Uma das coisas que mais ouço nos meus diálogos com amigas e alguns amigos é a lamentação de que sentem um vazio quando têm sexo, que não com quem namora, mas com um amigo, colega ou ficante, vulgo P.A*. (pau amigo). É incrível como as pessoas conseguem se iludir com aquilo que só lhes faz mal. Então eu digo o que vou dizer aqui, um conceito do porquê é importante que não se pare de sentir prazer, buscar e sentir esse sentimento tão curativo, senão homeopático. Então vou tentar explicar aqui o conceito que trago comigo e se ajudar a você que está sempre arranjando uma desculpa para protelar um encontro, mesmo que seja um pega-pega, então poderá repensar seus pré conceitos. A mulher, mais do que o homem até, possui um combustível chamado hormônios. Os hormônios são responsáveis pelo bem estar humano. O psicológico depende da harmonia hormonal. E como é que os hormônios são produzidos? Comendo alimentos? Não. Bebendo sucos, água e biritas? Não. Mas através de estímulos neurais. Se a pessoa está triste, os neurônios desse sentimento demandam ao cérebro a produção hormonal de mais tristeza, pois é a necessidade estimulada naquele momento. Então cargas químicas que tiram o prazer, a alegria e a criatividade são despejadas sobre os órgãos da pessoa, deixando-a indisposta quando pensa em prazer, alegria, felicidade e até sorrisos. Esses hormônios sem "cor nem sabor" inundam os órgãos como coração, timo, pâncreas, estômago, rins etc. O corpo se fecha, a mente não vê graça em muitas coisas, e a pessoa passa a ficar cinza, apática para buscar e também para atrair possibilidades novas. Então, sem que se perceba, a pessoa já criou um campo de repelência de si mesma aos que estão à sua volta. Entretanto, quando a pessoa estimula sua mente para o prazer, ela instantaneamente estimula a produção de hormônios da alegria, da atração e da frutificação. Esse prazer tem que ser um prazer de explosão, como, por exemplo, pular de bung jump, páraquedas ou mesmo ter prazer sexual com pessoas escolhidas a dedo. De um jeito ou de outro a pessa terá a produção de oxitocina, que a deixará com sensação plena de bem estar, alegria e empoderamento. A endorfina trabalhará como anestésico natural, o ácido láctico na reconstrução das fibras musculares e o feromônio na atração de outras pessoas interessantes e interessadas nela. Então eu, que sei desse segredo humano, simplesmente mantenho meu organismo ativo e à medida do possível produzindo hormônios de felicidade e da atração. Imagine se eu ficasse só lamentando a dificuldade de encontrar uma garota linda e maravilhosa? Eu só estaria despejando hormônios desconfortáveis no meu organismo e repelindo oportunidades. É por isso que eu defendo a ideia de que melhor será se a pessoa se der à outra ou a uma ocasião, que a leve ao ápice de seu prazer, a se fechar de vez. Vejo muitas mulheres dizerem que estão a seis meses, um ano, dois, quatro anos sem transar. Mas por quê? Simples! Elas se inundam com hormônios de isolamento, rejeição, solidão. Não dá outra. Quando você está acessível para o prazer, mesmo que com aquela pessoa que você sabe que lhe será momentânea, você ativa seu organismo e sua mente, a energia te remodela e a possibilidade de seu feromônio atrair uma outra e nova pessoa realmente interessante triplica. Acho que você sabe disso, sabe que quando você está na vibe a possibilidade de você conhecer alguém aumenta consideravelmente. Mas quando você está só, a sua realidade sempre será de solidão, e sua mente sempre pensará quão ruim, desonesto e cruel está o mundo. Então é isso. Tudo é uma questão de energia e hormônios! Então aquelas pessoas que dizem que sentem um vazio depois da transa com fulano ou beltrano estão se autossabotando. O vazio acontece quando não se sabe o porquê da busca que se faz. Eu sentia vazio até entender o problema. Quando estou no meu sentimento de prazer eu sei que meus neurônios estão eletrizados e minha mente está produzindo hormônios bons a todo vapor. E sei que vou ganhar dias de energia pela frente. Também sei que meu feromônio atrairá pessoas, me facilitando a comunicação. Quando eu estava deprê eu só ficava mais deprê, e não sentia a necessidade de sentir prazer, alegria e nem amizades. Então passei a ler tudo sobre hormônios num conceito indiano. Desenvolvi metodologias e passei a ensinar esse conhecimento. As amigas que entenderam o processo, também validaram. Eu tenho cada depoimento que só aumenta minha certeza de que é real esse saber. É cansativo às vezes, porque tem cada cabeça dura... E outra coisa que percebi é a questão do apego versus as pessoas com quem se pode envolver. Apegos sempre existirão, até porque o prazer anda de mão dadas com a paixão. O que não pode é passar desse limite de entendimento e função na vida da outra pessoa, por isso que a pessoa tem que ser escolhida a dedo. Eu não fico caçando mulheres. É ilusão de quem pensa que fico aqui e ali. Mas por que? Porque a produção hormonal vital tem validade de 12 dias para a mulher e 5 dias para o homem; para absorver todo o estímulo neural. Então não desgasto meu organismo com essa coisa de buscar prazer freneticamente. Me preservo até por uma questão de boa saúde e qualidade de vida. Com esse conhecimento o vazio não tem vez. A paixão faz parte, mas a entrega de amor não entra no jogo. E quando eu topar com aquela que meu coração disser: "é ela", eu já estarei hormonalmente preparado para dar à ela todo meu potencial de sentimentos, toda minha energia e toda minha qualidade hormonal. Ninguém quer ter uma pessoa cheia de travamentos, né? Então é muito importante estarmos atentos a este conhecimento e entender que vazio dentro de você é, no mínimo, fome.

Publicado por Rodrih às 18:01 | Link do post
Pontos vermelhos = acessos no mundo!
VISTO POR
fast stats
Get Voip Service
Comentários
EU ERA UM IDIOTA UTILEU ACHAVA Q TAVA LUTANDO CONT...
Estou assustada como não conhecemos a pessoa com q...
Oi Flaviana, obrigado por comentar e trazer uma ex...
ola rodrigo, me chamo Flaviana. li o seu blog e go...
obrigado por emanar energia suficiente para minha ...
Oi gente! Obrigada pelas dicas. Eu não penso em vo...
Drika, Drika, que situação! Estou conversando com ...
Rodrigo, voltei. Aqui é a Drika, aquela que bagunç...
Sim! Vida nova numa nova vida! Mas sem se autossab...
ERA O QUE EU PRECISAVA. ALGUMAS COISAS JÁ ESTAVA C...
Rodrigo Caldeira obrigada pelo texto incrível e es...
Vanessa Xavier, eu quem agradeço seu carinhoso com...
"Divindade, limpe em mim as memórias que estão cau...
Gostei cara! tirou a ideia de budismo . tencnca é ...
Oi Eliana, sou muito grato por tê-la no blog e pri...
Natanaela, obrigado por compartilhar aqui sua expe...
Prezado Rodrigo,Que texto maravilhoso e esplanador...
Oi bom dia. Me chamo Natanaela, sou brasileira, te...
rachei de rir....to com 43 anos e concordo com o t...
Esse texto expressou tudo o que eu sinto que eu nã...
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar
 
Novembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
11
13
15
17
21
22
24
25
26
28
29
30
SAPO Blogs