozinho e estou terminando sozinho, muito embora venho observando o momento certo para permitir que alguém faça parte de minha vida como eu preciso que seja, mas isso também ficará para o futuro. Uma das coisas que aprendi em 2017 foi com a liberdade em suas duas (...)

Esvazie o ônibus em sua estrada

22.09.16, Rodrih
Conversando com uma amiga sobre relacionamentos infrutíferos expliquei à ela sobre o lance da energia sensorial, que em algum post aqui explico bem (acredito que está num post que diz "conheceis a verdade e a verdade vos libertará"), além de outros posts que também comento sobre isso. Ela me contava que os caras só a queriam para comê-la e não para (...)

MENOS é MAIS

05.07.16, Rodrih
Constantemente vemos no Facebook pessoas com 500, 1.000, 4.000 ou mais amigos. Eu nunca entendi essa matemática no quesito benefício. Não sei, posso estar errado. Mas conversando com uma psicóloga do RH de uma multinacional, ela deixou escapar que é fator primordial que os candidatos tenham perfis no Facebook, Linkedin, Instagram dentre outros. (...)

o eQuilíbrio da viDa

26.05.16, Rodrih
Por: OSHO O Tantra tem uma atitude sobre o sexo. A razão? A sociedade reprimiu o sexo. Tantra chega como um remédio para ajudá-lo a recuperar o equilíbrio. Vocês inclinaram-se demasiado para a esquerda; o Tantra chega e auxilia-vos a inclinarem-se para a direita. E para recuperar o equilíbrio, às vezes vocês têm que tender demais para a direita, só assim o equilíbrio é restaurado. Vocês nunca viram um equilibrista na corda? Aquele que anda sobre a corda esticada? Se ele (...)

Depois de 8 anos

17.04.16, Rodrih
É fato que nada melhor do que o tempo para apagar dores e mágoas, traumas e pesadelos. Ficamos mais tempo ruminando arrependimentos do que renovando sentimentos, simplesmente porque nos tornamos nosso pior inimigo. Nos denunciamos, julgamos e nos sentenciamos - muitas vezes à morte ou à prisão perpétua. Quando isso acontece na ruptura de (...)

Homens astronautas

01.03.16, Rodrih
Em todas as relações os homens têm que passar pela insuportável experiência de um DR (discutir a relação) com uma mulher. É um inferno, algo que não foi feito para o ser humano masculino, o homem, cabra macho. Não há homem nesse planeta que vê com bons olhos uma mulher sendo dramática, fazendo das tripas coração, vomitando tudo o que ela imagina que exista, materializando fantasmas, desenterrando defuntos e alimentando zumbis. A mulher dramática é um pé-no-saco, consegue (...)