Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

http://blogdorodrigocaldeira.blogs.sapo.pt

Se trata de um diário pessoal aberto, onde as pessoas podem ler experiências pessoais de vida, de relacionamentos, reflexões psicológicas, sociais ou pessoais.

http://blogdorodrigocaldeira.blogs.sapo.pt

Se trata de um diário pessoal aberto, onde as pessoas podem ler experiências pessoais de vida, de relacionamentos, reflexões psicológicas, sociais ou pessoais.

Homens inúteis x Mulheres sozinhas

24.07.17, Rodrih
Por e-mail em 20/07/2017 - Excluindo todas as referências do remetente, a pedidos. Boa noite Rodrigo Primeiro gostaria que soubesse o quanto me identifico com seu blog, às vezes penso que está falando de mim ou pelo menos falando comigo. Sou cientista educacional e psicóloga, atendo pela linha comportamental, mas não estou livre de sofrer as intempéries da vida. Peço a delicadeza de não divulgar meu nome e nem o mail que estou enviando. Sinto que posso confiar em você mesmo sem (...)

Prisioneira de si mesma

26.05.16, Rodrih
Tenho observado que muitas pessoas vivem prisioneiras de si mesmas. Já há aquelas que se dão Carta de Alforria e seria melhor se tivesse continuado prisioneiras. Existem pessoas que são fugitivas e não duram muito tempo em liberdade, voltando a ser prisioneiras de si mais tardar. Também tem aquelas que dão pequenas escapadelas, mas não demoram muito tempo em liberdade, retornando gratuitamente para suas celas. Não posso esquecer das que se iludem dentro de suas prisões de que (...)

Viciados na Solidão (denúncia)

23.11.15, Rodrih
Um dia todas as pessoas conhecem o sentimento de paixão e amor, saudade e da alegria do reencontro. O abraço do perdão, a reconciliação. Um dia conhece a dor da partida e a felicidade de um encontro, o sorriso que vem no sorriso que vai. O sentimento de paixão dá sentido à vida, faz vitórias acontecerem, realiza milagres e gera vida nova. Ressuscita o moribundo descrente, cura o enfermo do coração ferido. É impressionante o quanto dá para viver bem estando com quem se deseja (...)

O medo atrai.

12.11.15, Rodrih
Tenho percebido em meus diálogos com as pessoas, em especial com as mulheres – com quem tenho mais facilidade de comunicação, a força que o medo que sentem. Medo de ficarem sozinhas, medo de serem traídas, medo de dependerem dos companheiros, medo de serem assaltadas, medo de todo tipo. Tem pessoa que vive pelo medo. Considera-se que o medo é algo bom até certo ponto, pois nos deixam alertas e nos previne de nos metermos em situações de risco físico, moral ou de vida. (...)

Casamento: Separei, e agora?

03.02.15, Rodrih
 Com base no que aprendi arduamente durante os seis anos como um homem divorciado, montei um manual para quem atravessou a ponte dos descasados. É como desencarnar, isto mesmo, fechar os olhos e morrer para depois abrir os olhos e ver um mundo novo no qual você é a única pessoa responsável por sua sobrevivência diária. Não matará um leão por dia, mas dezenas, tudo em forma de autossabotagem. Portanto muito cuidado com o sentimento de bem-estar, de liberdade ainda que tardia. (...)

Se liga e pare de se iludir, poupe-se!

11.05.10, Rodrih
Todos nós precisamos de alguém que precise da gente, mas quando chega um momento em que, infelizmente, nos tornamos dispensáveis, quer por termos perdido o "valor", o status, a beleza, a credulidade, a simpatia ou seja, o interesse em geral (diga-se de passagem: o "interesse"), então somos lançados na vala dos mortos, dos moribundos e dos zumbis.  Lá ficamos perdidos, sem saber que universo é aquele tão fétido, tão sombrio, tão vazio, apesar de estarmos cheio de morte, tristeza (...)