Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

http://blogdorodrigocaldeira.blogs.sapo.pt

Se trata de um diário pessoal aberto, onde as pessoas podem ler experiências pessoais de vida, de relacionamentos, reflexões psicológicas, sociais ou pessoais.

http://blogdorodrigocaldeira.blogs.sapo.pt

Se trata de um diário pessoal aberto, onde as pessoas podem ler experiências pessoais de vida, de relacionamentos, reflexões psicológicas, sociais ou pessoais.

Misoginia versus Feminicídio

25.01.19, Rodrih
Prezado Rodrigo, bom dia O que pensar do homem misógino em relação ao número de assassinato de mulheres (feminicídio)? O que você poderia refletir, segundo suas observações? Obrigada. Fernanda Caetano a 25 de Janeiro de 2019 às 06:37   Olá, Rodrigo!  Com tantos fatos envolvendo pessoas (homens e mulheres) em misoginia, procurei algo a respeito, buscando conhecer melhor o termo misoginia. Para mim, uma coisa leva à outra (misoginia pode levar ao feminicídio). Achei muito (...)

48 horas

29.07.16, Rodrih
Veja. Olhe para fora da janela dos seus olhos e veja. Percebe? O que enxerga? Olha o tamanho desse mundo, é imenso, não tem fim. O que vê? É muita informação. Olhe quantos seres vivos habitam o ecossistema, dos parasitas aos insetos, das aves aos plânctons nos oceanos, dos peixes aos cães. E nós, humanos. Há problemas por todos os lados. Vê? Dos parasitas aos cães, todos têm que lutar para a sobrevivência. Veja, entenda, nada batalha a própria aniquilação. É pela vida (...)

Viver sem culpa, renascer

26.03.16, Rodrih
Post de 17.04.2010 (5:05h) Revisto e atualizado.   Todos nós precisamos de alguém que precise da gente, mas quando chega um momento em que, infelizmente, nos tornamos dispensáveis, quer por termos perdido o "valor", o status, a beleza, a credulidade, a simpatia ou seja, o interesse em geral (frisa-se: "interesse"), então somos lançados na vala dos (...)

O inferno é a expiação pelo tempo

04.02.16, Rodrih
 Pode parecer uma viagem na maionese ou que eu tivesse consumido drogas ou algum tóxico e tal, mas não fumo, nem uso drogas (só paracetamol e diclofenaco sódico quando estou com dor de cabeça ou de garganta), mal bebo. Bom, vou só discorrer aqui algo que me veio num sonho de alguns dias atrás. Eu estava andando a pé despreocupadamente (coisa rara (...)

Tudo errado, cada um com seus problemas!

25.06.15, Rodrih
Cada um com seus problemas! "Perdi a vontade de agradar pessoas ingratas, de ser útil aos folgados e sustentar os inúteis. Não tenho mais o interesse de nutrir falsos amigos, me alimentar com falsos amores e de me apoiar em meias verdades." Este é um desabafo do qual eu me apego cada vez que o leio, porque tem tudo o que preciso dizer para mim mesmo, pois é um fato que alivia o fardo. Como é triste a vida de uma pessoa que não tem uma gotinha de humildade, mas é inundada de (...)

Casamento: Separei, e agora?

03.02.15, Rodrih
 Com base no que aprendi arduamente durante os seis anos como um homem divorciado, montei um manual para quem atravessou a ponte dos descasados. É como desencarnar, isto mesmo, fechar os olhos e morrer para depois abrir os olhos e ver um mundo novo no qual você é a única pessoa responsável por sua sobrevivência diária. Não matará um leão por dia, mas dezenas, tudo em forma de autossabotagem. Portanto muito cuidado com o sentimento de bem-estar, de liberdade ainda que tardia. (...)

A vida! ... a vida?!

09.05.14, Rodrih
Hoje eu acordei cedo demais, apesar de ter dormido tarde demais também, então, com isso eu dormi pouco demais. Um axioma, "pouco demais", mas é para ser assim mesmo. Acordei e não me mexi, fiquei pensando, olhando para uma costura com linha solta de um dos travesseiros que me fazem companhia durante a noite, aliás, todas as noites. Não consigo dormir sem ver o volume dos dois travesseiros que coloco sempre ao meu lado da cama, como se eu sentisse confortável de saber que não estou (...)

Ei! Não se mate agora.

03.10.11, Rodrih
  Bom, quem já seguiu meus blogs e conhece um pouco do que me aconteceu, sabe que eu também já pensei em fazer uma besteira. E vou dizer para quem não sabe como é que se passa na mente da pessoa que está prestes a cometer um ato cruel contra sua própria vida. Para a pessoa que está prestes a fazer isso consigo mesma, identificará com o que eu vou relatar em poucas palavras aqui, mas ainda assim, não puxe o gatilho ou não beba o veneno, tente ler até o final desse (...)